Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Orçamento para 2020 (face ao balanço de 2019)

Descontos, 03.01.20

Em 2019, não fiz um registo de despesas entre os meses de Abril e Agosto.  Ainda assim, é perfeitamente possível verificar os gastos médios para ponderar o orçamento de 2020.

 

1.JPG

 

O meu orçamento continuará com os seguintes componentes:

- Envelopes físicos: no início do mês levanto dinheiro e guardo em envelopes o valor correspondente a cada tipo de despesa. Não ando com o dinheiro no dia-a-dia. Se gastar, chego a casa e retiro o valor do envelope.

- Contas Poupança: Despesas menos frequentes ou anuais, para as quais vou retirando uma verba mensal.

- Reforma 2: Pagamento extra de contribuições para a reforma.

- Despesas sem orçamento fixo: Despesas que mantenho num orçamento médio, mas para as quais não coloco restrições.

-Remanescente: O que sobra do salário, depois das despesas orçamentadas. É uma margem de conforto para o meu orçamento. Idealmente, seria o que pouparia no final do mês e encaminharia para o meu fundo de emergência.

 

Decidi simplificar um pouco os envelopes, em relação ao ano anterior e ajustar alguns valores, em função do que contabilizei.

 

Algumas notas:

 

Electricidade/gás

Os gastos médios de 2019 foram de €67/mês. Por isso, decidi aumentar o orçamento desta rubrica para €70/mês.

 

Restauração

Gastei, em média, €37/mês em restauração. O meu orçamento era e será €30/mês.

Porém, como é uma rubrica problemática, para mim, passará a ter um porta-moedas dedicado, para ver o dinheiro físico e esgotar-se.

 

Restauração Extra (sem limite)

Este valor respeita a saídas com a minha mãe. Não tem limite. Em 2019, gastei em média €22/mês.

 

Vestuário + Cabeleireira

Gastei uma média de €6/mês. Irei manter os €5.00/mês como orçamento, pois a diferença não me parece relevante. A reavaliar no final do ano.

 

Maluquices

Esta rubrica foi um verdadeiro problema. O meu calcanhar de Aquiles foram as compras de livros. Compras fúteis porque o que não me falta em casa, são livros não lidos.

O orçamento será de €10 e para cumprir.

 

Presentes

Esta rubrica incluiu algumas ajudas técnicas (necessárias) que comprei para a minha mãe. Mas também cometi alguns excessos, com os presentes de Natal das miúdas. 

Porém, já tenho comprados dois presentes de aniversário e em 2019 já eliminei algumas trocas de presentes.

Assim, depois de alguma reflexão, decidi manter os €15/mês e manter o compromisso de me empenhar em fazer presentes caseiros.

 

Quotas

Sou associada de duas instituições e ainda não tenho conhecimento de subida de valor de quotas para 2020. Por isso, mantém-se o valor de €5/mês.

 

Telemóvel

Pago €12.15 por 200Mb de internet + chamadas e sms grátis (NOS).

Parece-me que poderia passar para o tarifário de outra operadora, praticamente pelo mesmo preço e obter mais valor em dados. Pelo menos este, é para menores de 25 anos... not!

Em Janeiro, será algo a rever, até porque ando há bastante tempo a adiar.

Por isso, para já, o orçamento mensal ficará em €13.

 

Gasolina + estacionamento (€90)

A minha média de gastos foi de €80/mês, mas com ajuda dos vouchers da CEPSA no SixtContinente que, em princípio acabaram.

Vou alocar (virtualmente), no meu orçamento, a verba de €90/mês e reavaliar após o primeiro trimestre.

 

Automóvel 2 (€50/mês)

Vou continuar a poupar mensalmente para as despesas anuais (seguro, imposto automóvel, inspecção) e as inevitáveis despesas com reparação e manutenção.

 

Supermercado (€80/mês)

Este ano andei muito descuidada a aproveitar promoções para fazer stock. Isso não acontecerá este ano.

Gastei, em média, mais €16/mês do que os €80 mensais que planeei e desejo manter como limite, pois considero-o perfeitamente adequado a uma pessoa com o meu estilo de vida.

 

Miúdas (€5/mês)

Infelizmente, porque estou pouco tempo com elas, este valor (em média, menos de €5/mês) acaba por não ser muito relevante.

 

Saúde (€60/mês)

Em vez de poupar €50/mês para a conta poupança e ficar com €12/mês em casa para despesas com medicamentos e taxas moderadoras, optei por passar a retirar €60/mês para a conta poupança e ajustar pontualmente.

 

Casa/Computador

Não sinto necessidade de controlar esta despesa porque, honestamente, são apenas despesas de manutenção e reparação e quando são necessárias, não há como evitar. Despesas elevadas terão de sair do fundo de emergência.

Eu raramente necessito de comprar louça ou outra coisa pequena, não compro decoração ou afins. Por isso, é mesmo para uma cola, uma lata de tinta e coisas assim.

 

Espero que o meu orçamento tenha ficado claro e vos inspire a controlar os "pontos negros" do vosso orçamento familiar.

 

Bom ano!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.