Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Decidi comprar roupa da forma correcta - III

Descontos, 19.05.14

Se lerem os dois post anteriores, facilmente perceberão porque decidi comprar roupa/calçado. Porque na realidade, concluí que se soubermos o que comprar, se o fizermos com intencionalidade e gerirmos o vestuário como gerimos a carteira, também aqui não haverá desperdícios. 

 

Por exemplo, tenho 3 blazers (depois de ter destralhado 4 de cor cinza): bege, marinho e vermelho. Problema: são os 3 de polyester. Tenho sapatos que têm tacão e que eu tolero cada vez menos. Tenho peças que nunca uso e outras que uso à exaustão.

 

 

Assim, decidi que vou começar a investir num guarda roupa. Não, não vou fazer uma sessão de lojas, mas vou fazer uma lista e ficarei atenta ao aparecimento de boas peças, com bons materiais e que durem a vida toda. E quem sabe, encontrar um bom tecido nacional e fazer uma peça à medida (ai se eu aprendo a costurar!!!!).

 

Sabem? Tenho um blazer (de inverno) que adoro e foi oferta de uma amiga da minha mãe. Deve ter a minha idade. Continuo a vesti-lo e adoro-o. É esse o tipo de peças que procuro. Peças que possam ser passadas de geração: intemporais e de excelente qualidade.  

 

Depois, descomplicar (porque sou uma naba da moda) com peças neutras, básicos em fibras naturais (especialmente em algodão) e económicos. 

 

Ainda, investir APENAS em calçado confortável porque ouvir "fascite plantar" é um bom indicador que a saúde dos pés também tem de ser cuidada.

9 comentários

Comentar post