Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

MINIMALISMO DIGITAL COMO ESTRATÉGIA

26.01.21

Cal Newport, no seu Digital Minimalism, recomenda concentrar o nosso tempo num conjunto seleccionado de actividades digitais que apoiam coisas que valorizamos e depois, alegremente, deixar tudo o resto.

 

Recentemente adoptei essa estratégica para um projecto pessoal, que implicou reinstalar o Instagram no meu telemóvel.

 

O Pedro Silva, da página @autistafalandodeautismo, partilhou uma imagem que me fez perceber, de forma inequívoca, a questão da selectividade alimentar no autismo.

Capturar (13).JPG

Eu já lia a Sara Rocha no Público, mas através da conta dela no Instagram, passei a seguir várias outras pessoas no espectro do autismo que me ensinaram muito mais no Instagram, que aquilo que li no Google Scholar.

 

Neste momento, a minha conta segue 6 blocos de informação:

  • bordado
  • sustentabilidade, que inclui remendos de roupa (#visiblemending), agricultura e  gretathunberg
  • culinária (pouco)
  • literatura (pouco)
  • autismo
  • finanças pessoais (pouco)
 
No fundo, estou a fazer uma utilização mais utilitária (passe a redundância). Raramente vejo os "stories".
 
Isto não excluiu que também possa ver um vídeo de um cãozinho.
Mas ao concentrar a aplicação naquilo que REALMENTE é importante para mim, consigo filtrar muitas das suas armadilhas/distracções.