Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

O ano de 2019 em revista

Descontos, 30.12.19

O primeiro

O meu primeiro post do ano de 2019 foi sobre o sentimento de privação que pode assolar quem tenta poupar, não gastando.

Mas este ano, eu não me privei de gastar em livros e por isso não poupei o que desejava ter poupado. É o meu principal arrependimento e algo que pretendo corrigir em 2020.

 

Quem muito pensa...

Como sempre, planeei muito e executei pouco.

Outra boa ideia, da qual desisti a meio do ano, foi o mini mealheiro dos cêntimos. A verdade é que depois era difícil trocar e fiquei sem paciência. Simplificar.

 

A vida a andar para trás

Este ano começou muito bem, mas a meio do ano tudo descarrilou e nunca mais recuperei, fosse em relação às finanças pessoais, saúde ou bem-estar geral.

A minha saúde física e mental, será grande foco do próximo ano.

 

Fundo de emergência

Em Janeiro vendi tralhas que me permitiram reforçar o meu fundo de emergência (FDE). Tantas, que me permitiu eliminar a típica "cristaleira" de louça que nunca usamos.

Fiz a dança da vitória até a segurança social me levar tudo. Felizmente, em 2019, comecei os meses a tirar do salário €20 para reforço do FDE, para além do que conseguisse poupar.

 

Vida electrónica

Também a minha vitória com o leitor de cartões de cidadão foi de curta duração. Deixou outra vez de funcionar. Mas no que respeita ao computador, a limpeza e a troca de disco, foram um excelente investimento.

 

 

Desenvolvimento pessoal

No final do ano, decidi começar dois projectos de Ultra Aprendizagem, um de desenvolvimento pessoal - aprender dactilografia - e outro profissional.

Perdi um pouco o gás inicial, mas continuo a trabalhar nos projectos, embora mais lentamente.

 

2020 - O que quero levar de 2019

 

Decidi manter o orçamento de 2019 com o sistema de envelopes, que irá continuar para 2020. De preferência, sem as derrapagens de 2019.

Continuo feliz sem dívidas.

Continuo a gerir mal o meu tempo de lazer.

Testei uma estratégia de comunicação no local de trabalho, com resultados muito positivos.

Bom dia!

Descontos, 27.12.19

1.

Eu adoro blogs de finanças pessoais portugueses. E este é novinho em folha.

Bem-vinda à blogosfera, Maria e o seu Equilibrio da Precisão.

 

2.

Estou mortinha por começar a ronda de fim-de-ano/princípio-de-ano nas lojas solidárias.

Entre coisas "velhas" que são descartadas para dar espaço aos "novos" presentes de natal e as resoluções de novo ano, para destralhar a casa, eu apanho sempre algumas pechinhas. :)

 

a abundância das coisas, ainda que sejam boas, faz com que se não estimem

Miguel Cervantes - Dom Quixote de La Mancha

 

 

3.

Pensei em fazer um post todo xpto sobre quanto poupei na biblioteca, durante 2019. Ia colocar os valor dos livros e apresentar o valor total da poupança.

Infelizmente, alguns não estavam disponíveis para venda e acabei por perceber que iria perder muito tempo. Para simplificar, deixo as minhas requisições:

  • 23 livros lidos,
  • 5 livros não lidos (os últimos que trouxe),
  • e alguns que devolvi sem ler, porque tenho mais olhos que... ok... tenho de arranjar um dizer mais adequado a livros.

No mínino, poupei €300-€400, sem falar no sentimento de abundância, que a biblioteca pública nos permite.

Milhares e milhares de livro à nossa disposição, sem termos de nos preocupar com preços e quantidades.

 

frases-nao-e-da-abundancia-de-bens-que-brotam-riqu

 

 

4.

Acho importante fazer uma lista de coisas que gostaria de comprar em 2020. A minha tem duas colunas: quero e preciso.

Por exemplo, a minha lista de 2020 tem:

Capturar.JPG

Como os recursos são finitos, eu sei que se comprar um item da lista de "quero", terei de abdicar do item da lista de "preciso".

 

O ano de 2020, para mim, não tem alternativa. O reforço do fundo de emergência é a minha primeira e última prioridade, no que respeita a finanças pessoais.

Balanço de uma década (?)

