Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Sabem quanto ganham por hora?

25.09.20

christin-hume-Hcfwew744z4-unsplash.jpg

Como este ano recebi um aumento, lembrei-me de revisitar as contas do meu salário, por valor-hora, que neste momento é 7,70 €/hora.

 

Não é mau, porque com ele vêem outros privilégios: liberdade de horário para entrar e sair, flexibilidade para criar os meus horários, possibilidade de trabalhar a partir de casa (por vezes durante meses) para acudir a situações agudas de doença da minha mãe e, acima de tudo, compreensão e empatia para com essas necessidades.

 

Porém, depois de uma licenciatura de 5 anos, reforçada com uma pós-graduação, não deixa de ser algo surpreendente que eu ganhe apenas mais 2,70 €/hora mais que uma empregada de limpeza.

 

Mas, mais um vez, contraponho com uma posição de privilégio: quantas empregadas de limpeza não ficaram sem o seu ganha-pão, com a pandemia? E eu, em casa, a ganhar o mesmo, protegida por uma situação de emprego estável.

 

E mais importante que tudo isso é a questão: trocaria de emprego para ganhar o dobro, sacrificando a liberdade que tenho agora?

 

A minha resposta é não. Neste momento, com a minha mãe doente, a resposta é claro que não. Por isso, estou feliz e em paz e grata no meu emprego.

 

 

[Não quero com isto dizer que não desejasse ganhar mais, especialmente o Euromilhões.

Esta semana joguei. São 130 milhões e eu calquei em m****, o que não acontecia há anos...deve ser um sinal. ]

 

Photo by Christin Hume on Unsplash

9 comentários

Comentar post