Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Estabelecer objectivos de poupança em níveis

Descontos, 05.01.17

Há várias formas de criar objectivos de poupanças e uma que me parece mais fácil de implementar são os objectivos em níveis

 

Pensem numa escada, em que têm vários objectivos que têm diversas ordem de grandeza:

> conseguir pagar as despesas correntes com o salário (sem recorrer ao cartão de crédito),

>> conseguir poupar para pagar as mensalidades mínimas do(s) cartão(ões) de crédito,

>>> conseguir poupar para pagar mais que a prestação mínima do cartão de crédito com a menor dívida,

>>>> conseguir poupar para liquidar o cartão de crédito com a menor dívida;

>>>>> conseguir poupar para conseguir poupar para pagar mais que a prestação mínima do cartão de crédito com a menor dívida seguinte....

PAGAR TODOS OS CARTÕES DE CRÉDITO

 

É assim com as minhas finanças pessoais: do envelope para levar a família ao cinema em Março (€30) à poupança para a reforma ou para a compra de uma casa. 

 

Quando criamos objectivos anuais, estamos a dividir os nossos objectivos em níveis. 

 

 

O meu fundo de emergência foi pensado em níveis. Primeiro estabeleci como objectivo poupar €500, depois €1000. Como este ano gastei desse valor, o meu primeiro objectivo (primeiro nível) é repor o que gastei em 2016. 

 

O segundo nível das minhas poupanças é adiantar os pagamentos nos meus envelopes, em especial aqueles que terei de gastar em breve.

 

A minha ideia é tratar os envelopes como dívidas e encaminhar para lá as poupanças do mês. Imaginem que em Janeiro poupo €50. Se tivesse o fundo de emergência completo, encaminhava para o envelope menor (para motivação) e adiantava, por exemplo, 10 meses de despesas com material escolar.

 

E trato os envelopes como o sistema bola de neve: primeiro o envelope mais pequeno, menos uma mensalidade no mês seguinte que se torna poupança para outro envelope.

 

 O terceiro nível das minhas poupanças é retomar os pagamentos mensais dos envelopes, mas para o ano 2018 e a poupança de cada mês iria servir para colocar o meu fundo de emergência no nível seguinte: €2500.

 

Mas vamos por partes. Ainda estou no 1º nível: 

- cumprir o orçamento dos envelopes;

- não gastar mais que o rendimento mensal;

- ter €1000 no fundo de emergência.

Estabelecer objectivos de poupança

Descontos, 04.01.17

Comecei a escrever um post sobre como imprimir (gratuitamente) as diversas páginas de uma agenda de finanças pessoais e percebi que a primeira - com os objectivos do ano - tem muito que se lhe diga. 

 

Quando comecei os blogs, os meus objectivos eram: pagar todas as dívidas, de forma a não serem um pesadelo, se tivesse de deixar de trabalhar. 

 

Pagar uma dívida é um objectivo quantificável: é X,00 €. Depois, criamos as estratégias para poupar ao máximo em diversas áreas da nossa vida: 

> poupar na restauração > fazer marmitas > levar fruta

 

Só daí podemos criar outros objectivos, perfeitamente autónomos: levar almoço para o trabalho x/semana ou todos os dias. E as estratégias:

- procurar receitas de sandes nutritivas;

- fazer sopa todas as semanas;

- procurar receitas que congelem bem;

- planear o menu semanal todos os domingos;

...

 

No meu caso, criei uma semanada de 10 euros para todos os gastos com restauração (almoço, lanches,... mas não incluíndo saídas com a minha mãe) e tenho uma checklist diária em que tenho um item: dia de gasto zero na restauração. Essas são as minhas estratégias para atingir o objectivo: não gastar em restauração.

 

Se preferirem apps, sugiro que procurem as que monotorizam os hábitos.

 

Mais, vou utilizar este envelope e o das miúdas para poupar para uma saída especial em Março: vamos ao cinema ver a Bela e o Monstro em família. Tinha-me esquecido desse envelope e assim aproveito o objectivo como incentivo. Ou seja, este objectivo acaba por ser uma estratégia de poupança.

 

A estreia é no dia 16 de Março (cerca de 10 semanas), calculei que necessitarei de cerca de €30 e por isso sei que basta-me poupar €3/semana para atingir esse valor. Se conseguir poupar o valor total, em 3 semanas poupo esse valor.

E é perfeitamente possível não gastar, levando de casa a marmita, uma termos com a meia de leite, uma caixinha com bolachas, uma peça de fruta. Ainda não gastei nada desta semana. 

