Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Queremos sempre o que não temos

É uma sensação recorrente: almejar ter o que não se tem, em regra porque outros têm e sentimo-nos excluídas/os.

 

Nesta semana, munida de uma mensalidade grátis do Netflix, comecei de imediato a adcionar a uma lista, o que queria ver e os conteúdos de que tinha ouvido falar ("tens de ver"). Surpreendentemente (para mim), encontrei muito pouco conteúdo, em que quisesse investir o meu tempo.

 

E mais uma vez, concluí que nunca compensaria pagar uma assinatura da Netflix. Uma mensalidade por ano? Muito provavelmente, mas mais que isso, seria um desperdício do meu dinheiro.

 

Nos últimos 3 meses, tive acesso a:

  • 1 mensalidade gratuita do Scribd (uso para audiolivros),
  • 1 mensalidade gratuita do Filmin.pt (cinema independente),
  • 1 mensalidade gratuita do Netflix,
  • e planeio aproveitar a oferta da HBO Portugal, em Abril.

 

Acresce que duas das ofertas não são meses iniciais, mas convites das marcas para voltar a aproveitar uma mensalidade grátis.

 

Em suma, se for aproveitando todas as ofertas, não há motivos para o sentimento de privação, no que respeita a entretenimento.

E ao escolher privar-me, a curto prazo, de alguns produtos, consigo reforçar o meu fundo de emergência, que é um objectivo de longo prazo.

Diário das minhas finanças pessoais - Fevereiro

Advirto que hoje estou muito bem disposta e que isso pode "colorir" a minha avaliação das minhas finanças pessoais de Fevereiro.

 

Maluquices

Continuo com saldo negativo (€5.65), mas continuo motivada a corrigir. Mais, o saldo negativo era de Janeiro. Em Fevereiro só excedi €0.30.

 

Restauração

Depois do desastre de Janeiro, consegui gastar menos de €30 em Fevereiro (o meu novo objectivo para 2019). Assim, o saldo negativo está em €38.60.

 

Vestuário

Fui ao cabeleireiro e comprei 2 pares de calças de ganga por menos de €8 (uma delas Levis).

 

Consegui um casaco de fazenda gratuito (preto, Mango, do meu tamanho) porque recolhi mais 2 sacos de roupa da rua e decidi essa peça.  Embora tenha de o lavar a seco, o que também será um custo.

 

É surreal que tenham deixado sacos de roupa junto a contentores de reciclagem, quando tinham uma loja solidária e até contentores de têxteis a 200 metros.

Processei tudo, fiz algumas lavagens (para ver se as nódoas saiam), muitos remendos básicos e agora tenho a mala do carro cheia de roupa para doar.

 

Carro

Comprei dois vouchers de gasolina, que só irei utilizar em Março (ainda não chegaram).

 

Fundo de emergência

O resultado final dos rendimentos deste mês foram positivos, mas meros euros que em nada acrescem ao fundo de emergência. Mas sabem o que continua a acrescer? A transferência automática de reforço que criei para esse efeito, no início de 2019.

 

Preocupo-me cada vez menos com o saldo do final do mês porque estou cada vez mais próxima do orçamento zero, ou seja, um orçamento em que começo por poupar e o que sobrar é que se gasta.

 

Ainda assim, continuo a querer gastar menos em restauração. Especialmente porque quero anular o saldo negativo.