Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

18
Jun19

Comunicação no local de trabalho

Descontos

Há dias ouvia um podcast com uma entrevista a Justin Kerr, um autor de livros sobre liderança e produtividade no local de trabalho, do qual eu nunca tinha ouvido falar ou lido qualquer obra (fica a advertência).

how to be good.jpg

 

Uma nota muito interessante é que o passatempo dele é ser apicultor.

 

Durante a entrevista ele fez uma defesa convincente de uma maior e melhor comunicação no local de trabalho.

 

Eu sempre trabalhei num pressuposto contrário, considerando-me uma barreira entre o meu superior e as tarefas, só comunicando com ele quando terminava a tarefa ou precisava de uma qualquer autorização.

Quanto menos lhe levasse, melhor era o meu trabalho. O meu objectivo é que ele nunca tivesse de lidar com o que passava por mim (mais eficiência = menos comunicação).

 

Mas Justin Kerr tem uma perspectiva oposta, mas muito convincente:

- comunicar mais, através de actualizações do estado das tarefas, acalma ansiedades (por exemplo, informar que estão no bom caminho para terminar algo dentro do prazo estabelecido);

- ao antecipar informações, evitam questões como "como está a correr?", que na verdade é um sinal de que a outra pessoa tem receio do decorrer dos trabalhos e que acha que poderão não terminar a tempo;

- implicitamente, a questão de um superior sobre o decurso dos trabalhos, acarreta uma perda de crédito porque também pode ser código para "se eu não te tivesse perguntado, tu não fazias";

- comunicar mais, através de actualizações, dá mais visibilidade ao vosso trabalho.

 

Para ser melhor no local de trabalho, o autor sugere mesmo que se duplique a comunicação com todos os co-trabalhadores (não apenas os superiores hierárquicos).

 

Eu fiquei tão impressionada com a entrevista que decidi implementar o sugerido, mas apenas com o meu superior. 

 

Como ele ia estar fora algum tempo, em vez de o "apanhar" no gabinete para tratar dos pendentes, antecipei-me escrevendo um email com diversos tópicos pendentes, em que eu estava a trabalhar e que precisava de discutir com ele, pedindo-lhe um tempo livre para o efeito.

 

Não foi um email longo, apenas uma lista de tópicos para discutirmos.

 

Curiosamente, digo-vos já que houve um problema: eu fiquei à espera que ele me chamasse e ele ficou à espera que eu aparecesse.

Um problema que teria sido evitado se eu tivesse comunicado mais, dizendo que aguardava que ele me chamasse, quando ele estivesse livre (até porque, esta falha de comunicação já aconteceu antes).

 

Querem saber a melhor?

Depois de ter abandonado um projecto importante, há apenas um mês, por motivos familiares, ele (nessa mesma reunião) ofereceu-me um bónus (não monetário) para me agradecer o meu trabalho e porque não me podia pagar mais (é verdade, não pode, eu sei porque sou eu que faço as contas).

 

Eu não pude aceitar, mas juro-vos que a oferta, no momento em que foi feita, foi o melhor presente que poderia ter recebido.

 

Ele não sabe, mas a partir de agora vai receber mais emails da minha parte.

14
Jun19

Procrastinação activa: as minhas leituras preferidas para hoje

Descontos

Parece ficção, mas não é... (Nada a ver com Livros!) 

Imaginem um casal. Juntos há anos, as coisas parecem dirigir-se para um fim inevitável. O que, já de si, custa. Muito! Para mais quando, como é o caso, existem filhos. Para saber com o que podem contar, ambos vão ao Banco, pedir uma simulação de empréstimo, para saber o que fazer. A mulher pede uma simulação para 50.000€ e esta é-lhe negada. Porquê?

 

Este texto trás à luz um tema importante. Estatisticamente, a mulheres têm um maior risco de pobreza, estando sempre à frente nos piores indicadores, constituindo um dos grupos mais vulneráveis.

O acesso ao crédito (ou a falta dele), é apenas uma das faces da vulnerabilidade económica das mulheres, na nossa sociedade.

