Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Um mês de poupanças livrescas

Tenho consciência que tenho sorte na biblioteca que tenho, mas como diria o outro: acredito muito na sorte, mas quanto mais trabalho, mais sorte tenho. O outro é uma das muitas personalidades a quem a citação foi atribuida. Podem escolher a que mais gostarem. 

 

O meu trabalho consiste em aproveitar a sorte que é ter uma biblioteca e utilizá-la com frequência. Todas as semanas vou, pelo menos um dia, á biblioteca durante o meu horário de almoço. Assim, vou sempre apanhando as novidades recentemente adquiridas.

 

Este foi o mês das novelas gráficas, que jamais teria lido, ou porque não tinha como adquiri-las todas (são caras) e porque, francamente, teria reservas em fazê-lo sem ter certeza de gostar do que iria ler.

 

É uma das vantagens de utilizar uma biblioteca - podemos "experimentar" novos autores e até géneros, sem gastar dinheiro.

 

Li novelas gráficas no valor de mais de €100, gostei mais de umas que outras, tenho algumas continuações para ler e outras já debaixo de olho. 

  • O árabe do futuro 1 - Riad Sattouf
  • Ana, uma investigação de Filipe Seems #1  - Nuno Artur Silva e António Jorge Gonçalves
  • A História do Tesouro Perdido, uma investigação de Filipe Seems #2 - Nuno Artur Silva e António Jorge Gonçalves 
  • A Tribo Dos Sonhos Cruzados, uma investigação de Filipe Seems #3 - Nuno Artur Silva e António Jorge Gonçalves 
  • As incríveis aventuras de Dog Mendonça e Pizza Boy - Filipe Melo e Juan Cavia 
  • As extraordinárias aventuras de Dog Mendonça e Pizza Boy II - Filipe Melo e Juan Cavia
  • Os vampiros - Filipe Melo e Juan Cavia
  • Tungstênio - Marcello Quintanilha

 

E novamente aqui entra o "trabalho": quando há livros que desejo ler, sugiro à biblioteca que os compre. E faço algum "trabalho", nomeadamente adicionando algumas notas: que o livro recebeu o prémio X, que é a continuação de outro que a biblioteca já tem, etc.

 

Agora vou desligar o computador para ler um livro que, em promoção, custava €25 e que na biblioteca foi grátis. Amanhã vou buscar mais 2 novelas gráficas, uma delas "encomendada" por mim. 

 

Também foi com algum "trabalho" que controlei um pouco o meu impulso de comprar livros. Ir com frequência à biblioteca ajudou e muito.

Diário das minhas finanças pessoais - Fevereiro

Fevereiro pode ter sido um mês curto, mas gastei muito. Na verdade, começo a equacionar se não tenho de fazer ajustes a alguns envelopes. 

 

Gastos do mês foram:

Restauração - €36.61 (+3.39)

Restauração extra - €18.90 

Maluquices - €13.35 (-3.35)

Super - €116.05 (-36.05)

Carro - €102.08 (-47.08)

 

Poupança: €68.83 + envelopes de poupança habituais

Vendas OLX: €25.00

 

A restauração continua a ser o meu calcanhar de Aquiles, embora tenha apenas feito três refeições fora de casa com esse dinheiro. Tudo é, segundos pequenos-almoços, lanchinhos, pinguinhos com doce... É ridículo. 

Na sexta-feira de manhã tinha €9.20 da semanada (€10) e acabei por gastar mais de dez euros só nesse dia.

 

Quanto a maluquices, é apenas o resultado de me ter "permitido" ir ao cinema no início do mês, quando fiz uma venda no OLX. Depois, foram custos com envios CTT para trocas e pequenos donativos.

 

Andava a cismar com o orçamento de supermercado (sempre a ultrapassar a fasquia dos €80), mas tive de me lembrar que tenho de ser realista face aos novos custos: alguns produtos biológicos e lavandaria. Em Abril, farei um ponto da situação, para ver se é necessário ajustar o orçamento.

 

Carro

Aqui está outra rubrica que, ainda bem, sai do salário sem valor muito fixo. As minhas deslocações quase duplicaram, a gasolina sempre a aumentar e ainda por cima vou ter um mês a pagar estacionamento.

Aí está outra rubrica que precisa de ser reavaliada, mas só planeio fazer isso quando a situação excepcional terminar (cerca de 1 mês). Mas começo a achar que os €55 já estão a não ser suficientes para as despesas mensais com gasolina e estacionamento.

 

No final de contas, o que poupei em restauração é para cobrir o saldo negativo da rubrica maluquices e assim volto a não ter nada para o meu mealheiro "ida ao cinema".

 

Bom, pelo menos poupei €68.83 (em parte graças à venda OLX), que vai imediatamente ser depositado na minha conta do fundo de emergência. 

Continuo com €15 no meu cartão de crédito recarregável e todos os meus cartões presente natalícios intactos. Menos mal.

 

Porém, Março vai ser o mês em que todos os envelopes vão ser sobrecarregados. Há aniversários, saída em família, despesas médicas diversas, despesas com manutenção de carro, etc. 

 

É nestas alturas que me tenho de recordar que andei a poupar para estas despesas; o dinheiro está nos envelopes "virtuais". Mas nem por isso deixa de custar gastá-lo.

Emma Watson promove calçado português - Yeah!!!!

1 (3).JPG

Na nova conta de Instagram, em que promove moda sustentável, já há uma marca com calçado português.

Pág. 1/2