Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais - Março

Descontos, 18.04.19

18.04.2019 - Descobrir que tinha este post nos rascunhos, quando pensava já ter publicado. Aqui vai...

 

O mês de Março terminou com saldo negativo (-35€). Porém, sem que tal me deixasse muito preocupada.

 

Por um lado, foi um mês em que gastei €286 com o carro, um valor que não estava inteiramente coberto pelo que tinha poupado no envelope "AUTO". Na verdade, faltou-me cerca de €70 euros. Ponto positivo: só gastei €45 em gasolina (quase metade do habitual).

 

Por outro lado, foi um mês extraordinário em donativos, mas essa despesa foi quase toda coberta por vendas que fiz este mês e que quase chegaram aos €30.

 

Fiz batota e não recorri ao fundo de emergência. Adiantei-me com o salário de Abril e digo-vos já que planeio recuperar o dinheiro "perdido".

Diário das minhas finanças pessoais - Fevereiro

Descontos, 04.03.19

Advirto que hoje estou muito bem disposta e que isso pode "colorir" a minha avaliação das minhas finanças pessoais de Fevereiro.

 

Maluquices

Continuo com saldo negativo (€5.65), mas continuo motivada a corrigir. Mais, o saldo negativo era de Janeiro. Em Fevereiro só excedi €0.30.

 

Restauração

Depois do desastre de Janeiro, consegui gastar menos de €30 em Fevereiro (o meu novo objectivo para 2019). Assim, o saldo negativo está em €38.60.

 

Vestuário

Fui ao cabeleireiro e comprei 2 pares de calças de ganga por menos de €8 (uma delas Levis).

 

Consegui um casaco de fazenda gratuito (preto, Mango, do meu tamanho) porque recolhi mais 2 sacos de roupa da rua e decidi essa peça.  Embora tenha de o lavar a seco, o que também será um custo.

 

É surreal que tenham deixado sacos de roupa junto a contentores de reciclagem, quando tinham uma loja solidária e até contentores de têxteis a 200 metros.

Processei tudo, fiz algumas lavagens (para ver se as nódoas saiam), muitos remendos básicos e agora tenho a mala do carro cheia de roupa para doar.

 

Carro

Comprei dois vouchers de gasolina, que só irei utilizar em Março (ainda não chegaram).

 

Fundo de emergência

O resultado final dos rendimentos deste mês foram positivos, mas meros euros que em nada acrescem ao fundo de emergência. Mas sabem o que continua a acrescer? A transferência automática de reforço que criei para esse efeito, no início de 2019.

 

Preocupo-me cada vez menos com o saldo do final do mês porque estou cada vez mais próxima do orçamento zero, ou seja, um orçamento em que começo por poupar e o que sobrar é que se gasta.

 

Ainda assim, continuo a querer gastar menos em restauração. Especialmente porque quero anular o saldo negativo.

Diário das minhas finanças pessoais - Janeiro

Descontos, 09.02.19

O mês de Janeiro acabou de forma agridoce. Se por um lado teve muitos pontos positivos, uma única rubrica aniquilou a expectativa de reforçar o meu fundo de emergência, de forma significativa.

 

Restauração: €72,55 (-€42.55)

Este foi um mês em que, no contexto profissional, não soube recusar as almoçaradas "institucionais", que sabia que iriam decorrer em locais que estavam acima do meu orçamento.

 

Restauração extra: €14.45

Bastante abaixo da média o que é bom.

 

Carro: €68.51

Um valor dentro do orçamento habitual. Tenho tentado aproveitar os descontos CNT/App Evologic e as descidas de preço para, no mínimo, combater o impacto das sucessivas subidas.

O facto de ter saído pouco, com a minha mãe em passeio, também resultou em menos custos com estacionamento no centro da cidade, que não é de todo uma despesa desprezível.

 

Supermercado: €114.22 (-€34.22)

Acima do orçamento mensal, mas como este é médio e pode variar em função de compras para stock, poderá ser um valor normal.

 

Casa: €25

Gastei €25 (comprei uma torradeira/grelhador), mas consegui vender €20 de louça que utilizei para reforçar o envelope da casa que continua com saldo positivo.

 

Maluquices: €15.35 (-€4.65)

€8.35 com despesas em livros ou relacionadas com livros e os €5 em euromilhões. Zero disciplina.

 

Saúde: €5.59

Medicamentos.

 

Aquecimento: €25

Uma garrafa de gás.

 

Feitas as contas, cheguei ao final do mês sem poupança adicional.

