Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

MINIMALISMO DIGITAL - No Twitter

Descontos, 03.11.19
Já havia experimentado, mas achei o ambiente tão tóxico que saí rapidamente.
 
Voltei depois de ouvir o livro Digital Minimalism (a ironia...). Nele, uma profissional ligada às TIC explicava como utilizava as redes sociais de forma limitada.
 
Nomeadamente, explicou como utilizava o Twitter de forma estanque - contas diferentes para fins diferentes. Por exemplo, usava uma conta apenas para contactos profissionais.
 
 
E foi aí que me surgiu a ideia de voltar ao Twitter e seguir pessoas e organizações relacionadas com um tópico sobre o qual quero aprender.
 
Está a ser fantástico. Vou mantendo-me actualizada quando a cursos online, conferências, discussões....
 
Não intervenho em nada: não comento, nada de gostos, etc... Apenas uso a rede social como fonte de informação.
 
Basta-me entrar 1 vez por semana e estou actualizada.
 
E para não ser sugada para o click... coloquei a coluna de temas quentes em Coreano... ou seja, em caracteres que não consigo ler.
E assim não há tentação para ficar a saltar de tema em tema durante uma hora.

Capturar.PNG

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Descontos 04.11.2019

    Muito obrigada pelo comentário.
    Espero que não tenha encontrado muitas incongruências . É que ler de enfiada um blog que tem 7 anos trás à luz todos os pecadilhos da autora. E perfeição... definitivamente não a encontra aqui. :)

    Ao ler (na verdade ouvir) o Digital Minimalism, o autor disse algo que me ficou. Primeiro, que ir ao FB (por exemplo) 1x semana dá perfeitamente para nos mantermos actualizados quanto a fotos da família e afins. Porém, que isso é uma forma de relacionamento superficial e que uma relação a sério implica uma visita, um telefonema, etc.
    Por isso, se é uma relação a sério, não é para ser tida nas redes sociais, se é superficial, é uma perda de tempo.

    Quando li isso, fiquei a pensar há quanto tempo não falava com uma amiga (que nem está nas redes sociais) e outra que está, mas com quem não me juntava à algum tempo.

    Nessa semana peguei no telefone para, basicamente, ver como andava a vida de várias pessoas das minhas relações. Descobri depressão, problemas sérios na escola dos miúdos, doença... Nada disso estava nas redes sociais.

    Foi um verdadeiro abrir de olhos.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.