Descontos, 26.12.19

Achei muito curioso ouvir num podcast que a revisão anual é muitas vezes uma revisão mensal,  porque basicamente temos má memória.

É mais fácil lembrar os sucessos e fracassos recentes e esquecer os progressos e erros de Janeiro e Fevereiro.

 

O título de um post sobre finanças pessoais, colocava uma questão desafiante: estás melhor hoje, que há um ano atrás?

 

Inevitavelmente, a minha mente vai para o meu fundo de emergência, "comido" pela segurança social.

 

Depois, pensei na última década que praticamente coincide com a criação do blogs e assustou-me pensar no pouco que tinha poupado para o meu objectivo final: ter uma poupança que me permitisse vir para casa e cuidar da minha mãe.

 

Só depois de muitas horas de frustração, é que me veio à memória o facto de ter poupado para eliminar dívidas, para mudar o soalho (que estava a abater), para mudar o telhado (que estava a deixar entrar água). Começo a fazer as contas por alto e passa os €15.000.

 

Esse dinheiro, é um misto de recuperação de erros e de responsabilidades. É também um sentimento de dever cumprido.

 

Assim, um pouco mais tolerante comigo própria, concentro-me no reforço do fundo de emergência.

2019 em revista

Descontos, 11.12.19

Diário das minhas finanças pessoais - Novembro

Descontos, 02.12.19

Confissão: eu não gosto nada de Dezembro. Passo o mês a contar os dias para ser Janeiro. Demasiado frio, demasiados gastos, demasiado stress, demasiado trânsito, demasiado escuro...

Mas a vós, desejo-vos um excelente mês de Dezembro...

 

Mas voltemos atrás porque preciso apresentar as minhas contas de Novembro. Outubro foi uma desgraça, mas em Novembro consegui recuperar o saldo negativo do mês anterior.

 

Gastos de Novembro

Saúde: €18.39

Aquecimento/luz: €25

  • apenas uma garrafa de gás

Restauração: €29.89

Restauração extra: €31.90

Supermercado: €84,10

  • Apesar de ter ficado acima do orçamento mensal, há aqui muita poupança. Comprei várias coisas para stock (azeite, atum, enlatados...)

Maluquices: €23.59

  • Continuo a gastar acima do meu orçamento (€10). Ai os livros...

Carro: €90.78 + €232.58

  • Mais do que pensava, mas cheguei ao final do mês com meio tanque de gasolina.
  • Os €232.58 são do seguro auto que, por inércia, não revi este ano. É um assunto a tratar em 2020.

Casa: €5.50

Telemóvel: €14.40

Prendas: €84.87

  • O meu envelope está vazio. Mas tenho quase todos os presentes de natal comprados.
  • Também está aqui o presente Pai Natal Solidário CTT.
  • Aqui estão mais de €50 em ajudas técnicas para a minha mãe, que ela não compraria para ela por desconhecimento ou porque eu quero manter assim. Só entra em "prendas" porque me pareceu ser o envelope mais indicado, mas são necessidades.

Vestuário: €4.00

 

Poupanças na conta bancária

€ 50 - envelope saúde 2

€ 50 - envelope automóvel

€ 60 - envelope reforma

€ 20 - envelope fundo de emergência

 

Não está mau, mas poderia estar melhor.

Não vale a pena reforçar o fundo de emergência com o que sobrou, porque sei que o gastarei em Dezembro.

 

Hoje é dia de rever a lista de presentes por comprar.

Mas também ver se vou a tempo de fazer (em vez de comprar). Pouparia imenso se aproveitasse o que já tenho (tecidos e materiais) para fazer três ou quatro presentes caseiros.

 

Quero muito fazer deste mês um bom final de ano.

Leituras atrasadas

Descontos, 02.12.19

Estes são alguns dos blogs que sigo regularmente, no que respeita a finanças pessoais.

 

Como sou da opinião que ler sobre finanças pessoais é uma excelente forma de procrastinação activa, deixo-vos com um rol de posts que ainda não li, que guardei no meu arquivo. Quem sabe se não vos inspiram. :) 

Boa semana!

 

12 Ways to Live More Sustainably / Frugally

A Yearly Checklist For Your Money?

“Playing with FIRE”, the documentary about financial independence and early retirement

Our “No Spend” Year

 

Análise Financeira - Novembro/19

Valor médio mensal (poupança dos portugueses)