Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Áudio Livros Gratuitos

Descontos, 27.02.13

Há muito que sou consumidora de áudio livros. Comecei quando me emprestaram algumas cassetes há vários anos e continuei quando comprei algumas obras no site da Naxos que tem verdadeiros luxos: livros lidos por actores magníficos como Kenneth BranaghSir Michael CaineRichard Burton  ou Richard Armitage. Porém, são luxos que se pagam.

 

Paralelamente, descobri outras fontes de áudio livros (audibooks) gratuitos, que me têm enchido as medidas e que não me fazem sentir que estou a perder algo:

 

Librovox


O preferido. Possui um catálogo imenso de obras (no domínio público) lidas em diversas línguas. Claro está que, nem todas as obras são bem lidas. Mas para isso eu recorro à página do LibriVox wiki, recheada de escolhas do staff ou colecções já curadas por leitores. Ou seja, as listas dos preferidos. Depois, basta ir descobrindo os melhores leitores e acompanhar o que vão fazendo.

 

Na busca avançada, poderão localizar 157 obras lidas em português

 

Para ouvir, bastará gravar os ficheiros no vosso computador, um leitor de música ou até um CD.

 

Open Culture


É um site cuja leitura não dispenso e tem um directório replecto de áudio livros, filmes, cursos... Enfim, um mundo a explorar e um conteúdo sempre à distância do teclado e de um ligação de internet. Possui links para centenas de livros lidos em diversos formatos.

 

Mas aqui há também a destacar algumas leituras especiais, por vezes pelos próprios autores. 


You Tube

 

Os livros não se ouvem apenas na rádio. Há diversas obras transformadas em vídeo e que podem ser vistas/ouvidas no Youtube. Por exemplo, o último que ouvi foi Isaac Asimov - The Last Question

Há sempre a primeira vez - grossa

Descontos, 25.02.13

Por vezes recebo propostas para "parceiras". Há propostas sérias, contactos profissionais, por empresas que tenho como sérias. Na verdade, há dias que fico mesmo triste por me ver na situação de as recusar. Mas a vida é assim, eu não aceito determinadas parcerias e não falsifico vales. Sou pobre...

 

Depois há este tipo de contactos, geralmente por meio não institucional, a dizer que EU é que tenho a ganhar com a oferta. Inevitavelmente há uma referência ao quanto são conhecidos (nunca são) e que possuem muitos fãs e tráfego (não possuem).

 

Em regra, é fácil separar o trigo do joio no primeiro contacto.

 

Mas é a primeira vez que me chamam de "grossa". E por alguma razão ainda não parei de rir desde que li isto. Juro que até li o insulto com sotaque. 

 

E ainda estou a adivinhar quantos não chegaram aqui enganados pela combinação de "primeira vez" e "grossa" no título.

Ponto de partida em 5 dias

Descontos, 23.02.13

Quando decidi assumir um percurso de maior responsabilidade almejando uma vida livre de ansiedade financeira, eu percebi que começar era metade da batalha.

 

E começar, embora aparentemente fácil, pode tornar-se uma tarefa extenuante e geradora de grande ansiedade. Confesso que, quando constatei que teria de saber onde estava para saber em que direcção queria seguir, pensei que seria coisa fácil. Não foi, andei semanas a ler blogs, a olhar para tabelas e a escolher estratégias. No fundo, adiamentos a uma honesta análise da minha situação financeira. Da minha experiência, reitero que este é um momento crucial, que necessita de reflexão.

 

Por isso, não hesitem em transformar estes 5 dias em 5 semanas. O importante é mesmo começar.

 

 

Dia 1 - Património


Não precisa mais que umas páginas em branco. Esqueçam as folhas de cálculo e as aplicações. Aliás, a tarefa de escrever com o próprio punho poderá tornar-se terapêutica.

 

Façam uma lista do património: casa, carro, acções, poupanças e dinheiro em conta corrente. A esses bens, atribuam um valor realista, aquele que os bens teriam se fossem vendidos hoje.

 

Poderão aproveitar para considerar outros bens que pudessem vender, nomeadamente objectos que não usam.

 

Dia 2 - Rendimentos


Listem todos os rendimentos, desde salário a juros de contas poupanças. Anotem o seu valor anual e mensal.


