Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Um novo passatempo que seja dinheiro em caixa

Descontos, 23.05.18

IMG_20180520_171802_150.jpg

A foto mostra umas calças da minha mãe. Não, não fui eu... foram compradas assim.

 

Esta semana já remendei 1 tshirt e 1 calças de fato de treino e fiz bainhas em duas calças... embora deva ser admitido que na da foto, só numa das pernas. Nenhum das peças eram minhas.

 

Numa das cadeiras do escritório, o monte para remendar ou reutilizar já é grande.

 

Ocorreu-me que há várias formas de ocupar o tempo e uma delas é fazer de um passatempo algo de rentável.  

 

Há diversas formas de rentabilizar esses passatempos, vendendo os itens ou o vosso tempo, oferecendo-os como presentes (em vez de gastar dinheiro a comprar) e até fazendo trocas deles com outras pessoas, ou até em grupos de trocas.

 

Imaginem que são aquela pessoa que faz bolachinhas e todas os anos as oferecem a familiares no Natal e gostariam de variar. Podem trocar as vossas bolachinhas com aquela amiga que é um ás a fazer pregadeiras, a costurar umas babetes para os bebés da família ou a fazer porta-chaves personalizados. Tantas ideias quantas as artes...

Planear o Natal em Janeiro - 539 dias depois

Descontos, 09.07.16

Ainda a tentar terminar este projecto de Natal, na esperança que fique pronto a tempo do aniversário. 

 

É o meu problema, muitos projecto mas pouca execução. É algo que gostaria de colmatar porque, no que respeita a presentes para miúdos, até sei que posso fazer melhor do que encontraria numa loja. 

 

Não porque EU seja melhor, mas porque existem artesãs/ãos com mais talento que muitas empresas de brinquedos, que generosamente partilham os moldes e instruções como executar. E garanto que não é preciso muito talento para cortar feltro. 

 

A minha pequena adição ao projecto é a Ponte D. Luís, já que não existe nenhum monumento português neste magnífico mapa mundo.

DSCF1253b.jpg

1.JPG

 http://www.imagineourlife.com

Presentes fora da caixa

Descontos, 09.12.15

Presentes úteis para aquela pessoa especial:

 

... que faz postcrossing

Não há melhor presente para uma postcrosser que selos para a Europa e o Mundo. Mostra que a conhecem e é um presente extremamente útil. Não são selos, são experiências. Sabiam que a escritora Alice Vieira é uma postcrosser?

 

... que gosta de pastelaria

Não pensem em formas, pensem em ingredientes. Um belo saco de pastilhas de chocolate pode ser o melhor presente. Mas também um frasco com todos os ingredientes para um bolo.

 

... gosta de costurar

Um tecido giro, nas mãos certas, são o melhor que podem comprar para quem gosta de linhas e botões. Até podem fazer um kit de costura reutilizando um frasco.

... que gosta de ler

Se não fazem ideia que livro oferecer à ávida leitora que conhecem, que tal oferecer um diário de leituras? Só conheço dois no mercado (BertrandMoleskine). O meu é caseiro (diariodeleituras.pub) e com jeitinho também poderão fazer um presente especial e personalizado.

 

... que gostaria de iniciar um passatempo

Se há alguém que mencionou que gostaria de iniciar a aprendizagem em algo, o melhor que têm a fazer é ajudar com o início, dando-lhe um kit de iniciação.

Presentes caseiros, sim ou não?

Descontos, 22.01.15

Já não me recordo bem como começou a discussão, mas lembro-me que a inspiração veio da Ana F.: presentes caseiros, sim ou não?

 

Da discussão surgiram algumas conclusões interessantes relativamente aos presentes caseiros:

- podem ser tão "monos" quanto os comprados;

- devem ser personalizados para reflectirem o apreço de quem dá para quem recebe;

- não são sinónimo de economia, pois podem ficar mais caros que os presentes comprados;

- devem ter qualidade.

 

Surpreendentemente, li que várias pessoas preferem fazer que receber. Percebo a primeira parte - eu também obtenho muito prazer em escolher, planear e executar um presente para alguém especial (eu só dou presentes a pessoas que me são muito especiais); da segunda parte só posso deduzir que quem faz poderá ter uma melhor percepção de um presente caseiro intencionado ou despachado e como tal, rapidamente identifica o pouco empenho. Adoraria que comentassem.

 

Fiquei com a sensação que há uma má impressão em relação a presentes caseiros, causada por muitas manualidades que nada têm de ARTEsanato. Quanto a esse aspecto, concordo plenamente e por isso da minha cozinha nunca saíram presentes caseiros (ainda tenho esperança de fazer uns bombons caseiros).

 

Infelizmente não tenho quem me ofereça presentes caseiros, mas há imensas coisas que gostaria de receber. Tenho uma prima que faz rissóis maravilhosos, mas nunca tive coragem de lhos pedir como presente de natal, em vez das coisas que me costuma comprar (são muito bonitas, mas para as quais não tenho utilidade). Garanto-vos que preferia uma saquinha de rissóis caseiros a qualquer outro presente.

 

Por isso, porque acho que os presentes caseiros estão a levar com muita má fama de pessoas sem arte, estou determinada a fazer uma campanha pelo presente caseiro... aguardem, por favor.