Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Sabem quanto ganham por hora?

25.09.20

christin-hume-Hcfwew744z4-unsplash.jpg

Como este ano recebi um aumento, lembrei-me de revisitar as contas do meu salário, por valor-hora, que neste momento é 7,70 €/hora.

 

Não é mau, porque com ele vêem outros privilégios: liberdade de horário para entrar e sair, flexibilidade para criar os meus horários, possibilidade de trabalhar a partir de casa (por vezes durante meses) para acudir a situações agudas de doença da minha mãe e, acima de tudo, compreensão e empatia para com essas necessidades.

 

Porém, depois de uma licenciatura de 5 anos, reforçada com uma pós-graduação, não deixa de ser algo surpreendente que eu ganhe apenas mais 2,70 €/hora mais que uma empregada de limpeza.

 

Mas, mais um vez, contraponho com uma posição de privilégio: quantas empregadas de limpeza não ficaram sem o seu ganha-pão, com a pandemia? E eu, em casa, a ganhar o mesmo, protegida por uma situação de emprego estável.

 

E mais importante que tudo isso é a questão: trocaria de emprego para ganhar o dobro, sacrificando a liberdade que tenho agora?

 

A minha resposta é não. Neste momento, com a minha mãe doente, a resposta é claro que não. Por isso, estou feliz e em paz e grata no meu emprego.

 

 

[Não quero com isto dizer que não desejasse ganhar mais, especialmente o Euromilhões.

Esta semana joguei. São 130 milhões e eu calquei em m****, o que não acontecia há anos...deve ser um sinal. ]

 

Photo by Christin Hume on Unsplash

Eventos gratuitos de escrita criativa e muito mais

22.09.20

Durante algum tempo, abandonei as minhas notas no O meu radar - Eventos & entretenimento. Mas realmente só por preguiça porque tenho andado a ver filmes que gravei para ver mais tarde.

 

Mas realmente há muita oferta. Por exemplo eventos gratuitos de escrita criativa.

Há cursos/eventos gratuitos como o "Virtual Writing Hour with the National Portrait Gallery", que eu achei fascinante, mesmo não sendo dentro do meu círculo de interesses.

E que tal uma Visita virtual ao Jardim de Esculturas do MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo?

 
Tanto para ver e partilhar.

1 (3).JPG

Em casa, também é possível ter uma vida activa e intencional, resistindo à inércia dos dias iguais, no sofá a ver vídeos de bebés e cães fofinhos*.

 

* Isto é só um exemplo, não estou a dizer que é o MEU exemplo e a razão pela qual tive de instalar uma aplicação para bloquear outra aplicação a partir das 21h00.

 

 

Procrastinação

18.09.20

Lembra-te ainda há quanto tempo andas a adiar para mais tarde e quantas vezes os deuses te concederam prorrogadas de que não aproveitas.

...
Se não aproveitais este momento para ganhares serenidade, o momento passará, tu irás com ele e não terás outra oportunidade.
 
Esforça-te a cada momento abrir, (...) por fazer o que tens entre mãos com gravidade e exatidão sinceras, com amor, independência e justiça e procura libertar-te de todas as outras preocupações. Consegui-lo-ás se realizares cada ação da tua vida como se fosse a última, pondo de parte toda a leviandade, toda a repugnância passional ao império da razão, a falsidade, o egoísmo, a revolta contra o destino.
 
 
Meditações - Marcus Aurelius (121-180)
 
 
 
Este texto foi lido em voz alta, utilizando a função de ditado na aplicação Gmail do meu telemóvel. Essa função transcreveu a voz para texto.
Enviei o email para mim própria, fiz umas pequenas correcções e publiquei.

Coisas preferidas

18.09.20

1.

Documentário O futuro dos emojis 

Vi um fantástico documentário sobre os emojis, perspectivando-os como uma linguagem universal, como levam para o mundo digital a linguagem corporal e como representam ou não a sociedade.

Por outro lado, o processo de quem decide que emojis são aprovados. Sabiam que são aprovados 60 novos emojis por ano?

Absolutamente fascinante.

 

2.

Esta semana vi dois filmes completamente diferentes: Bastille Day: Missão anti-terrorista e Eu Tonya. O primeiro gravei para gravar mais tarde e o último ainda esta disponível no RTP Play.

Idris Elba seria um excelente 007.

Este domingo à tarde, na RTP2, vai dar um filme maravilhoso que planeio rever: A Lancheira.

 

3.

Lembretes a lembrarem

Se não fosse um lembrete no meu telemóvel, tinha-me esquecido de cancelar o período grátis do Amazon Prime Video. Queria ver um filme mas, só depois da inscrição é que descubro que esse não está disponível, nem outras coisas que me interessem.

