Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Escolhas (ou cortar prejuízos)

Descontos, 28.05.16

E Bill anda a poupar. Está decidido a poupar-se. Uma vez, o reitor da Faculdade de Direito chamou-o, admoestando-o por faltar tanto às reuniões. "Isso está a custar-lhe à volta de mil dólares de aumento por ano."

"A sério?" respondeu Bill, "Bem, se é só isso, vale bem cada tostão."

 

Pássaros da América - Lorrie Moore

O que aprendi com a proibição de não comprar livros

Descontos, 13.05.16

Um dos meus objectivos de 2016 é: não comprar livros para mim, durante um ano. Excepção para os livros comprados como presente, nomeadamente para as miúdas. 

 

Estou  a cumprir. Mas custa-me cumprir, especialmente quando participo num clube de leitura partilhada e nem sempre encontro os livros que preciso, na biblioteca pública. E custa-me imenso ver livros que desejo, com boas promoções e não aproveitar.

 

Mas a verdade é que nunca li tanto como nos últimos dois anos, quando comecei novamente a frequentar as bibliotecas públicas. 

 

A verdade é essa: durante anos eu não ia a bibliotecas, ia a livrarias e comprava um livro. E depois o livro ia para a prateleira, à espera de ser lido, muitas vezes durante anos.

 

Com a ida à biblioteca, há o compromisso interno de só pegar nos livros que EFECTIVAMENTE vou ler, porque terei de o devolver em 15 dias ou 30 dias. 

 

Ir à biblioteca é como ter uma livraria em que os livros são grátis. É assim que me sinto, vou no meu intervalo de almoço, passeio-me e volto com uns livros na sacola.

 

E ao passear-me, fico com tantos livros no meu radar, que parece que o tempo nunca será suficiente para os ler todos. 

 

E subitamente, a minha mente deseja ter os livros da biblioteca. Tenho constantemente presente que quero ler mais este ou aquele (que lá estão). E para cada 1 livro que quero ler e que não têm, há 10 que têm. 

 

Essa substituição de hábitos, também se revelou uma poupança indirecta: em vez de ir passear para a livraria, que fica dentro do shopping e onde iria almoçar, agora almoço primeiro a marmita no escritório e depois vou passear para a bilbioteca pública.

 

Não vos vou dizer que não estou a fazer contagem decrescente para comprar livros em Janeiro de 2017, mas garanto-vos que a lista de compras é muito mais selectiva que as compras impulsivas, e por vezes desperdiçadas, que muitas vezes fiz. 

Banqueira de mim própria

Descontos, 12.05.16

Este Verão conto gastar cerca de €6500 para obras na minha casa. São obras urgentes, tipo telhado a entrar água e chão a ceder. Aquelas para as quais andei a poupar nos últimos anos. 

 

Infelizmente, vai "comer" todas as minhas poupanças, inclusive valores que tinha destinado a reforma. Paciência... preciso de um telhado por cima da cabeça e um chão por debaixo dos pés. 

 

Capturar.JPG 

Capturar.JPG

 

Se, em vez de poupar os €6500, tivesse feito um crédito, esses €6500 poderiam ter-me custado €9964,08. E estaria a pagá-lo durante 7 anos. 

 

E vejam a diferença entre as duas simulações. Abismal.

 

Sim, custa esperar, custa furar o tecto falso e ouvir a pingas a cair numa taça que apara a chuva. Mas o sacrifício da espera não se comprar com a angústia de estar presa a um crédito durante 7 anos.

Blogs sobre finanças pessoais

Descontos, 09.05.16

Capturar.JPG

 

 

No podcast M.O.N.E.Y. soube da existência de um prémio anual para blogs sobre finanças pessoais - PLUTUS. Quando abri a lista de finalistas pensei: uau!

 

É tudo em inglês, mas se os conseguirem ler, não faltará com que se entreterem.