Dia 3 - Dívidas


Façam uma lista de todas as dívidas: hipoteca, créditos pessoais, cartões de crédito, empréstimos familiares. De seguida, registem os seguintes dados:

- valor total em dívida,

- a taxa de juro e outros encargos,

- o valor mínimo de pagamento,

- o valor mensal actualmente a ser pago,

- nº de meses para pagar com mensalidades mínimas,

- nº de meses para pagar com a mensalidade actual.

 

Dia 4 - Despesas


Façam uma lista de despesas diversas que possuem normalmente. Considerem não só as que possuem regularidade mensal, mas também aquelas que pagam com outra periodicidade durante um ano civil.

 

Por exemplo:

 

- alimentação e outros bens essenciais

- electricidade, gás, outro aquecimento

- internet, telefone, telemóvel, televisão paga

- entretenimento (jantares fora, cinema, videoclube, subscrições de revistas, etc...)

- transportes

- seguros

- impostos

- encargos bancários

- saúde

- despesas com animais de estimação

- educação

 

Considerem ainda uma média mensal/anual de outras despesas habituais:

- manutenção da casa

- manutenção do carro

 

Convém que este seja um dia mais livre. Uma análise cuidada das despesas poderá ser muito útil.

 

Para esta e porque não fazia qualquer registo das despesas, recorri aos extractos bancários (disponíveis no homebanking) e facturas de algumas das despesas. Por exemplo, com as facturas da luz pude aferir a média mensal para um ano. Foi igualmente fácil apurar valores referentes a carregamentos de telemóvel e gastos com gasolina porque são dois exemplos de despesas que pago sempre com multibanco. 

 

Acreditam que quando me perguntavam quanto gastava por mês em gasolina, eu nunca sabia responder?

 

 

Dia 5 - A situação financeira


O momento para fazer o balanço de todas as informações anteriores. Os rendimentos mensais cobrem as despesas mensais? Cobrem os valores necessários para o pagamento pontual das dívidas? Encontrou surpresas? 

 

Este é o dia para descobrir onde estão e para onde querem ir.

 

Este foi, para mim, apenas o primeiro passo. Agora que chegaram ao final do texto, imagino que os 5 dias já não parecem muito tempo, pois não?

Este fim de semana vou hibernar

Descontos, 22.02.13

Mas se quiserem passear, há algumas opções :

Entrada dupla grátis no sábado, em Serralves, para portadores do Cartão Continente (aqui)

No cinema há a oferta da Zon (aqui)

Mas para uma verdadeira experiência de Oscars, vão ao Parque Nascente (aqui)

A FNAC tem eventos culturais disponíveis, inclusive eventos com música ao vivo (aqui)

e poderia continuar...

 

Para as futilidades (e por vezes são necessárias):

20% desconto nos saldos da Shephora (aqui; para mim, um cubo efervescente para o banho é um luxo)

 

Para lanchar:

A Olá oferece 1 swirl grande oferta na compra outro (aqui)

 

Em suma, gratuito ou não, há sempre por onde poupar. 

"Escrever" Também Paga as Contas...

Descontos, 22.02.13

Li o texto antes do título, mas este título diz tudo. 

 

O Manual de sobrevivência para viver mais poupado, da Ariana é um testemunho corajoso de quem não desiste e luta para recuperar de uma situação de endividamento. 

 

Em vez de cruzarem os braços, arregaçaram as mangas e usam de estratégias arrojadas como solicitar um período de carência ao banco, para uma suspensão de 3 meses na prestação da casa ou a solicitação ao senhorio para aplicar o valor da caução no pagamento de uma mensalidade da renda.

 

Mas acima de tudo é um punjente testemunho que ilustra que, quando vivemos na procura de estabilidade financeira, há sacrifícios que são pequenos face ao objectivo almejado.

Cumprimento de obrigações fiscais

Descontos, 20.02.13

Recebi um email do simpático serviço das finanças. Lembra-me que "Já pode enviar os elementos das faturas que emitiu em janeiro para o Portal das Finanças" e que teria até 25 de Fevereiro para o fazer.

 

Sendo eu um sujeito passivo que emite os anteriormente designados recibos verdes, custava alguma coisa ter incluído no email a informação infra?

 

 

 

 Acreditem na voz da experiência: cumprir as obrigações fiscais atempadamente, é uma excelente dica de poupança.

