Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Eu fiz / DIY - Transformar panos de guarda-chuva

Descontos, 29.08.17

Era um projecto que planeava executar há anos, depois de ver o tutorial de como fazê-lo na página Cucicucicoo - Ecological Living.

 

Mais, eu queria  utilizar o tecido dos guarda-chuvas, para ser mais leve, facilmente transportável em caminhadas. 

 

BIKE

 

Fui coleccionando os guarda-chuvas que encontrava na rua. Tive sorte por, em duas ocasiões diferentes, encontrar múltiplos guarda-chuvas junto aos contentores de reciclagem. De uma só vez, foram mais de uma dezena. 

 

Fui adiando até encontrar pano suficiente e até ter uma régua suficientemente grande (utilizei uma calha). 

 

GC1

A manta mede 1,50 x 1,90 cm, o que é excelente para grupos grandes. 

gc2

Cada guarda chuva dá para dois quadrados. Utilizei 12 guarda-chuvas de adulto para cada lado da manta e depois mais 1 para fazer uma tira, que corrigiu o tamanho dos dois lados (apesar das minhas tentativas, ficou torto, logo foi preciso emendar).

 

Os quadrados podem ser alinhados como preferirem, mas eu tentei organizar as cores (mais ou menos).

135
246
135
246

 

Qualquer semelhança entre o resultado e quadrados/costuras alinhadas, é pura coincidência. Decidi que seria um projecto rápido, em vez de perfeito. 

 

gc4

Como os guarda-chuvas eram quase todos de adulto, aproveitei os de criança para fazer dois pequenos sacos.

 

O resultado final pesa apenas 368 gramas.

gc3

 

O outro mini saco já tem 3 guarda-chuvas à espera do próximo projecto. E não faltam ideias:

 

saco para as compras

saco de viagem

pensos higiénicos

...

Como apertar uma camisola de lã? Com um bocadinho de coragem.

Descontos, 08.11.15

Coragem, foi apenas o que precisei para finalmente cortar uma camisola de lã tornando-a menos largueirona. 

 

Primeiro vesti-a, do avesso (muito mais fácil), para marcar a definição do corpo. 

DSC_0001.JPG 

Depois alinhavei com uma linha de cor para saber por onde deveria costurar (ponto corrido). 

DSC_0002.JPG

 

Finalmente, cortei e finalizei com duas passagens com ponto zig zag para não correr o risco de desfiar.

DSC_0003.JPG

Das carteiras de senhora

Descontos, 27.04.15

Recordam-me do meu casaco manchado por uma carteira com tinta? Pois bem, recuperei o casaco, mas a carteira perdeu-se. Fiz o possível: aproveitei o forro e todos os bocados de napa que pude.  

 

Precisava de uma carteira preta, clássica, mas não estava a conseguir arranjar nas trocas ou compras de usados. Decidi que não volto a comprar carteiras, ou que pelo menos não as compro novas. E isto, apesar de ter um cartão presente para uma loja de carteiras. E era muito fácil optar por ir comprar uma.

 

Fazer uma carteira simples com fecho é bastante mais fácil do que parece. Eu nunca tinha feito nenhuma, mas tenho descoberto que costurar é bastante mais intuitivo do que julguei e o You Tube ajuda colmatar as falhas. 

 

Um dos vídeos que mais me ajudou foi este: 

  

 

Sem fecho, é ainda mais fácil:

 

 

Mas a primeira carteira que fiz (mas que ficou demasiado pequena - cuidado com as dimensões) foi esta. Confirmo que é mesmo muito fácil de fazer. Para ficarem com uma ideia, foi a primeira coisa que fiz quando comprei a máquina de costura e estava a costurar com máquina pela primeira vez.

bagfinished2.jpg

 

 

Ou seja, esta semana poupei €20-€30. 

 

Vou também fazer uma carteira (a versão mais simples) reversível, ou seja, com dois tecidos que melhor combinem com a minha roupa. Dois em um e ambos grátis (aproveito tecidos que já tenho)!

 

Por isso, se têm uma máquina de costura e uns bocados de tecido (por exemplo de umas calças de ganga), experimentem.

Reinventar uma camisola básica com aplique

Descontos, 25.08.13

Há quem diga que não tem jeito, eu acho que é falta de prática. Há quem diga que não tem os materiais e eu recomendo que se fiquem pelos projectos que requeiram o menor investimento possível. 

 

Hoje decidi pegar na máquina de costura (que não domino, como irão perceber) para experimentar fazer um aplique numa tshirt básica. Comecei por experimentar com pedaços de tecidos velhos. 

 

Notam as linhas tortas? Também não fica muito melhor em linhas rectas. Estou a aprender. Este teste vai ser lavado alguma vezes para confirmar se a malha não desfia nas lavagens. Posteriormente actualizarei o post.

 

 

Para este projecto escolhi um coração. Utilizei um desenho da internet (pesquisa no google imagens "heart pattern") que transferi para papel vegetal da cozinha. 

 

Na frente da tshirt coloquei o desenho e na parte de trás o tecido. Prendi ambos com alfinentes à tshirt. 

 

 

 

Costurei por cima do papel, seguindo o desenho. Como não ainda estou a aprender, uma boa parte do desenho foi costurada rodando manualmente a agulha. Para contornos, levantava o pé quando a agulha estava enfiada no tecido (para não sair do sítio), rodava-o um pouco, voltava a descer o pé e continuava a costurar.

 

 

O verso:

 

 

Ao recortar o coração, convém deixar uma margem com cerca de 1 cm. em relação à linha de costura. 

 

A frente, depois de tirar o papel (sai facilmente) e recortar o interior do coração:

 

 

 

Uma alternativa é costurar o aplique com ponto zig zag, prendendo a margem. Confesso que gosto mais da versão inicial. Ainda assim, aqui fica a segunda versão:

 

 

 

No Google Imagens, se procurarem por "reverse applique" vão encontrar centenas de ideias com este tipo de técnica. Aliás, é uma técnica muito útil para dar nova vida a uma peça de vestuário básica (por exemplo para tapar publicidade) ou até para remendar um rasgão ou nódoa.