Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Boas festas e volto já!

Descontos, 23.12.18

1 (555).jpg

Vou estar offline até dia 2, para uma necessária e desejada pausa. Não façam asneiras. Muitas. Algumas, porque a vida são dois dias, mas não conduzam se beberem. Isso é importante.

 

Para quem gosta/vai aproveitar tudo que a época propicia, votos de um bom Natal e boas entradas em 2019. 

Para as/os demais, vemo-nos em 2019!

Coisas estranhas que podem vender para ganhar algum dinheiro extra

Descontos, 22.12.18

Recentemente descobri que há quem venda objectos muito estranhos (para mim) e com isso faça bastante dinheiro. 

Bem-vindas/os ao mundo estranho do Ebay:

 

Diários - Há inúmeros diários pessoais a serem vendidos na internet. Muitos são antiguidades, mas outros são simplesmente curiosidades. 

Vendidos pelos próprios é uma coisa, mas por terceiros causa-me alguma impressão.

1 (557).jpg

 

Calcinhas usadas -Não vos consigo mostrar mais que isto, porque tenho uma extensão de bloqueio no browser, porque... crianças!

Mas, se quiserem vender as vossas cuecas usadas (e com usadas eu quero dizer não lavadas) há uma página para isso.

3 (168).JPG

 

Amigos imaginários - Também já há mercado para venderem o vosso amigo imaginário. Especialmente aquele que é muitooooo chato.

4 (108).JPG

 

Comestíveis na forma de um coração - Seja o que for, se tiver a forma de um coração, NÃO COMAM! Podem fazer um trocos e recuperar o dinheiro da compra.

5 (74).JPG

6 (49).JPG

Ar - Atenção que para vender ar precisam de fazer algum investimento inicial com os recipientes. Recomento que sejam transparentes, para se ver bem o interior. 

7 (32).JPG

 

Diário das minhas finanças pessoais - Novembro

Descontos, 13.12.18

Olhei para o calendário e pensei... ups, já estamos a 13 de Dezembro. O tempo voa e eu não publiquei as despesas do mês de Novembro. 

O resumo:

Restauração: €28.90

Restauração extra: €18.95

Carro: €331.73 (inclui pagamento de seguro)

Maluquices: €23.22 (ups... os livros)

Saúde: €284.62 (inclui novas lentes e duas consultas em dentista)

Vestuário: €12 

Prendas: €74.20 (metade foi gasto em almoços e jantares de aniversário)

Casa: €14.79

 

As notas:

Melhorei consideravelmente os meus gastos em restauração, mas só o porque fiz batota e incluí os jantares de aniversário em prendas. :) Há dois eventos que são bastantes custosos e têm de passar a ser incluídos poupados no orçamento da restauração.

O meu envelope "saúde 2" não foi suficiente para cobrir as despesas extra. Concluo que não foi mal orçamentado, mas resultado de ter usado todas as minhas poupanças/envelopes nas obras para a casa.

No decurso do próximo ano tenho de rever o seguro automóvel. 

Para poupar, o importante é não gastar

Descontos, 10.12.18

A propósito das minhas agendas DIY, surgiu uma conversa de bastidores sobre o mercado das agendas e o quanto algumas pessoas gastam com elas. 

Os argumentos são vários em que um se destaca: uma agenda que gostamos irá motivar-nos a utilizá-la e daí colher os benefícios

E se por um lado há alguma verdade nesse argumento, outra se esconde: na maioria das vezes, essa é simplesmente a desculpa que dizemos a nós próprias/os para gastar. Pensem no último objecto que está encostado, sem uso, lá em casa e aposto que se recordam do que utilizaram como justificação para o comprar. 

 

Não existe nada de maravilhoso numa agenda de €30 que não consigam fazer numa de €5 ou num caderno de €3. 

A não ser que tenham forma de aumentar os vossos rendimentos, só conseguem poupar mais se cortarem nas despesas.

Ainda aqui estou - uma leitura obrigatória

Descontos, 06.12.18

Capturar (332).JPG

Capturar (333).JPG

Este livro custa €3.15 (portes grátis). Comprei o ebook mas agora vou comprar a versão em papel.  Pensei que, tendo ultrapassado o capítulo dos bombeiros conseguisse parar de chorar. Pensei que o capítulo dos voluntários fosse um momento de alívio. Como poderão constatar pelo excerto, não foi. 

Este livro custa €3.15 (portes grátis) e deveria ser de leitura obrigatória para todos/as que pagam impostos, que votam, que doaram porque confiaram, que não doaram por falta de confiança, para quem esteve lá e para quem esteve à frente do televisor. Deveria ser tema de um exame de acesso a todos que se arrogam ter competências para nos governar. 

Sinto-me tão revoltada.

Penso que também encontrarão no Pingo Doce, mas não tenho certeza. Se souberem, avisem, pf.

Mapa do tempo #1

Descontos, 05.12.18

Há muitos e muitos anos, li um livro sobre gestão do tempo (cujo título esqueci, assim como quem o escreveu) que nos dizia que para qualquer progresso nessa área, devemos começar por fazer um mapa do tempo durante... hmmm... Não me recordo, mas se tivesse de adivinhar, uma semana parece-me adequado. 

Recordo-me que já nessa altura recorri à barra de Bill Westerman:

 

Já em 2014 eu aderi ao seu Getting Sh-t Done:

Criar uma master list de tudo que tem de fazer (sem organização, apenas um despejar para a página de tudo que venha à cabeça) seja pessoal ou trabalho. 

 

Criar uma lista diária com itens a fazer nesse dia. 

Novamente, escrever tudo o que vier à mente, sem organização, seja pessoal ou trabalho. Acrescentar tarefas não concluídas em dias anteriores e algo da master list que possa ser feito nesse dia. 

Prioridades

A partir da lista diária, escolher 3 ou 4 tarefas que sejam prioritárias (assinalar com um ponto na checkbox ou uma estrela ou algo do género). 

Começar pelas prioridades e ir marcando itens concluídos. Quando estes terminarem, repetir a escolha de mais 3 ou 4 tarefas prioritárias e assim, sucessivamente.

 

Como o próprio afirma, por vezes é preciso fazer refazer o processo, até porque há coisas que não sobrevivem ao teste do tempo, que é o mesmo que dizer que não justificam o investimento do nosso tempo. 

Pág. 1/2