Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Poupar dinheiro durante 52 semanas - realidade e ficção

Descontos, 15.01.14

 

Imagem: lifeasyouliveit 

 

De vez em quando sou interpelada sobre o desafio poupar em 52 semanas, que no fundo consiste em poupar uma quantia crescente de €1.00 por semana. Ou seja, na primeira semana coloca no mealheiro a quantia de €1.00, na 2ª semana coloca €2.00 e sucessivamente, até à 52ª semana em que coloca a quantia de €52.00. No final do ano terão amealhado €1 378.00, uma média de €26.50/semana ou cerca de €115.00/mês.

 

O blog comvidascruzadas pergunta: Boa idea ou nem por isso?

 

A estratégia tem os seus méritos:

 

1. Para quem não tem hábitos de poupança, qualquer estratégia que funcione, é uma boa estratégia para começar.

2. Começar com uma pequena quantia de cada vez poderá ser um incentivo para continuar. Afinal de contas, estamos a falar de 1 ano.

3. O facto de ser um desafio que decorre num espaço de tempo alargado (e progressivo) permite ajustes, cortes, aprendizagem e reajustes. Tudo o necessário para conseguir poupar essa verba no espaço temporal que possuem.

4. Para quem tem consciência que "desperdiça" dinheiro e deseja poupá-lo, este pode ser um excelente desafio para começar a poupar.

5. No final do ano terão €1 378.00.

 

Mas também tem reais desvantagens:

 

1. O facto de estar organizado em semanas poderá não ser muito claro pois os nossos rendimentos (e uma boa parte das despesas) é mensal.

2. Se no primeiro mês (4 semanas) só têm de poupar €10.00, no último precisam de poupar €202.00 (soma irrealista para alguns).

 

 

Em suma,

 

se o desafio for considerado no âmbito de uma estratégia global de poupança - a partir de determinada quantia têm de realmente pensar onde não gastar, a ideia do escalar da quantia a poupar trás muitas vantagens;

 

para quem deseja começar mais devagar (eu defendo que mesmo a pequena poupança e uma boa poupança), pode adaptar o desafio a outros valores:

 

Opção 1:

 

52 semanas, com incrementos de €1.00/mês

1 mês - €1.00/semana, ..., 12 mês - €12/semana

Total: €364.00

 

Opção 2:

 

12 meses, com incrementos de €5.00/mês

1 mês - €5.00, 2º mês - €10.00, ..., 12 mês - €60

Total: €390.00

 

 

Julgo que as duas opções que sugiro seriam uma melhor estratégia para começar um fundo de emergência, de forma realista. 

9 comentários

Comentar post