Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário de obras em casa: eu e os esmaltes brancos

Eu tenho uma casa em que as madeiras brancas dominam. É assim que gosto dela. Por isso, é de suprema importância a qualidade do esmalte. Num mau esmalte, o branco rapidamente amarelece.

 

Ensinaram-me, recentemente, que teria maiores hipóteses de manter um branco se escolhesse um esmalte sem resinas alquídicas.

 

Só na Robbialac descobri um branco fosco com essas características. Se conhecerem outra marca com as mesmas características (especialmente mais barata), agradeço, porque é uma marca muito cara. 

 

E só hoje, realmente percebi que tinha a prova da diferença. A minha mesinha de cabeceira, pintada há 15 anos retém o branco, enquanto a cabeceira da minha cama, pintada há apenas 3, está amarelada.

 

Não sei se conseguem perceber a diferença pela foto, mas asseguro-vos que ao vivo é mesmo muito evidente. Não usei flash.

DSC_0141

Eu fiz / DIY - Candeeiro aranha

Num post do Destralhar, em 2015 publicava que tinha estado a destralhar um armário que continha, entre outras coisas, material eléctrico...

 

Para "construir" um candeeiro para a dita sala de costura. Actualmente tem focos que não iluminam o suficiente. Já comprei o material há pelo menos um ano.

 

 

Ou seja, o material eléctrico é da colecção Outono/Inverno 2013/2014. Hoje, montei-o e não tenho vergonha nenhuma em dizer-vos que, ao finalmente ligar a luz, dei um gritinho de satisfação e pulinhos de alegria.

 

candeeiro1

 

Sei que não é para todos os gostos, mas eu adoro-o. As lâmpadas estão colocadas em áreas estratégicas para iluminar pontos-chave de utilização da divisão:

- por cima de duas mesas de trabalhos manuais (permite-me eliminar um candeeiro de mesa, que tinha junto à máquina de costura);

- por cima/frente do local onde trabalho com o computador ou escrevo + uma estante que utilizo quase diáriamente.

 

Claro que, o primeiro furo foi logo ao barrote do tecto. Tapei-o de imediato com massa e já dei um bocadinho de tinta.

 

DSC_0137DSC_0136

 

Um dia destes, pinto os casquilhos da cor das paredes. 

Vou ali bater com a cabeça na parede e já volto

Lembram-se que estava a lixar uma moldura de porta até à madeira, para poder aplicar o produto imunizador? Que até comprei uma lixadora? Sim? Sim?

 

Pois bem, fiquei tão satisfeita com o facto de ter terminado, que comecei a aplicar a massa, esquecendo-me por completo do imunizador. 

 

Não quero brincar mais às obras.

 

IG69j8r

Pág. 1/6