Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Diário das minhas finanças pessoais

Isto é mesmo um diário, mas também um bloco de notas e talvez um caderno de ideias (umas melhores que outras)

Um mês de disparates e porque continuo a usar o sistema de envelopes

Descontos, 11.07.18

Este mês culminou com um desfalque no meu fundo de emergência de €100: 

 

 restauração: €38 (nem foram as marmitas, mas almoços de "festa" no trabalho)

 super: €118 (embora aguarde cerca de €16 em reembolsos);

 com a compra de livros, uma ida ao cinema e donativos, acabei por gastar €39 em "maluquices" ( de um orçamento de €10);

 carro: €106 (uma viagem longa, com portagens + atestar o depósito ontem, antes de subir o preço; orçamento = €70);

 restauração extra: €45 (muito acima do habitual);

 

 

Grão a grão, vai-se esvaziando um fundo de emergência que, já de si estava pequeno. Não me ando a portar muito bem, embora não tenha deixado de fazer todas as poupanças mensais.

 

Depois de contas feitas, o meu orçamento mensal tem cerca de €100 de folga, que inclui as despesas não orçamentadas ou em que ultrapassei o orçamento. 

 

Por isso é tão importante que estanque os gastos por rubricas (sistema de envelopes), por forma a ser-me mais fácil controlá-los.

 

Julho já tem o panorama que vêm abaixo. Gastei demais em "maluquices" (=livros) e uma despesa imprevista no orçamento casa fez com que ficasse já próximo do limite que determina significa que os meus gastos* excederam os rendimentos. 

 

Rapidamente, vejo que tenho sinais vermelhos a avisar-me para, por exemplo, poupar na idas ao café, para poder tapar o que gastei a mais com livros. Mais, sei que tenho um jantar ou almoço de trabalho no final deste mês e por isso vou gastar €10-€20. 

 

E será que não vou precisar de mais que €48 para a gasolina deste mês? E €41 o supermercado? 

 

Com um orçamento com pouca margem, como aquele que criei, preciso de me manter em cima dos gastos e o sistema de envelopes, foi até á data, o melhor sistema que encontrei.

Capturar (192).JPG

 * De notar que, ainda assim, tenho consciência de que sou priveligiada, ao incluir em gastos as poupanças que faço (reforma, saúde extra, carro extra...)

Sistema de envelopes para 2017

Descontos, 01.01.17

Já terminei o meu orçamento e sistema de envelopes para 2017. 

 

Envelopes físicos Envelope virtual em conta bancária Pagamento pontual directamente do salário
Supermercado - €80/mês Saúde 2 - €50/mês + €308 (transitou de 2016) Telefone - €7/mês (valor sujeito a actualização)
Restauração - €40/mês Auto - € 50/mês Gasolina + estacionamento - €55/mês (aproximadamente)
Maluquices - €10/mês Poupança reforma - €65/mês Obrigações fiscais/reforma - €200
Experiência natal - €5/mês   Estacionamento - sem verba orçada
Vestuário - €5/mês   Restauração extra - sem verba orçada
Electricidade - €60/mês + €50 (reforço)    
Quotas - €5/mês    
Material escolar/livros - €5/mês    
Casa - €10/mês    
Saúde 1 - €12/mês            
Férias - €25/mês (6 meses)    
Miúdas - €15/mês    
Presentes - €15/mês    

 

As minhas finanças pessoais estão organizadas da seguinte forma: tenho os envelopes físicos, tenho contas poupança a prazo a que chamo "envelope virtual" com transferências programadas e tenho o remanescente do salário para ir pagando alguns itens com o cartão multibanco. 

 

Mantive quase todos os envelopes e verbas para cada um intactos. Agora só falta a disciplina para os cumprir.

 

 As rubricas:

Supermercado - €80/mês

Inclui alimentação, higiene, limpeza e lavandaria. 

 

Restauração - €40.00/mês

Inclui refeições em saídas de lazer, almoços no trabalho e até os extras com bolos e afins. Assim, quando mais marmitas, mais sobra para o lazer. É uma rubrica em que quero poupar mais, por razões de saúde.

 

Maluquices - €10/mês

O meu dinheiro livre de culpas, desde despesas CTT com trocas, um bilhete de cinema ou um item que desejasse comprar. Livros!!!! Para gastar livremente.

 

Casa diversos - €10/mês

Inclui itens tão diversas como papel e tinteiros ou líquido para desentupir canalização. Não inclui extras como grandes reparações ou obras. 

 

Vestuário - €5.00/mês

Em 2017 tenho dois cartões presente. Este ano, conto precisar de calças de ganga (um número acima) e algumas camisolas básicas. 

O meu objectivo continua a ser utilizar o que possuo e transitar para vestuário usado ou feito por mim.

 

Electricidade - €60/mês 

Senti a necessidade de actualizar o valor (mais €5/mês). Reforcei com €50 que sobraram do envelope das quotas.

