Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Desafio aceite

O Ricardo A., sempre atento, desafiou-me a criar uma multa para quanto ultrapassasse o orçamento de restauração (o meu calcanhar de Aquiles). 

 

As regras passam a ser as seguintes:

 

 

1. Se ultrapassar o meu orçamento para restauração (€10/semana), terei de pagar uma multa de €5.00, que terá de sair do meu orçamento de "maluquices" do mês seguinte (que são €10/mês).

 

2. Posso poupar o meu orçamento de restauração de uma semana para a outra, mas só até ao final de cada mês. Desta forma posso poupar para jantares/almoços de aniversário, que costumam custar mais que os €10.

 

3. No final de cada mês, o que poupar do orçamento de restauração, será amealhado para o meu envelope de entretenimento com a pequenada (férias, passeios, idas ao cinema).

 

4. No final de cada semana, se conseguir não gastar em restauração, posso premiar-me com €1 extra para maluquices. 

 

Recordo que a minha rubrica restauração é para gastos apenas comigo (que poderia facilmente evitar) e não incluem gastos quando saio com a minha mãe - e que chamo de restauração extra. 

 

 

Começo com efeitos retroactivos:

1 a 9 Fevereiro - €9.32

 

Hoje já gastei €1.60 em dois pingos, mas lembrei-me do Ricardo e não comi bolinhos.

 

Também tive-o em mente ontem, quando me apetecia jantar uma pizza de pacote. Lembrei-me que nesse caso, não faria a marmita do dia seguinte.

Não comprei a pizza e cozi massa e brócolos para ambas as refeições. Mas também comprei mozzarella, para fazer uma espécie de mac&cheese e me dar um saborzinho de pizza. :)

 

A sentir-me motivada.

Obrigada, Ricardo.

Poupar como objectivo para 2018 : vamos começar em Fevereiro

Sabem aquela resolução de início de ano? Aposto que, para a generalidade de quem lê este blog, uma dela foi poupar mais.

 

Pois bem, já estamos quase a meio de Fevereiro. Está a correr bem? Sabem se está a correr bem? 

 

O primeiro erro com que me deparei, quando quis começar a poupar, foi precisamente não ter criado um objectivo concreto e mensurável: poupar uma quantia mensal durante um determinado tempo; poupar para uma despesa concreta, poupar um valor concreto; eliminar determinado tipo de gastos. 

 

Se concluíram que não fizeram nada disso e que até hoje não fizeram nada, a não ser resolver, informo que faltam 324 dias para terminar o ano. 

 

Uma das coisas que, para mim, foi mais importante para poupar, foi perceber para onde saía o dinheiro. Para isso, comecei a fazer um registo diário de despesas. Até que se tornasse um hábito, foram meses de tentativas. Tornou-se um hábito porque não desisti quando falhei... e falhei muitos meses. 

 

Em inúmeros meses esqueci-me de anotar despesas, por vezes durante semanas inteiras. Simplesmente continuei onde tinha parado, mesmo sabendo que, no final do mês, não teria totais realistas. Continuei.

 

Não gastei dinheiro para poupar. Cada um utiliza o método que funciona consigo, mas comigo a realidade era apenas esta: se eu comprasse aplicações ou agendas xpto de poupança, isso seria apenas uma desculpa para gastar dinheiro.

Dificilmente se poupa gastando mais dinheiro, da mesma forma que não saímos de um buraco escavando mais fundo. 

 

Eu continuo gastar demasiado em restauração. Mas o facto de falhar continuadamente, não significa que vá baixar os braços e desistir. 

 

Por isso, não desistam do vosso objectivo de poupar em 2018. 

 

Sugestão de leitura/re-leituraEstabelecer objectivos de poupança em níveis.

Micro-poupança

Ontem terminei o post motivadíssima para criar uma estratégia para a minha primeira prioridade, que ao mesmo tempo me incentivasse a poupar.

 

Ora, eu gosto de ter à ordem apenas o dinheiro disponível para esse mês. Assim, o saldo é o que eu "posso" gastar. 

 

A minha prioridade de Novembro é: poupar para pagar os cerca de €400 (luz + seguro auto + consulta médica). O meu único objectivo é terminar o mês com saldo positivo. Considerando o que eu ganho, digo-vos já que é um desafio e tanto.

 

Por isso, retirei imediatamente da conta à ordem o valor de €400, ficando apenas o remanescente, para gastar até ao final do mês.

Capturar

Se precisar, posso fazer liquidações parciais. Porém, já escolhi um prazo para estar disponível na data indicada pelo seguro automóvel, para o débito em conta.

 

A micro-poupança, será o que conseguir poupar... tão micro que vai preciso uma lupa.

Capturar