Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

O que queres para o Natal?

Ontem a minha mãe, como eu esperava, fez-me a pergunta (ainda nem estamos em Dezembros, bolas). Honestamente, disse-lhe que não sabia. 

 

É que na verdade, eu realmente não tenho nada que queira ou precise. 

 

Quando decidi começar a destralhar a casa, tentando remover os excessos, que não só me impediam de usufruir verdadeiramente do espaço, mas também me obrigavam a passar demasiado tempo a limpar, comecei a ser muito criteriosa, no que respeita ao que nela entra.

 

E como ela já me "ameaçou" com cartões presentes (que acabo a gastar no fim do prazo de validade em coisa que, realmente não necessitava), vou mesmo ter de arranjar algo para dizer.

 

Uma das vantagens de desejar uma vida mais simplificada, é precisamente precisarmos de cada vez menos coisas.

Diário das minhas finanças pessoais - semana 48/2017

A semana passada correu sem surpresas. Um almoço com amigas (que precisava de rever) que ficou por €20 e a gasolina foram os grandes gastos da semana. 

 

Continuo a comprar gasolina na Galp, aproveitando a 4ª feira em que a Evologic está ao preço da normal + cupão do CNT. Fica a apenas mais 1c./litro que a low cost mais económica da minha área de residência.

 

Os melhores gastos foram mesmo a roupa a €0.50 que comprei para mim e para as miúdas. Aliás, a minha casa tem sido a central de remendos, remendinhos e adaptações de roupa para mim, família e amigas. E a cada novo projecto, aprendo mais um pouco.

 

Gastos da semana:

€31.55 - restauração

€6.80 - restauração extra

€47.40 - carro

€1.50 - miúdas

€0.50 - vestuário

€18.88 - supermercado

€4.95 - maluquices

€5.75 - casa

Um Natal mais frugal #4 - Pedir meias para o inverno, tamanho 29

O que vais pedir ao Pai Natal? 

 

Esta é a pergunta que fazemos à pequenada, um truque fácil para descobrir o que desejam (spoiler: o Pai Natal não existe). 

Entre adultos é mais: O que queres para o Natal? Estás a precisar de alguma coisa?

 

Estive a pensar que nunca respondo a essa pergunta (qualquer coisa, não preciso de nada, blá, blá), porque é a forma mais educada de reagir. Porém, entre pessoas próximas, responder com franqueza pode ser um acto de generosidade. 

 

Se a minha mãe me dissesse o que gostaria de receber, isso iria retirar-me muito o stress de procurar algo e o tempo que tenho de alocar a essa tarefa. Mais, teria certeza que estou a oferecer algo que ela REALMENTE DESEJA, em vez de ficar na expectativa de acertar.

 

E com a pequenada é o mesmo. Se se encontram numa situação em que os miúdos recebem DEMASIADOS brinquedos, que tal terem uma lista de necessidades à mão?

Assim, quando aquela tia perguntar se a pequena precisa de algo para o Natal, podem dizer: "meias para o inverno, tamanho 29". :)

Ou se calhar eles necessitam de um conjunto novo de marcadores, porque o que têm utilizado, é o que aproveitaram do ano lectivo anterior. Os marcadores bons são caros, costumamos comprar o mínimo solicitado pelos professores (geralmente 12), porque há muito que comprar. E se no Natal recebessem um pack de 36 cores (+- €6), não seria uma prenda gira?