 

Quotas - €5.00/mês 

Pagamento de quotas de associações diversas. Decidi não continuar a apoiar uma instituição que está a passar por uma fase menos boa (em termos de direcção) pelo que reduzi o valor de €8 para €5.

 

Material e livros escolares - €5.00/mês

A reutilização de manuais escolares tem-me permitido poupar neste envelope. No ano passado pude fazer uma doação com o valor que sobrou.

 

Saúde 1 e 2 - € 12 + € 50/mês 

O primeiro envelope é físico e serve para medicamentos e taxas moderadoras.

Já o segundo envelope é apenas virtual (com transferências automáticas) e serve para pagar valores maiores como consultas no sector privado ou lentes para óculos. Senti a necessidade de aumentar de €30 para €50 porque preciso de marcar pelo menos 2 consultas e óculos novos (dois pares) que vão ser cerca de €500-€600. 

 

Férias - € 25/mês (6 meses)

Numa tentativa de substituir coisas por experiências, em 2016 fiz uma longa viagem para que a pequenada conheça o nosso país (Santarém - Tomar) e outra a Soajo com a minha mãe. Mas entre portagens, gasolina, entradas e refeições, é fácil atingir os €200. 

Porque gostaria de ter €150 quando chegarem as férias escolares, vou juntar €25/mês nos próximos 6 meses. Depois, a despesa passa a despesa anual (o que aliás já deveria ter acontecido em 2016).

 

Miúdas - €15/mês

É uma despesa que desejo controlar porque apesar de resistir facilmente a comprar coisas para mim, já não é tão fácil quando se trata das minhas sobrinhas. Criar este envelope ajudou imenso e tenho sido mais cuidadosa em diminuir "tralhas". O meu objectivo é substituir coisas por experiências ou comprar roupa em saldo, mesmo que seja para stock.

Também inclui entretenimento.

 

Presentes - €15/mensal

A minha lista de presentes já está delimitada às pessoas mais próximas, ainda assim ultrapassei o orçamento. Este ano (outra vez) o meu objectivo é que, pelo menos, 50% dos meus presentes sejam caseiros.

 

Auto - €50/mês

Inclui seguro, imposto automóvel, inspecção anual e despesas com manutenção e ainda reparações de pouco valor. Este ano foi uma enorme paz ter esse dinheiro poupado, quando uma reparação ultrapassou os €200.

 

Poupança reforma - €65/mês

Poupança feita com transferências automáticas para uma poupança a prazo, no início de cada mês. Quando atingo €1000 transfiro para certificados de aforro porque os juros são basicamente os mesmos. 

 

Telemóvel - €7.00/mês

Este valor poderá ser alvo de actualização.

 

Gasolina + estacionamento - €55/mês (aproximadamente)

É mais prático e rápido pagar na bomba exclusiva para pagamentos por multibanco e via verde, por isso sai directamente do salário. 

 

Obrigações fiscais/reforma - €200/mês 

 

Restauração extra (sem verba orçada)

Essencialmente os lachinhos, os cariocas e pequenos-almoço (depois das análises) de saídas com a minha mãe. 

Encher envelopes

Descontos, 02.07.16

Como sabem, estou rendida ao sistema de envelopes. Eu, que nunca consegui implementar um orçamento, estou a conseguir gastar por rubricas.

 

Encher os envelopes é, para mim, uma forma de me motivar a poupar. É muito divertido chegar ao final do mês e começar a adiantar as verbas. 

 

É uma espécie de bola de neve. As verbas mensais dos envelopes que já completei, servirão para adiantar outros envelopes. 

WP_20160701_007.jpg

Entretenho-me a fazer as contas... quanto ainda preciso para completar o ano? É um auto-desafio.

 

Mas também vejo os problemas. O meu orçamento de Julho a Dezembro para electricidade é de €330. Parece-me quase impossível que essa verba seja suficiente para pagar os próximos 6 meses.

 

E será que vou só gastar €75.00 em prendas? Considerando que já estou com €29 em saldo negativo, isso significa que, para cumprir o orçamento, só poderia gastar €46. Altamente improvável.

 

Independentemente de tudo, para mim, antecipar permite-me fazer ajustes. Mas também dar-me alguma folga para imprevistos futuros, ou até para o que eu sei que aí virá. E porque não, também sonhar com pequenos sucessos.

 

Orçamento pessoal para 2016 (provisório)

Descontos, 31.12.15

Já terminei o meu orçamento e sistema de envelopes para 2016. Porém, uma mudança na minha vida profissional terá algumas implicações no meu orçamento... embora não tenha bem certeza quais serão.