 

 

“A Alimentação Saudável tem de cumprir três requisitos: Ser variada, equilibrada e completa” - Nutricionista Margarida Vieira

Um texto fantástico para ler aqui

 

 

Notícias importantes para o nosso dia-a-dia:

Parlamento vota hoje projeto para acabar taxas moderadoras (e parece que será aprovado)

Banco de Portugal vê economia a abrandar mais em 2020. Alerta para regresso do défice na balança comercial (vão estar livre de dívidas nessa altura, certo?)

Banco de Portugal diz que são precisos mais imigrantes, isto porque A crise demográfica já está a limitar a economia 

 

A magnífica capa da Time:

Capturar.JPG

11
Jun19

Pagar para fazer o meu trabalho II

Descontos

Pagar para fazer o meu trabalho I

 

Depois de alguma reflexão, de ler os vossos comentários e até a opinião de alguns gurus da independência financeira, julgo ter chegado a algumas conclusões sobre a minha posição quanto a pagar para me limparem a casa ou passar a ferro.

 

1. Para libertar tempo livre

Muitas pessoas se referem ao tempo de lazer/descanso que "compram" quando pagam a outra pessoa para fazer as tarefas domésticas.

No meu caso, isso aconteceu recentemente - eu estive a limpar a casa da minha mãe enquanto outra pessoa limpava a minha, mas em regra eu não iria fazer nada de especial nesse tempo, excepto descansar.

 

A verdade é que só iria pagar para não ter de fazer algo que desgosto. Esse seria o único acréscimo à minha vida.

 

2. Para aumentar os meus rendimentos

Há vários anos, a minha vida profissional incluía 3 trabalhos: durante o dia, um extra à noite e outro extra aos sábados de manhã.

Nesse caso, estava a pagar para libertar tempo para incrementar os meus rendimentos. Ou seja, eu recebia mais dinheiro na actividade de sábado de manhã, que estava a pagar para me limparem a casa.

E como eu preferia passar o meu sábado a trabalhar que a limpar a casa ou a passar a ferro, fazia sentido.

A necessidade de descanso também pesou porque eu não limpava de forma tão rápida e eficiente, demorando mais que a profissional. 

 

3. Nunca, quando ainda se tem dívidas

A não ser que seja uma forma de aumentar rendimentos, nunca deveremos pagar outros o que podemos fazer nós próprios, antes de eliminar as dívidas pessoais.

Isto porque, é sabido que ter dívidas é uma fonte de stress e o tempo de lazer/descanso que se obtém, não a eliminará.

Na verdade, o sentimento de culpa por ter gasto esse dinheiro, em vez de o alocar para a eliminação da dívida, poderá agravá-lo.

 

No meu caso pessoal, a minha paz financeira não advém somente de não ter dívidas, mas de ter um fundo de emergência robusto.

 

Por isso, concluo que não posso justificar a mim mesma gastar esse dinheiro, quando posso poupá-lo.

Ou seja, até ganhar o euromilhões, vou ter de continuar a passar a ferro.

04
Jun19

Desabafo - Sobre as festas escolares

Descontos

Quando percebi que os professores estavam a solicitar que os cadernos escolares fossem apenas os pretos - mais económicos e niveladores -, eu louvei a iniciativa.

 

Porém, parece-me uma acção absurdamente demagógica tendo em conta o que começa a verificar-se nas festas escolares de fim de ano, em que pedem aos pais fantasias que podem ascender aos €30-€40, para teatros e recreações históricas diversas. E se não são fantasias, são tshirts de uma cor com calças assim e assado.

 

Neste momento estou envolvida em 2 projectos de costura para esse tipo de eventos. Mais, conheço mais que uma mãe que  optou por tirar a filha da escola nesse dia, por não ter como incorrer na despesa.

 

Ao exigirem este tipo de extras aos pais, estão na verdade a sobrecarregá-los ou a excluírem as crianças cujos pais não podem/querem gastar esses valores estapafúrdios em fantasias. Uma ou outra opção são inadmissíveis, nos dias que correm.

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Ricardo_A

    1. Taxa moderadora sempre foi um termo péssimo. Se...

  • Ricardo_A

    Segundo a notícia " o documento aprovado prevê exc...

  • Descontos

    E a moda das máquinas calculadoras científicas? As...

  • Descontos

    Correcto, mas olhe que é uma pena que as pessoas n...

  • Descontos

    Considerando as minhas razões e as suas, acho que ...

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D