Está a ser difícil fazer a gestão emocional de não ter conseguido poupar aqueles €70 da restauração, este mês.

Tendo lembrar-me de estar grata pelo meu salário, grata porque este pagou todas as despesas e ainda as poupanças habituais que fiz para os envelopes, incluindo o meu fundo de emergência e o meu fundo de reforma.

Poupança e frugalidade - Despesas e rendimentos

Descontos, 09.02.19

Para melhorar as nossas finanças pessoais, há duas abordagens principais: pela diminuição das despesas e pelo incremento dos rendimentos.

 

Ora, considerando que o meu contrato de trabalho pressupõe exclusividade da actividade profissional, então é óbvio que dificilmente posso aumentar os meus rendimentos.

 

Por isso, este blog é um diário das minhas finanças pessoais, com um enfoque na frugalidade e controle de despesas.

 

Todavia, se tiverem hipótese de aumentar os vossos rendimentos, especialmente para eliminar dívidas que possuam, recomendo vivamente essas estratégia.

Balanço

Descontos, 03.01.19

Confesso que ainda não fiz a revisão das despesas mensais de 2018. Todavia, sei que os saldos negativos, a existirem, são resultados de má gestão minha e não de necessidade de ajustes no orçamento.

Alguma coisa foi bem feita, porque cheguei a Dezembro sem gastar mais do que tinha e só não poupei porque achei necessário ajudar alguém e assim cheguei a cerca de €40 em donativos. Em suma, Dezembro terminou a zero.

 

Como resultado do que fui poupando, entrei em 2019 com os seguintes valores:

saúde - €33.28

auto - €109.21 (vou precisar para colocar 2 pneus e escovas, antes da inspecção) 

fundo de emergência: €70 (um valor a reforçar com urgência)

reforma: €900 

vestuário: €5

quotas: €45

luz: €91 

 

Neste momento, o meu foco principal é reforçar o fundo de emergência e para isso já ordenei uma transferência automática de €20, no início do mês, além dos valores que conseguir poupar mensalmente.

 

Espero que o vosso ano tenha sido melhor.

Orçamento para 2019

Descontos, 03.01.19

Já terminei o meu orçamento e sistema de envelopes para 2019, com poucas alterações em relação ao anterior.

Envelopes físicos Envelope virtual em conta bancária Pagamento pontual directamente do salário
Electricidade e gás (aquecimento) - €60/mês Saúde 2 - €50/mês  Comunicações - €12/mês
Restauração - €30/mês Auto - € 50/mês Gasolina + estacionamento - €80/mês (aproximadamente)
Maluquices - €10/mês Poupança reforma - €60/mês Obrigações fiscais/reforma - €135
Saúde 1 - €12/mês Fundo de emergência - €20 Restauração extra - sem verba orçada
Vestuário - €5/mês   Supermercado - €80/mês
Presentes - €15/mês   Miúdas - sem verba orçada
Quotas - €5/mês    
Casa - €10/mês    
     
     

 

Electricidade e gás de aquecimento - Toda a casa tem equipamento eléctrico, com excepção de um aquecedor a gás, que utiliza botijas.

Restauração - o objectivo é não gastar mais que €7,5/semana, em café ou almoços. Posso poupar, de uma semana para a outra, mas no final do mês, o saldo positivo vai para o envelope de fundo de emergência.

Maluquices - verba para o que quiser gastar, seja em restauração, entretenimento ou livros. Os saldos, sejam negativos ou positivos, rolam para o mês seguinte.

Vestuário - inclui vestuário e cabeleireira.

Presentes - todos os presentes que compro durante o ano.

Quotas - pagamento de quotas de IPSS de que sou associada.

Casa - pequenos extras como tinteiros, acessórios de cozinha, etc.

Saúde 1 - Para medicamentos, taxas moderadoras, etc. 

Saúde 2 - Para despesas maiores como consultas no privado e mudança de lentes.

Auto - Para cobrir reparações, impostos, inspecção e seguro.

Poupança reforma - para não tocar até ser velhinha (espero eu).

Comunicações - telemóvel num pacote de comunicações.

Gasolina + estacionamento - custos em fase de reavaliação.

Obrigações fiscais/reforma - o obrigatório.

Restauração extra - as saídas com a mamã não têm orçamento.

Supermercado - Comida, limpeza e higiene.

Miúdas - Pequenas saídas com a pequenada. Como é esporádico, já não necessita de orçamento. 

