Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Como construir um guarda roupa sem sair do armário - I

Descontos, 20.05.14

Como fui adiantando nos posts anteriores, decidi "construir" o meu guarda roupa, mas sem sair do armário. Eu acabo sempre por vestir as mesmas peças, logo a minha vida ficará facilitada se retirar o que está a mais do guarda fatos ou das gavetas (ok... do cesto de passar a ferro, confesso).

 

A poupança no acto da compra também é fácil de ver, já que acaba o período de saldos em que acabamos por comprar aquela peça "tão baratinha" que acaba por não combinar com nada (ou que tu não sabes combinar - como é o meu caso).

 

Inspirada no método "Vivienne Files" e no projecto 333, construi um guarda roupa para primavera (culpa do S. Pedro) pelo que terá de ser adaptado nos próximos tempos (à medida que aquecer mais). 

 

O que aprendi ao tentar criar um guarda roupa 333:

 

- tenho peças a mais em determinados grupos/categorias (ex: tenho 3 camisas brancas, 2 delas quase idênticas, 2 tops caveados brancos, 2 tops caveados pretos);

- além dos básicos (para mim é o azul escuro, castanho escuro, bege, cinza), tenho blocos de cor (nunca me tinha apercebido disso): rosa, vermelho, verde, bordeaux;

- é possível mudar um bloco de cor ( apenas 4 peças) e assim criar um guarda roupa completamente diferente;

- não voltarei a comprar peças "híbridas", no que respeita a temperaturas - malhas com manga curta são um excelente exemplo (se está frio para uma malha, também tenho frio nos braços);

- o meu guarda roupa tem um excesso de peças "velhas para andar por casa";

- tenho peças que nunca usei e que continuam com etiqueta;

- utilizando a estratégia dos blocos de cor, posso destralhar peças que estão a mais.

 


O que mudei:

 

Na verdade, o meu guarda roupa tem 39 peças que incluem bijutaria, cintos, calçado e carteiras (omisso em exemplos de 333 que encontrei). O meu objectivo é "obrigar-me" a usar acessórios, nomeadamente bijutaria. Para cada bloco de cor, inseri uma carteira, um cinto, uns sapatos, brincos e colar. 

 

Noto que os 33 itens são possíveis apenas excluindo os 3 colares e os 3 pares de brincos.

 

 


O que irei mudar:

 

Eu sou muito sensível a temperaturas pelo que, quando a temperatura subir, irei substituir algumas peças mais grossas e de manga comprida por itens mais frescos. Porém, por cada peça que entre, outra tem de sair.

 


O que irei comprar:

 

As minhas compras passarão apenas por 3 itens que já planeava comprar:

- calças azul marinho clássicas em sarja ou algodão: neste momento não tenho um único par clássicas que me sirva; tenho 2 pretas que estão largas;

- mocassins: faz parte da minha lista de compras de calçado mais confortável; vou procurar uns com marinho/bege/vermelho para serem o mais flexíveis possível e que possa utilizar para trabalhar (e já vi alguns modelos assim);

- sapatilhas azuis escuras: faz parte da minha lista de compras de calçado mais confortável; para utilizar com jeans e possa utilizar mesmo para trabalhar.

 

Todas as restantes peças que se encontram na imagem, foram escolhidas de entre o que já possuía.

 

No futuro, espero ir substituindo algumas peça chave de menor qualidade por peças de melhor qualidade. Em particular nos grupos de cor neutra em que esse investimento compensa porque são peças clássicas e intemporais.

 

Também tenho como objectivo substituir os brincos de bijutaria por brincos em prata que resistem ao tempo (não enferrujam) e que não me provocam alergias. Eu gosto de peças pequenas e clássicas pelo que comprar uns brincos de prata pequenos com um elemento azul (por exemplo) não é uma despesa de relevância. 

 

 

My Spring wardrobe

 

3 comentários

Comentar post