Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Novo roupeiro sem sair do armário

Descontos, 30.10.13

Por razões diversas, cortar nas compras de vestuário foi uma das primeiras coisas que fiz e francamente uma das mais fáceis. Foram as peças ainda com etiqueta, de ano para ano, as peças que não serviam, etc. Eu não sou uma pessoa que aprecie moda e afins. Aliás, sou capaz de vestir calças de ganga 365 dias por ano. Sou mesmo péssima.

 

Assim, criei um álbum no Pinterest chamado "Novo roupeiro sem sair do armário" que poderá ser a solução para dois problemas:

a) rentabilizar as peças que já possuímos, com novas utilizações;

b) inspirar um estilo, quando não o temos (o meu caso).

 

É fácil. Eu penso numa peça de vestuário - cardigan cor de rosa - e lá vou eu procurar "pink cardigan". Adiciono as sugestões que mais gosto e é só copiar. 

 

Para pessoas muito organizadas, podem ir logo ao armário e colocar numa cruzeta todas as peças do conjunto. Assim, no dia a dia, não têm de perder muito tempo com isso.

 

Apenas um pequeno truque para combater o sentimento de privação pelo corte de orçamento em vestuário.



Cinema e audiolivros grátis

Descontos, 28.10.13

Hoje comecei a organizar alguns dos recursos que costumo utilizar como entretenimento, nomeadamente no que respeita a cinema em casa (agora que o inverno está à porta) e audiolivros - LEGAIS. Outras secções se seguirão.

 

Por isso, aproveitem para passear pelas novas secções de links.

 

Eu sou uma grande consumidora de ambos os formatos e sempre me surpreendeu a quantidade de conteúdos que estão disponíveis para todas/os, sem qualquer custo. No que respeita a cinema, temos tudo: curtas e longas metragens, cinema de animação ou documental... E com uma extraordinária qualidade.

 

A quantidade de livros lidos é enorme e alguns até lidos pelos seus autores. Sigam alguns dos links que deixei e irão ficar surpreendidos. Poucos em língua portuguesa, é verdade. 

 

Quando tentamos poupar, costumamos começar pelo entretenimento. Por isso, é natural que haja algum sentimento de privação. Porém, rapidamente descobri que a oferta é enorme (dentro e fora de casa) e falta tempo para aproveitar tudo que está disponível gratuitamente.

Extreme Cheepskates

Descontos, 14.10.13

No episódio de hoje de Extreme Cheepskates (super avarentos), atingi várias barreiras psicológicas: comida "arriscada", egoísmo e desonestidade. Há coisas que simplesmente não faria (ou pelo menos espero que a vida não dê tantas voltas que me confronte com estes comportamentos).



Julgo que o comportamento mais "extremo" na minha casa consiste no aproveitamento de 1 balde da água do chuveiro (porque só tenho banheira e como tal isso é possível) para utilizar na sanita. Já experimentaram ver quanta água gastam num único duche? Multipliquem esse valor (o número de litros), pelo nº de duches num mês e depois num ano e garanto que vão ficar chocadas/os.
A água é um bem finito e cabe-nos a tarefa de não a desperdiçar.

Movimento "casas pequeninas"

Descontos, 13.10.13

Não, não é piada. Há mesmo um movimento denominado de Tiny House que se traduzirá por casa pequenina. O vídeo retrata a experiência de im adolescente que decidiu construir a sua. 

 

No fundo, é a tentativa de fugir a uma vivência de dívida com hipoteca.

 

E a casa terminada está aqui: youtube
Aqui têm uma visita guiada a uma outra casa pequenina: youtube

Cozinhar com ervas daninhas ;)

Descontos, 08.10.13

Menciono a apanha de plantas selvagens como um extremo de frugalidade e hoje leio sobre as beldroegas no blog http://gourmets-amadores.blogspot.pt. Mas na minha mente, está sempre a fantástica Clara e as suas receitas da Grande Depressão dos anos 20/30.