 

Há categorias desde: Best Deals and Bargains, Best Canadian Personal Finance e Best International Personal Finance (poderá ser interessante para nós, pois não terá as referências a sistemas de poupança americanos), Best Debt-Focused Personal Finance, Best Family-Focused Personal Finance, Best Financial Independence, Best Financial Planner, Best Frugality-Focused Personal Finance, Best International Personal Finance. 

 

Fui aos vencedores de 2015, à procura de podcasts para ouvir no carro, e já encontrei:

http://jessicamoorhouse.com/my-personal-finance-journey

http://www.iamthatlady.com/podcast

http://financially-blonde.com/mmpodcast

 

Esta lista de podcasts é para actualizar, sem dúvida.

 

Em Portugal, confesso que ainda não encontrei um que gostasse e não estivesse cheio de sugestões a cartões de crédito ou publicidade encoberta. Alguma recomendação?

AINDA O IRS

Descontos, 08.05.16

Na sequência do meu post anterior, por favor leiam este post do Contas Poupança. Isto é grave.

 

A informação que deram inicialmente - e dar informações oficiais à comunicação social é tão oficial quanto possível - foi que  “todos os contribuintes afectados por esta situação e que tenham, com base na simulação efectuada, optado pela tributação separada ou conjunta, consoante o que se mostrou ser mais favorável, poderão entregar uma nova declaração sem qualquer coima associada para que não sejam prejudicados de forma alguma”.

 

Agora dão a entender que é só para quem apresentou a declaração até às 15h00 do dia 1? 

 

IRS com erros no cálculo da simulação

Descontos, 05.05.16

O blog Contas Poupança havia reportado que, alguns contribuintes estavam a ser confrontados com diferenças entre os valores de reembolso de IRS a receber e aqueles que tinham sido apresentados pela simulação. 

 

Aparentemente e segundo fonte oficial do Ministério das Finanças (Económico Digital): “Foi identificada uma falha no simulador que está disponível no portal e que tem que ver com a tributação conjunta." 

 

Por esse motivo, “todos os contribuintes afectados por esta situação e que tenham, com base na simulação efectuada, optado pela tributação separada ou conjunta, consoante o que se mostrou ser mais favorável, poderão entregar uma nova declaração sem qualquer coima associada para que não sejam prejudicados de forma alguma”.

 

Por isso, parece que a melhor solução é voltar a simular, nomeadamente testando se é mais vantajoso entregar separada ou conjuntamente (no caso de casais) e optem pela melhor opção.

Como gastar €125 em 4 dias

Descontos, 04.05.16
  1   € 4.10 supermercado     
2 € 0.80 cafetaria  
2 € 2.00 almoço  
2 € 1.10 cafetaria  
3 € 1.30 cafetaria  
3 € 5.49 cola  
3 € 1.35 CTT  
3 € 1.00 máquina de peluches  
3 € 17.47  supermercado  
3 € 30 POUPANÇA AUTOMÁTICA ENVELOPES  
3 € 50 POUPANÇA AUTOMÁTICA ENVELOPES  
4 € 0.80 cafetaria  
4 € 9.60 almoço  
4 € 0.90 cafetaria  

 

Ou seja, em quatro dias já gastei mais de €16 em restauração.

Sim! É mesmo assim que se poupa dinheiro.

Abril foi... estranho

Descontos, 04.05.16

Até meados do mês, mantive o meu registo diário de despesas muito controladinho e depois disso foi descalabro total. Porquê? Não sei. 

Consegui poupar €66.00 mas não sei para onde foi o resto do dinheiro. E para ser completamente honesta, não fiz grandes despesas... 

 

Fica-me a esperança de controlar melhor as despesas em Maio, porque, para os objectivos que tenho, cada tostão conta. Mas é inegável que voltei a maus hábitos e, esta semana, ainda não fiz uma única marmita. 

 

E por falar em objectivos, os €66 foram direitinhos para o meu fundo de emergência e por isso faltam-me €160 para atingir os €1000.