Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Orçamento para os restantes 274 dias do ano de 2018

Já terminei o meu orçamento e sistema de envelopes para 2018. 

 

Envelopes físicos Envelope virtual em conta bancária Pagamento pontual directamente do salário
Electricidade e gás (aquecimento) - €60/mês Saúde 2 - €50/mês  Comunicações - €15/mês
Restauração - €40/mês Auto - € 50/mês Gasolina + estacionamento - €70/mês (aproximadamente)
Maluquices - €10/mês Poupança reforma - €100/mês Obrigações fiscais/reforma - €120
Entretenimento - poupança do envelope restauração   Restauração extra - sem verba orçada
Vestuário - €5/mês   Supermercado - €80/mês
Presentes - €15/mês   Miúdas - sem verba orçada
Quotas - €5/mês    
Casa - €10/mês    
Saúde 1 - €12/mês    
     

 

Electricidade e gás de aquecimento - Toda a casa tem equipamento eléctrico, com excepção de um aquecedor a gás, que utiliza botijas.

Restauração - o objectivo é não gastar mais que €10/semana, em café ou almoços. Posso poupar, de uma semana para a outra, mas no final do mês, o saldo positivo vai para o envelope de "entretenimento".

Maluquices - verba para o que quiser gastar.

Vestuário - inclui vestuário e cabeleireira.

Presentes - todos os presentes que compro durante o ano.

Quotas - pagamento de quotas de IPSS.

Casa - pequenos extras como tinteiros, acessórios de cozinha, etc.

Saúde 1 - Para medicamentos, taxas moderadoras, etc. 

Saúde 2 - Para despesas maiores como consultas no privado e mudança de lentes.

Auto - Para cobrir reparações, impostos, inspecção e seguro.

Poupança reforma - para não tocar até ser velhinha (espero eu).

Comunicações - telemóvel num pacote de comunicações.

Gasolina + estacionamento - custos em fase de reavaliação.

Obrigações fiscais/reforma - o obrigatório.

Restauranção extra - as saídas com a mamã não têm orçamento.

Supermercado - Comida, limpeza e higiene.

Miúdas - Pequenas saídas com a pequenada. Como é esporádico, já não necessita de orçamento. 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Descontos 02.04.2018 18:54

    Posso ajudar?
  • Sem imagem de perfil

    Trabalhadora Assalariada 03.04.2018 21:35

    Como já referi lá meu cantinho, o meu grande problema é gerir o dinheiro que defino para o mês (para o lazer, para a shopping list, para os actos médicos...) é aí que me perco. MUITO!!
    Uma grande ajuda será manter este cantinho e as suas partilhas.
    A Cristina é uma inspiração!!
    Obrigada!!
  • Imagem de perfil

    Descontos 04.04.2018 08:50

    Obrigada.
    Eu demorei meses até acertar em valores para determinadas despesas. Mas dou um exemplo: miúdas. Andavam sempre a gastar dinheiro para as sobrinhas: roupa, livros, bijuteria, saídas... na maior parte das vezes, tretas.
    Ao criar esse envelope físico, comecei a controlar essa despesa e francamente agora não tenho sequer necessidade de o ter. As despesas com elas saem do que sobra do salário porque realmente deixei de comprar tralhas e passei a ter uma postura diferente em relação ao consumismo.

    Para os actos médicos, uma boa dica é ver o que tem no IRS deste ano, divide por 12 e a partir daqui começa a separar essa verba, logo no início do mês. Claro que se tiver logo um acto médico, no início do envelope, não terá suficiente, mas a coisa ajusta-se com o tempo.

    O lazer é complicado. Tenho o mesmo problema. Os lanches e afins começaram a sair do orçamento "miúdas", mas violava-o com alguma frequência. Infelizmente deixei de poder sair com elas com regularidade. Por isso, decidi pura e simplesmente acabar com esse envelope porque ainda tenho folga no orçamento. Simplificar também é preciso.
    Também deixei de ter a possibilidade de fazer as viagens "um dia" de actividades, em que geralmente gastava 100-150 (1 vez por ano), por isso nem fiz o envelope férias.
    Mas o lazer comecei a controlar com escolhas de programas gratuitos, em vez de pagos. Uma ida à leitura do conto na biblioteca, seguida de parque infantil e depois um piquenique/lanche. Fazia isso quase todos os sábados à tarde. Ter o cuidado de levar garrafas de água (reutilizáveis) para não andar a comprar na restauração.... etc.
    Isso dava-me folga para ir juntando o envelope mensal e ter para uma saída ao cinema com pipocas, por exemplo.
    Mesmo que não sejam todos os programas gratuitos, escolher de forma consciente um ou dois, já vai ajudando.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.