Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Os custos de deixar andar... vamos falar de tarifários?

Apercebi-me, há uns meses, que o tarifário da minha mãe lhe estava a retirar dinheiro mensal ou trimestralmente. Fiquei com aquilo na cabeça: tenho de tratar disso (até porque o telemóvel e cartão estão no meu nome). 

 

E o tempo foi passando...

 

E hoje decidi tratar disso. Não só estavam a cobrar €1.50 trimestralmente (porque não fazia carregamentos de €10/mês e ela não gasta tanto) como as chamadas ficavam a €0.50/rede e €0.80/outras redes. Quê?!

A última alteração de tarifário pela minha mãe havia sido em 2011. Naturalmente, pelo meio foram as alterações de tarifários da própria operadora (não interessa qual).

 

Em suma, por não seguir o meu próprio conselho sobre rever tarifários de serviços que contratamos, eu custei à minha mãe algum dinheiro.

 

Então faço um lembrete a mim própria: salvo em situações de fidelização (em que eles raramente mudam o que for), rever anualmente as tarifas dos serviços que contratamos, procurando uma alternativa ou confrontando o prestador com essa alternativa, na esperança que ele ajuste o preço.  

 

Eu já sabia disto, até já escrevi sobre isto em 2013, mas aparentemente preciso de ser lembrada. 

 

Já agora, recomendo este artigo do Observador. É de Agosto de 2015, mas poderá ser um bom ponto de partida.

2 anos sem televisão paga

Hoje vi um post cujo título dizia que não tinha TV paga há 10 meses e ainda assim tinha sobrevivido. 

Fui espreitar os meus posts e já conto com 2 anos. Sem arrependimentos.

No mínimo dos mínimos, se tivesse pago €25/mês, teria gasto €600, que é um excelente valor para um fundo de emergência.

 

night-television-tv-theme-machines.jpg 

Não me falta entretenimento na televisão. Posso gravar séries e documentários no aparelho TDT, durante a semana, para ver no fim-de-semana por atacado. O mesmo com filmes. 

 

Na verdade, existe programação para agradar a todos os gostos. Podem é não a ter disponível no momento em que querem ver. Porém, com um aparelho com gravação, esse problema fica eliminado - é um bom investimento.

 

E não esquecer que o entretenimento não se resume (ou não se deveria resumir) à televisão.

Diário da minhas finanças pessoais - 20-26/06/2016

Semana curtinha (nas minhas contas) mas com impacto.

Gastei :

€28.31 - supermercado

€3.10 - restauração (YUPI!!!!)

€2.70 - restauração extra (pequeno-almoço após análises)

€180 - pagamentos ao Estado

€6.64  - maluquices

 

Vamos falar das maluquices.

Estou numa nova fase de destralhar, decidi enviar um livro para um projecto americano de literacia e o envio - mesmo em correio editorial - custou €5.24. Confesso que não imaginei que ficasse tão caro, também não fui ver o preço antes de enviar. Aprendi a lição. 

Já agora, o outro livro (troca Portugal) ficou por €1.36, o que significa que por esse valor vou receber um outro livro novo para mim.

 

Tenho 6 trocas em curso.

Gastei €3.16 + um envio ainda por fazer (cerca de 1 euro) + 2 envelopes correio azul que me deram. Vou receber:

1 calças de criança

1 calças de ganga para mim

2 livros

2 meadas de lã

2 borrifadores (para os meus produtos de limpeza e higiene DIY)

Pág. 1/5