Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Fim de Janeiro, a caminho de Fevereiro

Adoro os inícios do mês, agora reforçados com o encher dos envelopes. Mas antes disso, as contas da semana e como isso se reflectiu no mês.

 

Supermercado

Esta semana apenas comprei leite, bolachas de água e sal e papel vegetal. 

Privei-me de comprar as minhas queridas bananas da Madeira porque as malditas 3 maçãs continuam na fruteira (acreditam?). Apesar de ter bolachas, não me privei de comprar bolachas de água e sal (que não tinha) e que são muito necessárias para acompanhar a compota de abóbora que recebi no natal. Mais, estavam com 50% de desconto pelo que era de aproveitar para fazer um mini stock (4 un.).

Ainda assim, utilizei apenas o disponível no envelope e ainda sobraram €3.42 + €2.38 no cartão.

Se considerar que mais de €40.00 dos €70.00 disponíveis para Janeiro foram gastos com o aniversário, eu diria que correu bem. 

As más notícias é que tenho outro aniversário em finais de Fevereiro. Porém, aprendi a:

- comprar com maior antecedência para poupar em itens extra;

- fazer menos (metade do que estava na mesa foi em caixas para a casa de algumas das visitas).

 

E se pensam que me estou a privar de algo, leiam o post de amanhã. ;)

 

Maluquices

Esta semana não gastei um cêntimo, mas a verdade é que o saldo já estava negativo em €3.35

 

Electricidade

Tinha colocado no envelope €120.00 (incluindo o remanescente de 2014) e a conta de 2 meses foi de €121.91. 

 

Restauração

Durante a semana apenas gastei €2.60 pelo que tenho um saldo positivo de €7.40 (vou retirar-lhe €0.15 do saldo negativo da semana anterior).

 

Material escritório

Comprei 2 canetas de 4 cores por €0.99 (com vales de desconto Mapped). São que utilizo diariamente no planner.

 

Material escolar

Comprei uns lápis de cor e umas borrachas num total de 1.48. 

 

E o mais importante: poupei mais de €300.00 para o telhado da minha casa e isso depois de retirar os valores de poupança habitual (fundo de emergência + reforma). 

 

E agora vou entreter-me a encher envelopes.

Certificados do Tesouro Poupança Mais

Para quem direcciona as suas poupanças para certificados de tesouro, alerto/recordo que os Certificados de Tesouro Poupança Mais vão passar a ter novas taxas de juro a partir de 31 de Janeiro. 

 

Assim, quem pretender investir o seu dinheiro a médio prazo (recordo que não permitem a mobilização durante o primeiro ano), deverá aproveitar até ao final da semana.

Diário das minhas finanças pessoais - 4/2015

Ora vamos primeiro ao tema: gastar o que tenho em itens de supermercado. Tenho de admitir que está a correr muito bem. Ando a gastar o que tenho no congelador e nos armários com excepção de leite, fruta e ovos.

Ainda ontem, quando preparei a minha marmita - massa cozida com bróculos e queijo ralado - decidi gastar uma massa que não gosto particularmente, que apenas usava para sopas, e percebi que é ideal para esta receita. 

 

A saga da fruta continua. Na última semana comprei bananas e laranjas porque só tinha 3 maçãs na fruteira. Acreditam que ainda tenho 3 maçãs na fruteira e só comi duas bananas? Surreal. Fica provado que se confirma a necessidade de manter a estratégia - gastar o que tenho!!!!


Por isso, em supermercado só gastei €6.55.

 

No que respeita a outros envelopes, a semana foi desastrosa e matou as minhas esperanças de ser em Janeiro, que finalmente cumpria um orçamento de forma perfeita.

Bastou uma saída não planeada com as miúdas para ficar com saldo negativo em restauração (€0.15) e maluquices (€3.35). Pode não parecer muito, mas é a diferença entre sucesso e insucesso.

O que me chateia mais é que a tarde teria sido muito melhor se em vez dos bilhetes (para um local) e do lanche no café, tivesse optado por preparar um piquenique no parque (elas não falavam noutra coisa e nem gostaram do lanche...). Outra opção teria sido lanchar em casa, talvez umas panquecas ou scones. Tudo feito na hora e elas teriam adorado.

 

Viver e aprender, como diria alguém...

 

Pág. 1/3