Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Dora trabalha. Ponto Final

Descontos, 20.02.14

Parece ter-se espalhado pelas redes sociais. É a notícia do dia: Dora trabalha no MacDonal´s e isso é visto como pouco digno para quem foi a representante de Portugal no Festival da Canção, para quem foi a voz dos anos 80. 

 

Imagino que a Dora gostaria de obter os rendimentos que precisa para viver de um trabalho que ama e imagino que isso seria a cantar. Eu tenho uma amiga que é uma fantástica artesã, mas que trabalha num emprego que não ama, mas que precisa. Muitas/os de nós vivemos assim: trabalhamos porque temos de o fazer, não necessariamente porque gostamos do que fazemos.

 

A dignidade e a coragem da Dora vem, precisamente, do facto de ser figura pública. Mostra assim que a grandeza está em dignamente pagar pontualmente os seus encargos e sustentar a sua família. Isso sim, é dignidade. Para isso sim, é preciso muita coragem. Coragem todos os dias. E é assim que vive a generalidade dos portugueses: a viver corajosamente todos os dias, para sobreviver ou viver com a paz financeira possível.

 

A Dora volta a mostrar que é audaz e atrevida e não consigo esconder a minha admiração.

 

Como diria Dave Ramsey (guru financeiro dos americanos)... pagar a hipoteca é o novo símbolo de status social, substituindo o BMW.