Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

E o centro de emprego?

15.09.22

kelly-sikkema-TvZnwqY_Xsc-unsplash.jpg

Kelly Sikkema - Unsplash

1. Tentei inscrever-me no centro de emprego para aceder a cursos de formação financiada - queria melhorar as minhas competências em excel avançado e bases de dados.

Para me inscrever em cursos de formação financiada exigem comprovativo de emprego (dependente ou independente) ou declaração de desemprego pelo IEFP)

2. O formulário online é uma porcaria e tive de "mentir" porque as opções não permitem dizer o que fazia, porque deixei de fazer e o que queria....

3.  O centro de emprego exigiu que comparecesse presencialmente e quando expliquei as minhas circunstâncias (cuidadora) e pedi para fazer a entrevista por videoconferência, responderam-me que: "os candidatos inscritos no Centro de Emprego têm deveres para com a nossa instituição...". (*)

4. Expliquei-lhe que sei muito bem quais são as minhas responsabilidades e cancelei a minha inscrição. Menos uma para as estatísticas.

 

(*)

Eu nunca recorri a uma baixa médica, a subsídio de desemprego ou afim.

Os termos do email que recebi e a falta de apoio com que esbarrei, deixou-me emocionalmente esgotada, ao ponto de ter uma crise de choro (não se preocupem, já passou). 

A situação de desemprego já é difícil, seja por qual motivo for, mas é demolidor ser tratada como "parasita".

27 comentários

Comentar post