 

4.

1.png

E por falar em telemóveis, estou fã da opção ditado, que só recentemente comecei a utilizar. É tão eficiente e funciona tão bem (mínimas correcções). Rapidamente escrevo uma mensagem, um lembrete ou um evento na agenda.

Próximo passo é instalar o TextExpander nos computadores em que trabalho.

 

5.

Citações preferidas

 

My responsibility ends at me doing the best job I can. - Dan Ariely

 

You don´t have to choose one app to rule them all. - Tiago Forte

 

6.

Desde que gozei com o ASMR aqui, não parei de ouvir a Gentle Whispering ASMR. É incrivelmente relaxante.

Recomendo vivamente, por muito estranho que vos possa parecer. Ignorem o contexto e deixem-se levar pela voz que embala.

Um fim-de-semana fantástico

18.09.20

IMG_20200912_212230_334.jpg

A Marie Poulin, que sigo pelos cujos conteúdos sobre a aplicação Notion, criou uma página para o seu planner digital chamada YAY Weekend

Nela, formata as tarefas como "O que tornaria este fim de semana incrível?"

 

Para mim, a minha resposta seria:

- terminar o dia de sábado com a casa arrumada e as superfícies sem tralhas;

- tomar banho antes do jantar de sábado;

- não ter de preparar o jantar de sábado;

- ver um filme com pipocas no sábado à noite (em casa);

- ter a cama feita, na hora de ir para a cama;

- passar o domingo em lazer: televisão, ler, bordar, passear.

 

Se tudo correr bem no sábado, nem me importo de passar a ferro no domingo, porque associo essa tarefa a ver televisão ou ouvir um livro ou podcasts.

 

Cheguei à conclusão que o sábado é o dia-chave e por isso é especialmente importante adiantar o que puder na 6ª ao final do dia, levantar-me cedo e não procrastinar no computador.

 

A manhã é sempre para a casa da minha mãe pelo que só fico com a tarde para limpar a minha casa, mas esta rotina permite-me terminar o sábado em modo "fim-de-semana" e libertar todo o domingo para descansar.

 

Têm (ou tentam ter) uma rotina para o fim-de-semana?

O interesse na poupança

17.09.20

Quando se fala dos hábitos ou níveis de poupança, eu gosto de espreitar o Google Trends que reflecte a popularidade de um tópico em determinado tempo.

poupanca.JPG

Sem surpresas, é no final de cada ano e início do ano seguinte que as pessoas mais pesquisam sobre poupança: as clássicas resoluções de novo ano.

 

E é essa a tendência ao longo do ano com algumas excepções. Por exemplo, em Outubro também há picos de interesse, mas concluo que são artificiais, já que há mais quem publique sobre poupança, a propósito do Dia Mundial da Poupança.

poupanca2.JPG

Fico com a sensação que somos todos muito pouco originais. :)

Objectivo 2020: Usar o que tenho

07.09.20

Ao contrário do que poderá pensar a generalidade das pessoas que lê este blog, eu sou tendencialmente consumista. Gosto de ter e de comprar.

 

Todos os dias, preciso contrariar essa tendência e tentar não gastar.

IMG_20200831_213348_172.jpg

Um excelente exemplo é o meu novo passatempo (bordado livre), para o qual tenho já uma lista mental de coisas a adquirir.

 

Usar o que tenho e resistir a comprar novo, para mim, implica disciplina.

 

Os extras que quero comprar, não são necessidades, são desejos que:

- aumentam as minhas despesas,

- aumentam a minha pegada ambiental,

 - aumentam o número de objectos que tenho de arrumar em casa.

 

Frequentemente, somos confrontados com escolhas: comprar ou gastar o que tenho.

 

Ontem acabou-se o meu hidratante corporal xpto (que deveria usar mais do que uso) e por isso, em vez de comprar um novo, vou gastar os diferentes cremes e loções que que ainda tenho.

 

Também não vou comprar queijo fatiado até terminar de comer o queijo fundido (a terminar o prazo de validade).

 

E não vou comprar uma garrafa térmica nova, quando tenho dois copos térmicos que foram ofertas de produtos. Sei que estou a adiar, mas quem sabe se não há uma oportunidade futura que torne a compra inútil.

 

Para poupar, eu sei que tenho de gastar o que tenho, seja em materiais de bordado, a comida no frigorifico, a roupa que visto ou os produtos de higiene e limpeza.

 

Este é um exemplo em que menos consumo = maior poupança.

(continua)