Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Reflexão do dia

20.09.14

O título acima tem de ser lido com alguma ligeireza porque é mais um "reflexão do dia" entre limpezas na casa da mãe, intercaladas com uma pausa para borrarres a tshirt de maracujá e antes de aspirares a casa dos malditos cabelos por todo o lado.

 

Por isso, estou a reflectir como forma de descansar um cadito, mas toda suja. Mas voltemos a reflectir. 

 

Esta manhã estive a fazer as contas da semana/mês e cheguei a algumas conclusões muito desagradáveis. E enquanto pensava nessas (prometo que vos explico melhor depois) e nos porquês, acendeu-se a luz: este mês estava experimentar o sistema de envelopes APENAS NO PAPEL. Uau! Nas rubricas problemáticas: tipo miúdas e maluquices, isso sentiu-se DE IMEDIATO. 

 

Amuei um bocado, confesso. Não seria suposto eu estar bastante melhor a controlar as despesas? Nunca mais aprendo? E outras autocomiserações....

 

Em momento de pausa eu cheguei a algumas conclusões:

 

- eu não sou uma pessoa poupada por natureza, eu sou uma gastadora

 

- a conclusão anterior significa que eu tenho de me esforçar mais para poupar (haverá quem o faça mais naturalmente)

 

- o sistema de envelopes + registo de despesas ajuda-me a controlar as compras de impulso

 

Ainda assim, vale a pena preocupar-me com o que gasto para não ter de me afligir com  o que preciso.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    frugalina 28.09.2014

    tem o cigarro colado ao café?
    como fumadora percebe perfeitamente a pergunta

    se sim
    mate o café!
    não resulta para toda a gente mas ajuda

    e se ainda não sabe informo que as consultas antitabágicas são gratuitas por todo o país com pneumologista, acesso a psicólogo e/ou psiquiatra
    faz parte do plano nacional de saúde preventiva

    pede ao médico de familia que peça para o hospital como qualquer outra coisa normal e, depois adapta-se à realidade: fica a saber quem manda, e começa a telefonar ocasionalmente para saber se demora muito ( a lei diz que 3 meses é o máximo) e depois pergunta se falta alguma coisa, e depois telefona outra vez, e depois estranha porque disseram que as consultas eram marcadas rápidas....e continua até ter consulta.
    o meu marido anda por lá infelizmente, e fica já o aviso cuidado: com medicação, o meu marido substitui uma por outra e andou 5 dias sem dormir. não é uma situação vulgar mas pode acontecer.

    de resto o acpmpanhamento é excelente mas algumas coisas têm que ser tentativa e erro tipo House

    depois há o outro processo, o meu:

    deixa a medicação e o tabaco todo no mesmo dia e aguenta-se à bronca....e que bronca
    a medicação era porque nem .....não vou escrever sobre isso mas não era fácil
    o cigarro foi turrice
    e sofri, e sofri,e sofri, e sofri mais um bocadinho e depois passou

    temos uma coisa boa: esquecemos!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.