Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Marmita Style

Descontos, 10.09.13

O apelo ao consumismo é imenso. E a nova moda é "poupança" por isso, não é surpresa que surjam mensagens como "poupe ao comprar uma marmita de €40.00". 

 

É verdade que, se realmente vai utilizar intensivamente a "marmita/mala térmica" e poupar 2 centenas de euros por mês, compensa e muito. É um investimento.

 

Mas é um investimento necessário?

 

A mala térmica

Possuo mais que uma. Ou das ofertas de iogurtes, ou congelados ou sumos. A que utilizo quase diariamente tem vários anos. Nela cabe perfeitamente o acumulador de frio do meu congelador. É dessa forma que a utilizo.

 

Aliás, acho que todas as minhas malas térmicas têm mais de 3 a 5 anos. 

 


Os talheres

São os da casa, embrulhados num guardanapo. No final da refeição, voltam sujos embrulhadas no mesmo guardanapo (utilizado na refeição).

 

Os recipientes

O meu primeiro investimento feito com o dinheiro de um presente. Comprei 4 recipientes de vidro que vão ao microondas, sem BPA. Têm todos o mesmo tamanho para que fiquem arrumados convenientemente no armário.

 

No natal recebi como presente uma Mombento que é bastante compacta (por vezes demais) e que me levou à minha única extravagância: comprei dois copinhos para molhos (até essa data utilizava pequenos copos de iogurte bem fechados).

 

As sopas. Até à data, os recipientes que havia comprado não vedavam suficientemente. Era sempre um problema. Eu tenho um microondas no local de trabalho pelo que não se justificava um recipiente térmico para o efeito. Fui utilizando frascos de vidro diversos, de compotas, a azeitonas até garrafas de sumos.

 

Levo sempre um recipiente vazio que servirá para aquecer no microondas e comer.

 

Por isso, não comecem por grandes investimentos. Eu fui percebendo o que gostava mais ou menos e as minhas necessidades com a experimentação com diversos materiais ou tamanhos. 

 

E desse lado? Há marmitas low cost? 

 

 

 

 

 

 

Tenho uma thermos nova...

Descontos, 06.02.13

E perguntais: e eu com isso?

 

Imagino que pouco, mas ainda assim desejo partilhar convosco a minha grande parceira de poupança.

 

Há cerca de 1 ano decidi adoptar uma garrafa térmica para o meu leite com café. O frio apertava e detestava ter de sair. Desde então não mais fui trabalhar sem ela ou as suas herdeiras (sim, porque já parti uma ou duas).

 

Isto de não ter a garrafa térmica é para mim como as cerejas... um pingo puxa um Napoleão ou uma Tarte de Maçã e já estou a gastar €1.50 ou €3.00/dia dependendo se me fico por uma ou duas visitas ao café junto ao escritório - pequeno almoço e lanche, claro.

 

€1.50 x 22 dias = €33.00

€3.00 x 22 dias = € 66.00

 

Ao dinheiro que gasto, façam o favor de acrescer o frio que se faz sentir no exterior.

 

Por isso, se acham que uma thermos é cara e não compensa o investimento, façam as vossas contas porque as minhas demonstram que esta garrafinha tem sido a minha grande aliada neste inverno.