Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Resoluções para 2015

Resolvi que no final de 2015:

- terei cumprido o orçamento do sistema de envelopes;

- registei (sem falhas) os gastos;

- fiz os balanços semanais e publiquei-os no blog;

- terei pago a reparação da casa sem créditos ou empréstimos de familiares;

- vendi todos os meus livros técnicos.

 

Li/ouvi algures que um truque para cumprir as resoluções é formulá-las como objectivos atingidos. Toda a ajuda é pouca. Para o resto conto com o vosso apoio e motivação.

 

Tenham um excelente Ano Novo, que 2015 seja cheio de saúde, paz financeira, pessoal e/ou familiar!

Orçamento pessoal para 2015

Na continuação do post anterior, decidi fazer uma pequena actualização em algumas rubricas. 

 

Envelopes físicos Envelope virtual em conta bancária Pagamento pontual directamente do salário
Supermercado - €70/mês Saúde 2 - €30/mês Telefone (tlm + fixo) - €12/mês
Electricidade - €55/mês + €64 Auto - € 50/mês Gasolina - €50/mês
Saúde 1 - €12/mês Poupança reforma - €65/mês Obrigações fiscais/reforma - €202
Casa Diversos - €10/mês + €100 Fundo emergência - €10/mês Estacionamento - sem verba orçada
Vestuário - €5/mês    
Veterinário - €25/mês    
Quotas - €8/mês    
Material escolar/livros - €5/mês + €20    
Restauração - €40/mês                     
Maluquices - €10/mês    
Miúdas - €10/mês    
Prendas - €15    

 

As minhas finanças pessoais estão organizadas da seguinte forma: tenho os envelopes físicos, tenho contas poupança a prazo a que chamo "envelope virtual" com transferências programadas e tenho o remanescente do salário para ir pagando alguns itens com o cartão multibanco. Depois tenho sempre uma notinha extra no porta moedas para pagar algo como o estacionamento (que não tem verba criada).

 

As rubricas:

Supermercado - €70/mês

Inclui alimentação, higiene e limpeza; neste momento preparo pouquíssimas refeições; ainda assim permiti-me um orçamento folgado para investir em stock, se houver oportunidade.

 

Electricidade - €55/mês + €64 (saldo de 2014)

Aumentei um pouco mais o valor mensal, mas parece-me que ainda terá de ser reforçado.

 

Saúde - € 12/mês + € 30/mensal

Inclui medicamentos, taxas moderadoras, consultas no sector privado e lentes para óculos.

Decidi aumentar a verba com uma poupança mensal de €30 que consiste em €600/18 meses (provavelmente necessitarei de mudar de lentes).

Farei uma conta poupança com o nome "saúde 2" com transferências automáticas.

 

 

Casa diversos - €10/mês + €100

Material de escritório como papel e tinteiros, ou outras despesas para a casa como uma forma para bolos, ou qualquer extra desse género. Não inclui extras como grandes reparações. 

Infelizmente tenho o computador sem bateria e ainda com o adaptador a dar mau contacto. Resultado, vou ter de juntar à verba mensal uns €100 extra para a compra desses itens.

 

Vestuário - €5.00/mês

Não preciso de mais. Acresce €50.00 em cartões presentes e francamente estou numa fase de apenas substituir peças que tenho - a destralhar o guarda fatos.

Se conseguir uma peça através de trocas, também incluirá as despesas com CTT.

 

Veterinário - €25.00/mês

A minha cadela tem tido problemas de saúde pelo que o valor de €8.00 não é realista. 

 

Quotas - €5.00/mês + €10 (saldo 2014)

Este ano tentarei ser mais cuidadosa para aproveitar os benefícios que as associações propiciam.

 

Material e livros escolares - €5.00/mês + €20 (saldo 2014)

 

Restauração - €40.00/mês

Inclui saídas de lazer e almoços no trabalho. Assim, quando mais marmitas, mais sobra para o lazer. 

 

Maluquices - €10/mês

O meu dinheiro livre de culpas, desde despesas CTT com trocas, um bilhete de cinema ou um item que desejasse comprar; para gastar livremente.

 

Miúdas - €10/mês

É uma despesa que desejo controlar porque apesar de resistir facilmente a comprar coisas para mim, já não é tão fácil quando se trata das minhas sobrinhas; inclui entretenimento e despesas CTT com trocas.

 

 

Presentes - €10/mensal

A minha lista de presentes já está delimitada às pessoas mais próximas, ainda assim a verba de €5/mensal que estabeleci para €5 foi ultrapassada por larga margem. Este ano será para reduzir ao máximo e apostar em presentes caseiros.

 

Auto - €50/mês

Inclui seguro e imposto automóvel, inspecção anual e despesas com manutenção e reparações de pouco valor. Farei uma conta poupança com esse nome com transferências automáticas.

 

Poupança reforma - €65/mês

Poupança reforço fundo emergência - €10/mês

Ambas as "despesas" são feitas com transferências automáticas para poupanças a prazo, no início de cada mês. A poupança reforma será convertida em certificados de tesouro ou aforro, consoante o valor e vantagem. Já o fundo de emergência é provável que seja gasto em meados do ano numa custosa reparação da minha casa.

 

Telefone fixo + Telemóvel - €12.00/mês

Como faço os carregamentos pelo multibanco, simplesmente saem directamente do salário.

 

Gasolina - €50/mês

É mais prático e rápido pagar na bomba exclusiva para pagamentos por multibanco, por isso sai directamente do salário. 

 

Obrigações fiscais/reforma - €205/mês

A fechar as contas de 2014 - sistema de envelopes

O sistema de envelopes foi o meu projecto preferido de 2014. Como nunca, tive a real percepção dos gastos, utilizei o dinheiro em bolso como controlo de impulsos e percebi melhor como organizar as minhas poupanças. Finalmente tornei-me uma investidora, fazendo o meu primeiro certificado de tesouro e o meu primeiro certificado de aforro. 

 

Finalmente aprendi a fazer um verdadeiro e realista orçamento anual. Aprendi, corrigi os erros, aprendi com eles, voltei a errar e voltei a corrigir. E como um orçamento anual é algo que tem de se adaptar à nossa realidade do dia a dia (que é mutável), deixei de pensar nele como algo rígido.

 

Cometi um grande erro. Quando consegui adiantar o dinheiro para as rubricas dos envelopes completando o valor necessário para 2014, parei de os encher. Ora, isso foi um disparate porque agora entro a zero em 2015 (e não ainda calcular €12.00 mensais em saúde se em Janeiro tenho uma consulta que gasta €40.00). E é assim que se aprende ;)

 

Tinha cerca de €250 ainda nos envelopes, mas não é uma real poupança porque noutros gastei para além do orçamentado:

- €17.00 na rubrica "livros e material escolar" (apenas porque quem reprova não precisa de livros novos)

- €86.00 na rubrica "quotas" (apenas porque não fiz uma inscrição em 2014 e noutra associação ainda não cobraram o 2º semestre de 2014)

- €87.00 na rubrica "saúde" (porque não marquei duas consultas que deveria ter marcado...upsss)

- €64.00 na rubrica "electricidade" (ainda não veio a factura... decididamente não chegariam €64.00)

 

Ainda assim, reuni o dinheiro dos envelopes e com mais €20.00 já enchi os envelopes de Janeiro de 2015. Os mesmíssimos envelopes em papel, mas agora com uma folha para o balanço semanal

Pág. 1/4