 

Que outras plantas ditas "selvagens" para a cozinha conhecem? Eu fiquei muito surpreendida quando comecei a ouvir falar de sopa de urtigas. Que outras selvajarias conhecem?

 

 

Até que ponto...

Descontos, 07.10.13

Neste momento estou a ver os extremos da frugalidade (ou da excentricidade), uns mais exigentes que outros:

 

- pedir restos de comida das mesas de outros clientes em restaurantes;

- procurar presentes em caixotes do lixo; 

- dividir rolos de papel higiénico de duas folhas em dois rolos;

- utilizar panos higiénicos em vez de papel (certamente implicará esforço, mas decididamente será muito mais confortável);

- comprar comida com prazos de validade ultrapassados;

- procurar moedas perdidas;

- apanhar ervas comestíveis para saladas, em parques;

- comer partes de animais menos "nobres";

- entrar num sistema de trocas (trocar a declamação de um poema por um donut é uma doçura).

 

 

Comecei com os habituais juízos de valor - como esse que fez quando leu a primeira estratégia. Sim cara/o leitor/a, estou a falar consigo.

 

Depois, atinge-me o verso da medalha: este homem e os seus extremos de frugalidade permitem-no proteger, alimentar e relocalizar milhares de cães. E começo a pensar se os meus pudores do que é socialmente aceitável serão assim tão válidos.

 

Muitas das atitudes que vi neste programa não são mais que actos que poderiam ser enquadrados numa atitude de consumo consciente e sustentabilidade: reutilizar, banir o descartável, consumir tudo o que é produzido, combater o desperdício.

 

Eu cá vou lavar os dentes com a pasta de dentes que está escondida no tubo ;)

 

Se continuar no mesmo caminho, apenas chegarei ao mesmo local

Descontos, 01.10.13

Dia 1 de Outubro. O tempo parece voar, quase parece que caímos do verão para o inverno. O Natal aí à porta por isso a contagem dos 100 dias para o Natal continua.

 

 

Esta é a semana ideal para reflectir sobre o que correu menos mal no ano anterior, sobre o que prometemos que não iríamos repetir e o que desejávamos melhorar.

 

No que me diz respeito:

- no ano passado não disponibilizei tempo livre suficiente para estar com a miudagem, deixei que este fosse "comido" por afazeres e recadinhos;

- no ano passado não disponibilizei tempo livre para visitar uma amiga da família que entretanto faleceu;

- no ano passado não reuni ideias para um kit de actividades/ideias para as férias da escola da miudagem;

- no ano passado não planeei tempo suficiente para estar com as minhas amigas, o que fez com que tivessem de vir a minha casa num momento em que estava stressada com a preparação de doces (que atrasei por mau planeamento), quase não lhes dei atenção e queria muito fazê-lo;

- no ano passado senti-me angustiada com a confecção de doces de natal porque tenho familiares diabéticos; não preparei devidamente as receitas que poderia utilizar;

-no ano passado deixei presentes para embrulhar na véspera de natal, um factor que me deixou chateada pelo tempo que consome.

 

Assim, tenho como objectivos:

- planear um dia livre (na semana antes do natal) para uma actividade especial - provavelmente um lanche com uma receita natalícia e a leitura de um conto ou o visionamento de um filme natalício;

- visitar uma familiar com idade avançada e levar-lhe uma lembrança pessoalmente (com os afazeres, costumo delegar essa tarefa num familiar);

- fazer um pequeno kit com actividades e ideias para entreter as miúdas durante as festas escolares; só poderão ter acesso a uma por dia;

- planear um dia especial com as amigas (e tem de ser muito especial porque somos um grupo com muita liberdade religiosa);

- planear a elaboração de doces natalícios para diabéticos e organizar a sua confecção de forma a adiantar-me em relação aos restantes familiares (que depois dos doces estarem prontos, dificilmente se sentirão na necessidade de fazer outras versões);

- todos os embrulhos de presentes deverão estar prontos até à primeira quinzena de Dezembro; os presentes deverão ser adquiridos antes de Dezembro.

 

Mudança precisa-se!