 

 

Poupar com presentes

Descontos, 20.02.13

Eu acredito neste percurso de poupança, mas estas coisas têm alguns impactos no relacionamento com familiares. Por exemplo, quererem dar-vos dinheiro e outras coisas porque acham que estão com problemas financeiros. Been there, done that.


Por esse motivo (entre outros) é importante que haja comunicação com partilha de objectivos e motivações. Acreditem que essa partilha tem a potencialidade de um efeito multiplicador desses mesmos objectivos e motivações (ainda que em graus diferentes). Poderão descobrir que afinal, nos vossos familiares e amigos encontrarão parceiros.

 

Por isso, decidi pedir - de forma muito intencional - a um dos meus familiares mais próximos que se junte a mim, nesta estratégia de poupança quando do meu aniversário.

 

Não quero presentes comprados (para que este poupe dinheiro e eu poupe espaço), mas algo que realmente necessito, que me custaria tempo e dinheiro e que ele pode dar-me apenas a expensas do seu tempo: uma limpeza completa e serviço de manutenção da minha bicicleta.

 

Este familiar tem os conhecimentos e à vontade com o processo e eu a necessidade. Não poderá ser esse o presente perfeito?

 

Quantas vezes não prefeririam que, em vez daquela caixinha que desembrulharam, alguém vos tivesse oferecido 2 horas de tempo a passar a vossa roupa a ferro? Ou 1/2 dúzia de rissóis caseiros para congelar?

 

O que mais gostariam de receber como presente que não envolva dinheiro?

 

 

Televisão

Descontos, 18.02.13

Quantas vezes já se ouviram dizer: tantos canais e não há nada de jeito na televisão? Faz lembrar a música de Bruce Springsteen, 57 Channels (And Nothin' On).

 

E quantas vezes isso levou a gastos em videoclube ou saídas?

 

Mas se pensarem bem, dizem isso quando estão a fazer zapping, a mudar de canal naquele momento em que vos apetece ver algo que, inevitavelmente, não está a dar nesse momento.

 

Aqui fica o desafio: consultem a programação da próxima semana e tomem nota dos programas que querem ver, os respectivos canais e as horas. Rapidamente chegarão à conclusão que ficam com bastantes noites preenchidas e que verão alguns programas que até desconheciam que estavam a ser emitidos.

 

Assim, aproveitam melhor os gastos que já façam com a vossa televisão paga. Se já pagam, porque não aproveitar?

 

Os meus planos para esta semana (inclui sobreposições para escolhas no momento):

 

2ª feira

 

21:00 - 21:50: RTP2, National Geographic (A vida secreta dos apóstolos)

21:25 - 22:15: Fox Life: The Good Wife

21:30 - 22:30: AXN: Mentes Criminosas

22:00 - 23:00: Porto Canal, Caminhos da História

22:20 - 23:10: Fox, Sob Suspeita

22:40 - 23:00: RTP1, Cuidado com a língua

 

3ª feira

21:00 - 21:50: RTP2, National Geographic (Tubarões)

 

4ª feira

21:00 - 21:50: RTP2, National Geographic (?)

22:05 - 00:05: RTP2, A separação

 

21:00 - 21:50: RTP2, National Geographic (?)

22:30 - 23:25: MOV, True Blood (último episódio, série 5)

23:00 - 23:45: RTP2, Conta-me História

 

21:00 - 21:50: RTP2, National Geographic (?)

21:30 - 22:30: AXN, Castle

22:30 - 23:30: AXN, Castle

Mealheiro

Descontos, 16.02.13
Eu tenho um mealheiro. Na verdade não é um mealheiro, mas uma jarra.
Na jarra vou colocando as moedas de 1, 2 e 5 cêntimos que chegam a casa e das quais me recordo de retirar do porta-moedas. Depois, utilizo-as nas máquinas de vendas de selos do correio, para as trocas de postais.

Dinheiro não é lixo, mesmo que tão pouco, mas dinheiro amealhado pode tornar-se um mimo de vez em quando. Hoje (cerca de 1 a 2 meses depois de começar), vi que já tinha €1.42 - já dá quase para 2 selos.
Esta recolha de moedas tem por fim ser uma estratégia para não gastar mais que aquele valor.

Também utilizam a estratégia do mealheiro?

Pág. 1/4