Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Poupar com vestuário

Descontos, 21.04.15

Aqui está uma verba em que tenho poupado imenso dinheiro. 

 

No meu envelope de vestuário, coloco apenas €5.00 por mês. Mas nem isso gastei no ano passado, se a memória não me falha. Adicionalmente tenho cartões presente e cheques presente, ofertas de familiares.

 

Para ficarem com uma ideia, apenas em Novembro de 2014 gastei os cartões e cheques presentes que recebi no Natal de 2013. Gastei-os com a promoção Promofans que devolvia 50% do valor gasto. Mais, nem gastei tudo comigo. 

 

Tenho demasiada roupa para o que realmente utilizo. Não consigo continuar num ciclo de auto-justificação para comprar roupa nova que fica anos, no armário, com a etiqueta. Também não consigo continuar a justificar roupa que não uso a ocupar espaço que não tenho. Chega um momento em que temos de desistir de tentar recuperar o dinheiro que gastamos em algo. 

 

A roupa que não uso tem tido alguns destinos:

- doação a familiares

- trocas (troca-se.pt)

- doação a instituições de solidariedade social

 

Pode parecer estranho, mas quanto menos roupa tenho, mais consciência tenho do que realmente tenho (gira frase). Por exemplo, comprei há dias umas calças mais frescas de cor creme (usadas, por €1.00). No fim de semana, quando arrumava a roupa de inverno e a trocava pela da nova estação, adivinhem o que encontrei! Sim, outras calças creme, quase idênticas que também comprei usadas por €1.00. E ainda tenho um fato da mesma cor. 

 

Ou seja, eu posso poupar imenso em vestuário se realmente resistir à tentação de comprar por impulso e souber o que tenho.

9 comentários

Comentar post