Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

A sensatez da minha sobrinha de 13 anos

Tia: Meninas, o que preferem? Para variar, ir à confeitaria e lanchar um bolo ou que eu faça panquecas?

Sobrinhas: PANQUECAS!!!!! 

 

Tia 0 - Sobrinhas 1

 

 

Sobrinha, 13 anos - Sabes tia, tenho uma amiga que leva panquecas, daquelas de pacote, todos os dias para a escola. Eu não acho que ela não tem uma boa alimentação. Ela nunca come peixe. Diz que não gosta. Isso não é uma alimentação saudável.

 

Tia, quase a bater os 40 - Tens razão.

 

[Os lanchinhos de chocolate - processados - que comprei foram omitidos e ficaram no armário]

 

 

Tia 0 - Sobrinhas 2

 

Querer, precisar, poder

Quem vive com pouco dinheiro, conhece bem a diferença entre querer, precisar e poder.

 

7:30, pequeno-almoço com folheto Lidl no canto do olho para a lista de compras:

 

revista Lidl €0.49

conjunto de furadores €12.99

conjunto estampar €5.98

conjunto trabalhos manuais €3.99

alicate furador e de colocar ilhós €5.99

ténis €11.99

puzzle princesas €3.99

calções ciclismo €8.99

 

Total: €54.41

 

E começa o diálogo interno:

 

é pá... isto é muito dinheiro

mas se comprar os furadores posso depois rentabilizar vendendo ou trocando alguns dos recortes na net

o alicate com aqueles ilhós catitas dava para embelezar roupas das miúdas

preciso mesmo de uns ténis

o puzzle fica tão barato e puzzle é sempre uma actividade muito pedagógica

se comprasse os calções começava a pegar na bicicleta... é desta.... mesmo

 

 

Quero? Sim, quero tudo.

 

Preciso? Só da revista, para o blog.

 

Posso? Sim, se pensar no imediato, no dinheiro que tenho na conta bancária. Não, se pensar no valor médio dos meus rendimentos mensais e nas despesas que terei no futuro. 

 

Na verdade, tenho pensado que é muitas vezes no posso que me entalo em despesas desnecessárias: sei que quero, até sei que não preciso, mas concluo que posso porque tenho o dinheiro para gastar.

 

Mas ter o dinheiro para gastar agora não significa que o iremos ter para o "preciso" depois. Essa consciência foi adquirida. E ainda que tenha sido adquirida, sinto que tenho de a relembrar no dia a dia. 

 

Cheguei à conclusão que o meu estado natural é de gastar. 

Micro poupança - €5.00/semana

 

Muito se tem falado do "desafio de poupança de 52 semanas" que eu continuo a achar difícil de concretizar para a generalidade das famílias, especialmente nas últimas semanas. Na verdade, não consegui encontrar alguém que o tivesse concluído.

 

Eu gosto muito mais da micro poupança €5.00/semana (inventei agora).  

 

Vantagens:

  • só têm de encontrar €5.00/semana ou €20.00 mensais para poupar (o número de famílias que conseguirá poupar este valor é bastante maior que o que poderia almejar poupar €200.00 para o desafio anterior)
  • a quantia a poupar é estável (são sempre €5.00/semana)
  • para atingir valores elevados de poupança, bastará não gastar:

 

 

 

Acredito que esta micro poupança tem uma maior potencialidade de criar hábitos de poupança. Uma poupança realista, com uma menor taxa de esforço e estável.

 

Há dias lia algures (juro que não me recordo onde) que o momento ideal para começar a poupar seria há 20 anos atrás, mas na falta de melhor, comecemos hoje. 

Pág. 1/5