Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Eu fiz / DIY - Candeeiro aranha

Num post do Destralhar, em 2015 publicava que tinha estado a destralhar um armário que continha, entre outras coisas, material eléctrico...

 

Para "construir" um candeeiro para a dita sala de costura. Actualmente tem focos que não iluminam o suficiente. Já comprei o material há pelo menos um ano.

 

 

Ou seja, o material eléctrico é da colecção Outono/Inverno 2013/2014. Hoje, montei-o e não tenho vergonha nenhuma em dizer-vos que, ao finalmente ligar a luz, dei um gritinho de satisfação e pulinhos de alegria.

 

candeeiro1

 

Sei que não é para todos os gostos, mas eu adoro-o. As lâmpadas estão colocadas em áreas estratégicas para iluminar pontos-chave de utilização da divisão:

- por cima de duas mesas de trabalhos manuais (permite-me eliminar um candeeiro de mesa, que tinha junto à máquina de costura);

- por cima/frente do local onde trabalho com o computador ou escrevo + uma estante que utilizo quase diáriamente.

 

Claro que, o primeiro furo foi logo ao barrote do tecto. Tapei-o de imediato com massa e já dei um bocadinho de tinta.

 

DSC_0137DSC_0136

 

Um dia destes, pinto os casquilhos da cor das paredes. 

Eu fiz / DIY - Transformar panos de guarda-chuva

Era um projecto que planeava executar há anos, depois de ver o tutorial de como fazê-lo na página Cucicucicoo - Ecological Living.

 

Mais, eu queria  utilizar o tecido dos guarda-chuvas, para ser mais leve, facilmente transportável em caminhadas. 

 

BIKE

 

Fui coleccionando os guarda-chuvas que encontrava na rua. Tive sorte por, em duas ocasiões diferentes, encontrar múltiplos guarda-chuvas junto aos contentores de reciclagem. De uma só vez, foram mais de uma dezena. 

 

Fui adiando até encontrar pano suficiente e até ter uma régua suficientemente grande (utilizei uma calha). 

 

GC1

A manta mede 1,50 x 1,90 cm, o que é excelente para grupos grandes. 

gc2

Cada guarda chuva dá para dois quadrados. Utilizei 12 guarda-chuvas de adulto para cada lado da manta e depois mais 1 para fazer uma tira, que corrigiu o tamanho dos dois lados (apesar das minhas tentativas, ficou torto, logo foi preciso emendar).

 

Os quadrados podem ser alinhados como preferirem, mas eu tentei organizar as cores (mais ou menos).

1 3 5
2 4 6
1 3 5
2 4 6

 

Qualquer semelhança entre o resultado e quadrados/costuras alinhadas, é pura coincidência. Decidi que seria um projecto rápido, em vez de perfeito. 

 

gc4

Como os guarda-chuvas eram quase todos de adulto, aproveitei os de criança para fazer dois pequenos sacos.

 

O resultado final pesa apenas 368 gramas.

gc3

 

O outro mini saco já tem 3 guarda-chuvas à espera do próximo projecto. E não faltam ideias:

 

saco para as compras

saco de viagem

pensos higiénicos

...

Eu fiz / DIY - Reparar fissuras e tapar buracos em placas de gesso (tecto)

A verdade é que deixei andar. Há muitas reparações que fui adiando. Agora, que tenho a casa convertida em estaleiro, decidi aproveitar tudo: aproveitar que que a casa já está suja, a escada do empreiteiro... 

 

Quando o andaime estava montado, para acederem ao telhado, aproveitei para:

- limpar caleiras;

- limpar o candeeiro do pátio

- retocar a pintura numa pequena parte do beiral que é em madeira.

 

Como estão a lixar paredes interiores, parece que toda a casa estão envolvida em pó de talco. Pois bem, aproveitei para lixar ombreiras e portas e portadas, para depois pintar. Assim, só tenho de limpar uma vez.

 

Mas primeiro, reparar fissuras e buracos no tecto. 

 

Não é de todo difícil. É tudo uma questão de apanhar um bom vídeo no YouTube e fazer a primeira vez. Há inúmeras coisas que tenho feito sozinha e garanto-vos que não sou nada de especial. Arrisco a fazer a primeira vez... é só isso.

 

 

 

Materiais:

Espátulas - comprei um conjunto muito barato numa loja de material de construção;DSC_0128

Massa para tapar fissuras - há imensas qualidades e marcas; neste momento decidi experimentar uma massa elástica, para ver se algumas áreas não racham tanto com a trepidação da rua.

Reitero que não conheço a qualidade do material ou marca - estou apenas a experimentar porque me foi recomendado (não conhecia este tipo de massas).

DSC_0130

Lixas - para remover o excesso de massa reparadora, depois de seca.

 

Pode parecer estranho, para quem nunca fez destas coisas, mas a primeira tarefa é abrir mais os buracos, para termos certeza que vamos tapar toda a fissura, removendo tudo o que possa estar solto.

 DSC_0119DSC_0121

Num canto como estes, nem espátulas usei. É muito mais prático aplicar com um dedo. O truque é deixar o mínimo de restos de massa - menos para lixar depois.

 

Tapar buracos no tecto

 

Quando era jovem e tola queria instalar um sistema de som embutido, por toda a casa. Dez anos de pois, tenho buracos para tapar e existem colunas de som wi-fi.

 

Como a chatice das regras de física, impede que a massa fique agarrada ao buraco, tive de comprar um rolo de rede autocolante (€2.75), para o efeito.

 

DSC_0117

Colei uns pedaços no tecto, de modo a tapar o buraco. Depois apliquei massa por cima, com uma espátula. Em buracos grandes como o meu, é um processo de dois passos. Uma primeira dose de massa para segurar massa na rede. Depois de seca, aplico a massa nivelar e tapar a rede.

DSC_0124

Quando tiver tudo seco, posso lixar. O vídeo refere uma lixa nº 150, mas eu costumo utilizar nº120 (quando maior o número, menor é o grão abrasivo). Não convém usar uma lixa grossa, caso contrário notam riscos.

 

Depois, só falta pintar.

 

E assim anda a vidinha no meu estaleiro. Completei projectos adiados, tapei buracos em tecto de gesso, pela primeira vez na minha vida e ainda tenho tanto por fazer. 

 

E sim, a minha cozinha sempre foi cor de laranja. ;)