Diário das minhas finanças pessoais - Novembro

Descontos, 13.12.18

Olhei para o calendário e pensei... ups, já estamos a 13 de Dezembro. O tempo voa e eu não publiquei as despesas do mês de Novembro. 

O resumo:

Restauração: €28.90

Restauração extra: €18.95

Carro: €331.73 (inclui pagamento de seguro)

Maluquices: €23.22 (ups... os livros)

Saúde: €284.62 (inclui novas lentes e duas consultas em dentista)

Vestuário: €12 

Prendas: €74.20 (metade foi gasto em almoços e jantares de aniversário)

Casa: €14.79

 

As notas:

Melhorei consideravelmente os meus gastos em restauração, mas só o porque fiz batota e incluí os jantares de aniversário em prendas. :) Há dois eventos que são bastantes custosos e têm de passar a ser incluídos poupados no orçamento da restauração.

O meu envelope "saúde 2" não foi suficiente para cobrir as despesas extra. Concluo que não foi mal orçamentado, mas resultado de ter usado todas as minhas poupanças/envelopes nas obras para a casa.

No decurso do próximo ano tenho de rever o seguro automóvel. 

Diário das minhas finanças pessoais - Julho

Descontos, 12.08.18

Este mês foi de orçamento zero. Não gastei mais, nem poupei. Ainda assim considero-o positivo por duas razões:

- apenas gastei €9.05 em restauração e metade disso, foi uma refeição no fim-de-semana, em passeio;

- os erros que cometi foram absorvidos pelas poupanças que fui fazendo durante o mês (por exemplo na restauração).

 

Os erros:

- gastei €31 em "maluquices" que nos últimos tempos é quase sinónimo de compra de livros, em que me ando a exceder;

- fiz um gasto de €60, que se revelou um desastre e puro desperdício de dinheiro.

1 (342).JPG

Em relação aos envelopes, a coisa até correu bem e os "excessos" são de cêntimos. Até o supermercado não contabiliza o reembolso que conto receber.

 

Este mês tenho gasto mais em restauração e provavelmente irei gastar mais em gasolina. Os passeios a tentar imitar férias que não vou ter, levam a isso. 

 

Como eliminei o envelope férias, o meu objectivo para Agosto é que os gastos extra sejam absorvidos pelos cerca de €100 que tenho para despesa fora dos envelopes.

Um mês de disparates e porque continuo a usar o sistema de envelopes

Descontos, 11.07.18

Este mês culminou com um desfalque no meu fundo de emergência de €100: 

 

 restauração: €38 (nem foram as marmitas, mas almoços de "festa" no trabalho)

 super: €118 (embora aguarde cerca de €16 em reembolsos);

 com a compra de livros, uma ida ao cinema e donativos, acabei por gastar €39 em "maluquices" ( de um orçamento de €10);

 carro: €106 (uma viagem longa, com portagens + atestar o depósito ontem, antes de subir o preço; orçamento = €70);

 restauração extra: €45 (muito acima do habitual);

 

 

Grão a grão, vai-se esvaziando um fundo de emergência que, já de si estava pequeno. Não me ando a portar muito bem, embora não tenha deixado de fazer todas as poupanças mensais.

 

Depois de contas feitas, o meu orçamento mensal tem cerca de €100 de folga, que inclui as despesas não orçamentadas ou em que ultrapassei o orçamento. 

 

Por isso é tão importante que estanque os gastos por rubricas (sistema de envelopes), por forma a ser-me mais fácil controlá-los.

 

Julho já tem o panorama que vêm abaixo. Gastei demais em "maluquices" (=livros) e uma despesa imprevista no orçamento casa fez com que ficasse já próximo do limite que determina significa que os meus gastos* excederam os rendimentos. 

 

Rapidamente, vejo que tenho sinais vermelhos a avisar-me para, por exemplo, poupar na idas ao café, para poder tapar o que gastei a mais com livros. Mais, sei que tenho um jantar ou almoço de trabalho no final deste mês e por isso vou gastar €10-€20. 

 

E será que não vou precisar de mais que €48 para a gasolina deste mês? E €41 o supermercado? 

 

Com um orçamento com pouca margem, como aquele que criei, preciso de me manter em cima dos gastos e o sistema de envelopes, foi até á data, o melhor sistema que encontrei.

Capturar (192).JPG

 * De notar que, ainda assim, tenho consciência de que sou priveligiada, ao incluir em gastos as poupanças que faço (reforma, saúde extra, carro extra...)