Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Descobri Sistelo

Tanto eu como a minha mãe somos fãs das cores do Minho e Alto Douro, que variam consoante a época do ano. Quando queremos mudar de ares, é carro por aí acima. 

 

Esta semana decidimos revisitar Arcos de Valdevez, em que o rio Vez domina a paisagem. À chegada, começo a ver imensos cartazes sobre Sistelo ter sido eleita uma das maravilhas de Portugal. Naturalmente, eu tinha de lá ir (a cerca de 30 minutos do centro de Arcos de Valdevez). 

 

Pelo caminho, descobri a EcoVia do Vez. MARAVILHA! Só vi pequeno trechos, porque ia com uma pessoa com mobilidade reduzida, mas fiquei a sonhar com a possibilidade de fazer o percurso entre Arcos de Valdevez e Sistelo (umas 4-5 horas a pé... para cada lado).

 

 

 

Era desolador ver tantas videiras carregadinhas e não ter onde comprar. Um dos locais disse-me que, se colhesse algum cacho, ninguém me diria nada. Mas eu sou da opinião, de que não se deve pegar em nada que não é nosso, sem autorização. No mínimo, é falta de educação, no máximo é furto. E lá porque não tem muro, não quer dizer que esteja abandonado. 

 

A minha mãe estava tão desesperada para levar uvas para casa, que considerou começar a tocar a campainhas, para pedir aos residentes. Ainda fez uma esperinha junto a uma casa, que já tinha a escada à mão. 

 

Lá encontrei uma mercearia (a 3km de Sistelo) que, não tendo para vender, tinha uma maravilhosa proprietária que foi buscar uma escada e apanhou algumas para nos oferecer. Máxima hospitalidade.

 

Estou mortinha por lá voltar. E da próxima vez, a máquina fotográfica não fica em casa.

Estudo - Quanto é necessário para uma pessoa viver com dignidade em Portugal?

É oficial, eu não ganho o suficiente para ter "um nível de vida digno". Já suspeitava, mas agora tenho validação científica.

 

Um indivíduo em idade ativa a viver sozinho deveria ganhar, por mês, 783 euros para ter um nível de vida digno e um casal com um filho menor deveria auferir cerca de 1.800 euros, revela um estudo apresentado esta terça-feira. 

 

O estudo português que incluiu várias universidades, conclui ainda que "as crianças têm um custo superior àquilo que se convenciona habitualmente". 

 

Ler aqui

Se ganhasse o Euromilhões...

Muito antes de viajar pelo mundo, viajaria por Portugal. 

DSC_0048.JPG

 

Soajo / Parque Nacional Serra do Gerês

 

Asseguro-vos que as parcas fotos não fazem justiça ao que vi e senti.

Os cursos de água, o cheiro a musgo, o incrível verde, os animais a pastarem livremente...

Só tive pena de não poder continuar, mas se bem se lembram, o carro pifou.

 

É o tipo de viagem em que não é necessário haver destino.

O objectivo é aproveitar os regalos para os olhos que a viagem proporciona.