Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Um diário sobre finanças pessoais, produtividade e a busca pela positividade

Diário das minhas finanças pessoais

Um diário sobre finanças pessoais, produtividade e a busca pela positividade

Desvendando a Síndrome do Impostor: Uma Jornada Rumo à Autoconfiança

19.01.24

Se tu vendesses isso... Tu podias fazer... Já pensaste em ser... Mas isso é fantástico, se  fizesses...

 

Muitos de nós enfrentam a Síndrome do Impostor, uma barreira psicológica que nos faz duvidar das nossas competências e recear sermos descobertas/os como "fraudes". 

 

O Que é a Síndrome do Impostor:
Embora frequentemente referido como "Síndrome do Impostor" (o termo identificado por Suzanne Imes e Pauline Rose Clance nos anos 70), não é uma síndrome no sentido médico, mas uma experiência comum que afeta muitas pessoas.

O termo "fenómeno do impostor" tem sustituído o mais conhecido "síndrome do impostor" porque não é considerado uma síndrome no sentido médico da palavra. O sentimento não é um distúrbio ou algo que possa ser diagnosticado.

Surge quando nos questionamos sobre a nossa verdadeira capacidade e nos sentimos constantemente vulneráveis à ideia de sermos desmascarados.

 

Sentimentos de Inferioridade e a Dificuldade em Aceitar Conquistas:
Este padrão psicológico tece sentimentos de inadequação e insegurança, mesmo quando a evidência de competência e sucesso é clara. A pessoa que enfrenta a Síndrome do Impostor pode sentir ansiedade, auto-sabotagem e dificuldade em aceitar elogios, buscando incessantemente validação externa.

 

Impactos Profissionais e Pessoais:
A Síndrome do Impostor não conhece fronteiras profissionais e pode infiltrar-se em todas as áreas da vida. A constante preocupação em ser percebido como incompetente ou indigno pode prejudicar o desempenho no trabalho e os relacionamentos interpessoais.

 

Enfrentar a Síndrome do Impostor:
Superar a Síndrome do Impostor requer consciência e ação. Aumentar a compreensão sobre este fenómeno é crucial. Buscar apoio profissional pode ser um guia para identificar causas subjacentes e desenvolver estratégias para enfrentar esses sentimentos.

 

Criar um Ambiente de Trabalho Favorável:
Fomentar a autoconfiança e a autoaceitação é vital para superar a Síndrome do Impostor. Reconhecer os sintomas, procurar apoio e implementar estratégias para promover uma autopercepção saudável são passos fundamentais nesta jornada.

 

Conclusão:
Em resumo, a Síndrome do Impostor é uma experiência partilhada, mas não é uma sentença definitiva. Ao compreender os seus sintomas, procurar o apoio necessário e implementar estratégias positivas, é possível não apenas enfrentar, mas superar esses desafios, construindo uma mentalidade mais positiva em relação às nossas competências e conquistas. 

 

Fontes:
[1] https://www.cuf.pt/mais-saude/ja-ouviu-falar-de-sindrome-do-impostor
[2] https://www.valesaude.com.br/doencas-e-sintomas/sindrome-do-impostor/
[3] https://www.gupy.io/blog/sindrome-do-impostor
[4] https://www.napratica.org.br/o-que-e-sindrome-do-impostor/
[5] https://drauziovarella.uol.com.br/psiquiatria/sindrome-do-impostor-quem-pode-desenvolver-sintomas-e-tratamento/
[6] https://www.npr.org/2021/01/22/959656202/5-steps-to-shake-the-feeling-that-youre-an-impostor

1 comentário

Comentar post