Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Poupar com material escolar - 1

Descontos, 21.08.13

Como já tenho referido, no que se refere a poupança em material escolar, há estratégias que adopto anualmente:

 

Não levo as crianças às compras

 

As crianças compram com os olhos nas cores e nos desenhos; se os adultos têm de comprar com os olhos na etiqueta do preço, levar as crianças a estas compras (especialmente em mochilas) é sujeitar-se a uma pressão emocional desnecessária. 

 

Os folhetos já são suficientemente extensos para poder seleccionar alguns produtos com base no preço e depois deixar à criança a escolha, dentro do orçamento. 

 

Material que se compra no ano anterior

 

Eu faço stock de algum material escolar com promoção. Desta forma, no início das aulas tenho apenas de comprar algum material mais específico, que algum professor necessite.

 

Naturalmente as necessidades variam muito consoante o ano escolar, mas a experiência vai-nos dando essa informação.


O que aprendi é que Outubro/Novembro e Junho/Julho são os meses em que encontro maior e mais económica variedade de material escolar como mochilas, estojos, cadernos e capas.

 

Alguns exemplos das minhas compras:

 

 

Mochila 1: €3.00

Mochila 2: €1.00

 

É perfeitamente possível comprar mochilas com trolley entre os €5.00 - €10.00.

 

 

capas de arquivo de lomba grossa a € 0.50

cadernos A4 com microperfuração (com separação para disciplinas) a € 1.00

cadernos A4 agrafados a €0.25

cadernos A5 a € 0.25 (capa dura e encadernação espiral)

estojos a € 0.50

estojos carregados (com material) €3.00 a €5.00


Se, por exemplo encontrou um estojo com material em que falta um ou dois marcadores, considere se não compensará comprar um pequeno conjunto de marcadores, para substituir.


 

"Investir" de acordo com necessidade reais



Quando planeio as minhas compras há algumas regras que vou seguindo, que são um misto de senso comum e experiência de anos anteriores:


O material é necessário durante todo o ano: se existe uma forte promoção em cola, não comprem apenas um tubo porque irão necessitar de comprar mais até ao final do ano. As promoções devem ser aproveitadas.


Há material em que compensa pensar na qualidade do produto. Dou como exemplo os marcadores: na escola primária podem comprar qualquer material, mas se os marcadores "chiam" e "secam" depois de meia dúvida de utilizações, então "o barato torna-se caro". É preferível fazer uso de uma boa promoção numa boa marca. O mesmo exemplo para os lápis de cor: não ficarão mais baratos se estiverem constantemente a partir, inclusivé quando são afiados.


Só conhece se testar. Utilizando os exemplos anteriores, só conhecerá os produtos se os testar. Utilizando o mesmo exemplo, porque não (quando o orçamento o permitir) comprar um conjunto de marcadores ou lápis da marca branca para comparar a sua qualidade com outras marcas? Poderá fazer isso durante o ano, em actividades de lazer. 

 

A minha experiência pessoal: compro marcadores Giotto para a escola (no 5º ano foi solicitado pela escola Giotto ou Stadler) e depois uma marca branca para as pinturas de desenhos em casa. 

 

Um pequeno truque: como o material escolar fica na escola, compro apenas o mínimo (12 marcadores) e uma caixa maior para trabalhos de casa/lazer (24 ou 36, dependendo da promoção). Tenho notado que há marcadores, que são as cores preferidas da miudagem, que nunca sobrevivem o ano completo. Ao introduzir maior variação da mesma cor (por exemplo vários tons de azul) consigo evitar comprar novo pack de marcadores.

 

Reutilizar. No final do ano escolar, o material escolar é guardado (como por exemplo compassos e esquadros). Apesar de poder ser utilizado durante as férias em qualquer altura, considero que o acto de verificar o estado do material e reservá-lo para o ano seguinte é pedagógico.


O material de pintura, como por exemplo marcadores e lápis de cor, passam para a caixa de material para os trabalho em casa. E isto não só para actividades de lazer, porque poderá fazer parte do material escolar que é utilizado em trabalhos de casa.

 

Há material que é óbvio e recorrente. Será sempre necessário ter esferográficas, lápis, borrachas, cola, afias. Por isso, um olho atento para as promoções durante o ano, poderá revelar-se uma poupança significativa no início do ano escolar.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.