Objectivos para 2016

Descontos, 03.01.16

Se viram o meu orçamento para 2016, percebem que os meus objectivos para 2016 são simples:

 

1. Continuar sem dívidas

2. Cumprir os orçamento de cada rubrica/envelope

3. Repor €370 do meu fundo de emergência

4. Reforçar o fundo de emergência com €500 (o segundo nível do meu fundo de emergência)

5. Poupar €250 até 1 Julho para um novo envelope de férias

6. Poupar €50 dos envelopes restauração+maluquices+miúdas para um espectáculo natalício

7. Alocar toda a poupança remanescente e rendimentos extra para o disponível para obras para na casa

8. Tentar vender objectos usados para reforçar o envelope "casa"

 

Inicialmente estabeleci valores mensais para cada um dos objectivos, nomeadamente os nº 3 e 4, mas parece-me mais simples e motivador tratar estas poupanças como se fossem dívidas e utilizar o sistema da bola de neve

 

Porém, não pretendo alterar as transferências automáticas já programadas.

 

Por isso, a primeira coisa que farei é utilizar toda a poupança dos próximos meses no primeiro objectivo: Repor €370 do meu fundo de emergência. Depois, passo para o reforço do fundo de emergência em €500.

Estabelecer objectivos para 2014 - como errar

Descontos, 01.01.14

Em quantidade

 

Eu adoro listas, mas com muita frequência tendo a colocar tantos itens na lista que, inevitavelmente, acabam por não passar da lista para o concreto. Por isso, uma das coisa em que tenho tentado melhorar é no estabelecimento de objectivos realistas. 

 

Algures li um conselho para quem já tivesse criado a sua lista de objectivos: reduzi-la para um terço. Não há porque nos condenarmos ao fracasso antes mesmo de começar.

 

Em qualidade

 

Criar objectivos irrealistas não é muito melhor. Há que distinguir entre sonhos e objectivos. Não quero com isso dizer que não possamos ou devemos sonhar e até tentar concretizar os nossos sonhos. Mas uma coisa é sonhar em viajar e outra completamente distinta é ter como objectivo uma viagem a um ou mais locais em concreto.

 

Em especificidade

 

Criar um objectivo vago, sem acções ou tarefas concretas é o correspondente a morrer na praia. Sempre foi assim que me senti. Criava um objectivo como: no ano X vou ler mais.  E pronto... nada lhe seguia. Os objectivos, para serem bem sucedidos, têm de ter tarefas concretas, que dependam de nós e convêm que saibamos quais são.

 

 

E foi assim que, depois de anos a listar como objectivos o ler mais e ver menos televisão vazia (aquela que vemos por ver) e melhorar a minha higiene do sono (gostaram da expressão?), decidi que teria de seguir esses objectivos com uma acção em concreto e, no primeiro dia de 2014, retirei o televisor do quarto.

 

Antes

 

 

 

Depois

 

 

P.S. - Para editar fotos de forma gratuita, eu utilizo o site http://www.picmonkey.com

101 coisas em 1001 dias

Descontos, 11.07.13

Existe um projecto chamado 101 coisas em 1001 dias em que podemos listar 101 objectivos para concretizar no espaço de 1001 dias. A plataforma permite ainda criar outras duas listas: "algum dia" e "concretizado". A plataforma permite importar objectivos já criados por outras pessoas em diversas áreas. 

 

A título exemplificativo, na área de dinheiro, os 10 objectivos mais seleccionados são: 

 

1. Comprar um bilhete de lotaria
2. Criar um orçamento e cumpri-lo
3. Passar um mês sem comprar nada que não seja uma necessidade
4. Passar uma semana sem comprar nada
5. Dar dinheiro a um músico de rua
6. Doar dinheiro para caridade
7. Poupar €10 por cada objectivo concluído
8. Pagar os cartões de crédito
9. Ter pelo menos €1.000 na poupança
10. Economizar €5 por cada tarefa que completar

 

Claro que os valores seriam em dólares, mas julgo que percebem a ideia. Mas interessante é comparar essa lista com a lista de 10 objectivos na área do dinheiro que mais são referidos como cumpridos:

 

1. Comprar um bilhete de lotaria
2. Abrir uma conta poupança
3. Doar dinheiro para caridade
4. Dar dinheiro a um músico de rua
5. Iniciar uma conta poupança
6. Vender algo no eBay
7. Ter pelo menos €1.000 na poupança
8. Dar dinheiro a um músico de rua aleatória
9. Ajudar a arrecadar dinheiro para uma causa que não vai me beneficiar de alguma forma
10. Jogar num casino

 

Curiosamente, ficar livre de dívidas, não está em nenhuma das duas. Talvez porque não seria um objectivo concretizável em 1001 dias ou apenas porque a maioria dos utilizadores ser ainda demasiado jovem para as possuir.

 

Eu decidi criar a lista de 1001 coisas e, sempre que me recordo de algo, adito itens à lista de objectivos cumpridos. Acho que é importante valorizar o que já fizemos, os locais que visitamos e o que já somos. 

 

Sabem qual é o objectivo nº1 de todo o projecto? Doar sangue. Um item (nada fácil) da minha lista, que não custa nada.