Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Automatizar: remover obstáculos à poupança

Descontos, 12.01.20

Para quem deseja implementar um hábito de poupança, seja em que formato seja, a melhor estratégia para o sucesso que posso partilhar é automatizar.

 

Para este e para outros hábitos, é mais fácil implementá-los através do não fazer, que de uma acção.

 

Por fazer, muitas vezes implica ter de agir, de manter a motivação, de se lembrar, de evitar tentações... em suma, muita disciplina.

 

Já o não fazer, é bastante simples.

 

Ao automatizar as poupanças no início do mês, seja através de reforços automáticos numa conta a prazo ou através de retirar o dinheiro da conta para envelopes dedicados, eu não tenho de fazer mais nada.

 

Não tenho que me preocupar em poupar para X ou Y daquele mês ou para esta e aquela despesa. O planeamento foi feito no início do ano e o resto é automático.

 

Assim, os meus esforços limitam-se em gastar bem (menos) o que resta.

 

E isto funciona com vários sistemas.

Há quem automatize com os desafios das 52 semanas (nas diversas versões), guardando moedas de €2 ou tantas outras estratégias.

Todas essas, das transferências automáticas ao mealheiro, têm uma coisa em comum: pretendem remover a necessidade de uma decisão activa de poupar. A decisão está tomada, só têm de a executar.

 

Pessoalmente, eu prefiro sistemas completamente automáticos.

Eu não faria um desafio das 52 semanas que implicasse estar a colocar o dinheiro de lado, ainda por cima em valores variáveis.

Eu dividiria o valor final por 12 meses e criava uma transferência automática que retirasse esse valor no início do mês, do meu salário, para uma conta a prazo.

 

Claro que, para quem deseje começar um processo de reflexão semanal sobre os seus gastos e poupanças, introduzir esse momento, pode ser muito vantajoso.

 

Mas eu sou preguiçosa e prefiro não ter muito que fazer. :)

Boas poupanças!

1 comentário

Comentar post