Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Só a mim...

18.10.22

Vou contar-vos uma história de três condutores:

 

o João e o António (nomes fictícios), decidem brincar aos carrinhos de choque e têm um acidente; o João, que não tinha carta ou seguro, decide dar ao frosques e deixa lá a viatura;

o António culpa o João do acidente

nem o João, nem o António culpam a Cristina (nome verdadeiro), porque ela nem estava no carro dela, que estava sossegadamente estacionado

 

porque todos gostam de trabalhar pouco...

... a seguradora do António  chuta para o Fundo de Garantia Automóvel

... a seguradora da Cristina chuta para o Fundo de Garantia Automóvel

... (dois meses depois)... o FGA chuta para a seguradora do António

 

a Cristina ainda não sabe qual é a decisão da sua seguradora, mas a julgar por experiências passadas, não está optimista

 

 

Depois de quase dois meses, o FGA conclui que o condutor sem carta não é o culpado pelo acidente. O outro condutor discorda e vai recorrer.

E assim continua a saga...

Sou trabalhadora independente... mas não muito

14.10.22

brett-jordan--AWU0f2yH_k-unsplash.jpg

É oficial.

 

Abri actividade como trabalhadora independente. Imediatamente segui a recomendação da Ana (aqui nos comentários) e passei a seguir contabilistas no IG, para me ir familiarizando com as novas regras que surjam [a @acontabilista.pt, por exemplo].

 

O processo (digital) foi fácil e sendo a comunicação à segurança social automática, a minha intervenção foi mínima.

 

No dia seguinte, enviei o comprovativo para dois cursos de formação em que tinha feito pré-inscrição.

As opções foram dois cursos pequenos, em que pudesse testar os horários e a conciliação com actividades como fazer/dar o jantar e deitar a minha mãe. 

 

Escrita criativa (25 h)

Este curso foi escolhido para a minha própria saúde mental. Uma das desvantagens em estar sozinha com uma pessoa com um vocabulário reduzido (ou simplesmente conviver menos) é que começo a sentir o MEU vocabulário a reduzir; uma espécie de sentimento de esforço adicional para encontrar a palavra certa.

Assim, penso que um curso, uma convivência (ainda que virtual) em que o objectivo seja melhorar o uso da palavra, será benéfico para mim.

 

Micronegócios (25h)

Tinha vários interesses a prosseguir, mas este ganhou por começar às 20:30 (elimina a interrupção do jantar), em vez de 18h ou 19h.

O meu objectivo é colocar-me num espaço mental mais estruturado para monetizar algumas competências.

 

Também me inscrevi numa bolsa Santander, mas com sessões síncronas (de presença obrigatória) em que não adiantam os horários ou datas, fico algo insegura.Inscrevi-me noutros, mas estes são os mais prováveis de arrancar.

 

Paralelamente, os últimos dias têm sido de familiarização com alguns canais de Youtube que são verdadeiros cursos sobre algumas ferramentas informáticas.

E ontem apercebi-me que há uma oportunidade em webinars de diferentes fusos horários. Por exemplo, assisti a uma sessão das 7h-8h. É um horário excelente, para mim.

 

E assim começa um novo capítulo na minha vida e, provavelmente, neste blog.