Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Ser honesta é sentir-me revoltada (2)

Descontos, 24.01.19

Eu sonho com a possibilidade de não depender do meu salário e assim poder deixar de trabalhar e cuidar dos meus, enquanto os tenho.

Vou continuando a trabalhar, "esticando a corda" enquanto posso, na esperança que nada de irreparável aconteça entretanto. 

 

Por isso custa-me particularmente receber constantes propostas para publicidade encapotada:

"haverá vários artigos disponíveis para publicação, não sendo necessário colocar os direitos autorais"

"Para si seriam 4 artigos/mês"

"150€ cada", "Paypal pronto pagamento"  

 

Ou para publicitar (aí de forma perfeitamente transparente) serviços que vão contra os meus valores: encorajamento a créditos, a subscrição de cartões de crédito ou a páginas de apostas online.

 

Custa-me porque precisava desse dinheiro e não o posso receber sem ser desonesta, para com os outros ou para comigo.

 

Por isso, acho que é mais que razoável que toda/os sejam obrigada/os a divulgar claramente quando recebem contrapartidas para divulgar uma marca ou produto. É que uma coisa é uma recomendação pessoal e outra completamente diferente é publicidade paga.

8 comentários

Comentar post