Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Poupar em embrulhos de presentes (reciclando, se possível)

Com tantos dias disto e daquilo e presentes de Natal à vista (sim, apesar de ainda ser Abril... mas, já estamos quase em Maio! - o tempo voa), um dos custos acrescidos aos presentes pode ser toda a secção de embrulhos. Isso é tanto mais verdade quando os presentes são caseiros.

 

A minha estratégia (ou tentativa, em alguns casos):

 

- para presentes comprados em loja, embrulhar sempre na loja;

 

- anualmente decido num método/ideia para embrulhos, de preferência que seja viável para o maior número de embalagens possíveis (grandes, pequenas, adultos, crianças, ...);

 

- tento escolher um método fácil de fazer quando estou a ver televisão, por exemplo;

 

- tento escolher um método que permita a reutilização de materiais e cujo resultado seja compacto para ocupar pouco espaço na casa);

 

- começo a preparar com antecedência a ideia (crio uma caixa com os materiais a utilizar).

 

 

No Pinterest, agrupei algumas ideias para vos inspirar (aqui).

 

 

Por exemplo, aproveitei restos de papel de embrulho para cortar letras. É excelente para colar em caixas grandes e conjuntos de presentes que têm de seguir para casa de familiares num único saco (em que os laços ficam todos amassados).

 

 

Via bugsandfishes

 

 

Para este ano decidi testar estes laços em origami. Se conhecerem algum projecto deste género, avisam-me?

 

 

via http://howaboutorange

 

como fazer: http://helenmade

 

 

 

Já agora, para embrulhos mais clássicos, que tal aprenderem a fazer isto...

 

 

Via: linesacross

Poupar com livros

Eu sou uma consumidora ávida de livros. Adoro-os em todas as formas e tamanhos. Para poupar a carteira e as estantes tenho algumas estratégias:

 

 


Lê o que tens

 

Tenho centenas de livros por ler. Por isso, decidi deixar de comprar novos livros e dar-lhes prioridade. Não é fácil, mas se pensar bem, é um grande desperdício de recursos continuar a comprar sem ler. Mais, o livros não vão desaparecer porque não os comprei JÁ! 

 

Se já pagaste, usa


Os custos da abertura e manutenção das bibliotecas públicas estão pagos. E nas bibliotecas públicas há milhares de livros, à nossa disposição, gratuitamente. 

 

Troca de livros

 

Quando percebi que tinha livros que não me interessavam ou que já havia lido, comecei a utilizar dois métodos para me desfazer deles, um deles é a troca na plataforma de troca de livros WinkingBooks. Os únicos custos envolvidos são o que gastamos para enviar os livros. Para isso, eu utilizo correio editorial em que o envio de um livro pode ficar por cerca de €0.50.

 

 

Venda de livros usados


Vender livros em sites de vendas de usados é uma excelente forma de rentabilizar os livros lidos ou indesejados. O meu local preferido de venda é o MIAU.

 

 

E-books gratuitos da Amazon


Diariamente são publicados livros gratuitos, na Amazon.com. E estes não são apenas para quem tem um leitor kindle. Na verdade, basta instalar uma aplicação no computador para ler todos os ebooks que desejar.

 

As minhas leituras de livros electrónicos são essencialmente voltadas para temas como: poupança, culinária, bricolagem e afins. Por isso, tentei encontrar blogs/sites que publicassem as ofertas diárias de livros grátis relacionados com os meus interesses. Os preferidos são:

 

http://ereadergirl.com

http://www.freehomeschooldeals.com

 

Há muita oferta, é tudo uma questão de encontrar o que mais vos interessa. Com apenas estes dois recursos, já tenho mais e-books que tempo para os ler.

 

 

Audio livros gratuitos


Como já havia referidos aquidescobri várias fontes de áudio livros (audibooks) gratuitos, que me têm enchido as medidas e que não me fazem sentir que estou a perder algo:



Librovox


O preferido. Possui um catálogo imenso de obras (no domínio público) lidas em diversas línguas. Claro está que, nem todas as obras são bem lidas. Mas para isso eu recorro à página do LibriVox wiki, recheada de escolhas do staff ou colecções já curadas por leitores. Ou seja, as listas dos preferidos. Depois, basta ir descobrindo os melhores leitores e acompanhar o que vão fazendo.

 

Na busca avançada, poderão localizar 157 obras lidas em português. Para ouvir, bastará gravar os ficheiros no vosso computador, um leitor de música ou até um CD.

 

Open Culture


É um site repleto de áudio livros, filmes, cursos... Enfim, um mundo a explorar e um conteúdo sempre à distância do teclado e de um ligação de internet. Possui links para centenas de livros lidos em diversos formatos.

 

Mas aqui há também a destacar algumas leituras especiais, por vezes pelos próprios autores. 


You Tube

 

Os livros não se ouvem apenas na rádio. Há diversas obras transformadas em vídeo e que podem ser vistas/ouvidas no Youtube. Por exemplo, o último que ouvi foi Isaac Asimov - The Last Question.

 

 

O amor pelos livros não precisa de ser sacrificado em tempos de crise económica.

Poupar em vestuário infantil... novamente

 

Juro que a foto (de telemóvel e no interior) não faz justiça à fantástica combinação de cores. Os chinelos são cor de rosa e ficaram maravilhosos com a flor violeta e amarela. Inspiração da palete de cores: Xana Toc Toc, uma supreendente combinação que eu jamais saberia fazer. 

 

Boa mamã!

 

De chinelos básicos a divertidos em 10 minutos.

Pág. 1/4