Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

A minha agenda

{Sou só eu que não consigo pensar "a minha agenda" sem ser com a música?}

 

Eu não estava a brincar quando disse que anoto tudo, mil e uma vezes. 

 

Estou sempre a escrever: listas diversas, coisas que li, coisas que gosto, coisas que tenho de fazer. E no trabalho: contactos, notas de reuniões, tarefas a concluir...


Recentemente abandonei completamente a ideia de uma agenda diária convencional e passei a adoptar um sistema mais apropriado para tarefas/projectos. É um sistema híbrido do chamado "bullet journal" porque continuo a necessitar de calendário para as consultas médicas/exames que são quase semanais.

 

O fantástico neste sistema é que não precisam de comprar uma agenda (que ficava em grande parte com folhas em branco) e podem começar em qualquer momento do ano.

 

A minha agenda/planner, neste momento é composta de folhas A4 cortadas ao meio para tamanho A5 e encadernadas em espiral (porque tenho encadernadora). Se desejam testar o sistema, recomendaria que utilizassem um básico caderno A5 ou folhas A4 dobradas na forma de caderno e com um fio unir tudo (quem diz um fio, diz agrafos). Não recomendo gastar dinheiro para testar um sistema de organização (nem tinteiros).

 

Se querem imprimir umas páginas, eu recomendo o blog My life all in one place. Diversas opções e tudo grátis.

 

Eu tenho várias componentes na minha agenda: contactos, contactos de emergência, notas (por exemplo o nº de contribuinte da empresa para compras ou o recorte de um folheto com o meu tarifário de telemóvel, medicação da minha mãe e notas sobre consultas), etc...

 

Mas hoje fico-me pelo calendário:

 

1. tenho um calendário de 2014 impresso e colado


2. tenho 12 calendários mensais (onde anoto as consultas/exames) que imprimi e colei nas folhas; para começar, recomendaria que se ficassem por 4 meses de 2014

 

3. tenho um calendário de 2015 (pequeno) impresso e colado, no resto da página escrevo as datas das consultas já marcadas para 2015

(se sentirem necessidade, uma folha com datas de aniversários, calendário escolar, etc... - ou seja, perfeitamente adaptável às vossas necessidades)

 

O mês começa com:

  • 1 página do mês para eventos ( escrevo o mês e os dias; à frente, escrevo o evento)
  • 1/2 página das tarefas/objectivos para esse mês
  • outras coisas: tarefas de hábitos, lista de aniversários, despesas, orçamento ...
  • páginas do dia a dia

 

Mas para perceberem melhor, deixo-vos um exemplo que foi feito no computador, mas eu escrevo tudo à mão (Claro!).

 

 

  

 

Uma página para os dias do mês e para as tarefas que quero/devo concretizar nesse mês.

 

 

 

Eu tenho uma página para registo de hábitos que quero implementar.  

 

Há as despesas do mês, claro. Agora estou a implementar um sistema diferente em que, a cada despesa registada, tenho de contabilizar o que gastei até esse dia. 

 

A minha página só tem receitas e serve mais para anotar reembolsos, o crédito em cartão cliente ou o resultado de vendas que consiga fazer. Já os pagamento, confesso que é apenas uma sugestão porque como tenho um sistema de envelopes, o método é distinto.

 

Depois das páginas relativas ao mês na sua totalidade, surge o registo diário de tarefas e eventos. Vou ocupando a página, reescrevendo, apagando, colando post it... o que necessitar.

 

Acabaram as páginas em branco.

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post