 

Envelopes físicos Envelope virtual em conta bancária Pagamento pontual directamente do salário
Supermercado - €70/mês Saúde 2 - €30/mês + €30 (transitou de 2015) Telefone - €5/mês (valor sujeito a actualização)
Restauração - €40/mês Auto - € 50/mês + €110 (transitou de 2015) Gasolina - €50/mês (aproximadamente)
Maluquices - €10/mês Poupança reforma - €65/mês Obrigações fiscais/reforma - €203
Casa diversos - €10/mês Fundo emergência - €42/mês Estacionamento - sem verba orçada (aproximadamente)
Vestuário - €5/mês    
Electricidade - €55/mês + €150 (transitou de 2015)    
Quotas - €8/mês    
Material escolar/livros - €10/mês    
Saúde 1 - €12/mês            
Férias - €25/mês (6 meses)    
Miúdas - €15/mês    
Presentes - €15/mês    

 

As minhas finanças pessoais estão organizadas da seguinte forma: tenho os envelopes físicos, tenho contas poupança a prazo a que chamo "envelope virtual" com transferências programadas e tenho o remanescente do salário para ir pagando alguns itens com o cartão multibanco. Depois tenho sempre uma notinha extra no porta -moedas para pagar algo como o estacionamento (que não tem verba criada).

 

Sobre as rubricas assinaladas com cor, o meu objectivo é fazer uma mini-poupança de €50.00 (€4/mês) para gastar num espectáculo natalício, incluindo bilhetes e uma refeição. Na verdade, é uma ferramenta de motivação para poupar, em especial, na rubrica de restauração. 

 

 As rubricas:

Supermercado - €70/mês

Inclui alimentação, higiene e limpeza; neste momento preparo pouquíssimas refeições; ainda assim permiti-me um orçamento folgado para investir em stock, se houver oportunidade.

 

Restauração - €40.00/mês

Inclui refeições em saídas de lazer, almoços no trabalho e até os extras com bolos e afins. Assim, quando mais marmitas, mais sobra para o lazer. É uma rubrica em que quero poupar mais, por razões de saúde.

 

Maluquices - €10/mês

O meu dinheiro livre de culpas, desde despesas CTT com trocas, um bilhete de cinema ou um item que desejasse comprar. Para gastar livremente.

 

Casa diversos - €10/mês 

Incluir coisas tão diversas como papel e tinteiros, ou líquido para desentupir canalização. Não inclui extras como grandes reparações ou obras. 

 

Vestuário - €5.00/mês

Em 2016 não vou comprar qualquer item de vestuário, excepto aquele que necessitar de comprar para gastar cartões presentes. 

O meu objectivo é utilizar o que possuo e transitar para vestuário usado, obtido através de trocas ou feito por mim.

Porém, conto gastar mais em cabeleireiro, pois não sei cortar cabelo curto. Como não sei bem o que vou precisar, sinto que este envelope poderá ser alvo de ajustes.

 

Electricidade - €55/mês 

Não vejo necessidade de actualizar o valor. O inverno quente trouxe muita poupança para este envelope.

 

Quotas - €8.00/mês + 

Pagamento de quotas de associações diversas.

 

Material e livros escolares - €10.00/mês

 

Saúde 1 e 2 - € 12 + € 30/mês 

O primeiro envelope é físico e serve para medicamentos e taxas moderadoras. Já o segundo envelope é apenas virtual (com transferências automáticas) e serve para pagar valores maiores como consultas no sector privado ou lentes para óculos.

 

Férias - € 25/mês (6 meses)

Numa tentativa de substituir coisas por experiências, em 2015 fiz dois grandes passeios para que a pequenada conheça o nosso país (um dos passeios estava ligado a matérias que iriam estudar neste ano). Mas entre portagens, gasolina, entradas e refeições, foi fácil atingir os €200. 

Como é um valor que gostaria de gastar, vai passar a despesa orçamentada. Porque gostaria de ter €150 quando chegarem as férias escolares, vou juntar €25/mês nos próximos 6 meses. Depois, a despesa passa a despesa anual.

 

Miúdas - €15/mês

É uma despesa que desejo controlar porque apesar de resistir facilmente a comprar coisas para mim, já não é tão fácil quando se trata das minhas sobrinhas. Criar este envelope ajudou imenso e tenho sido mais cuidadosa em diminuir "tralhas". O meu objectivo é substituir coisas por experiências.

Também inclui entretenimento e despesas CTT com trocas.

 

Presentes - €15/mensal

A minha lista de presentes já está delimitada às pessoas mais próximas, ainda assim ultrapassei o orçamento. Este ano o meu objectivo é que, pelo menos, 50% dos meus presentes sejam caseiros.

 

Auto - €50/mês

Inclui seguro, imposto automóvel, inspecção anual e despesas com manutenção e ainda reparações de pouco valor. Em Dezembro, sobrou apenas €110 o que demonstra que os €50 são um bom valor médio.

 

Poupança reforma - €65/mês

Poupança feita com transferências automáticas para uma poupança a prazo, no início de cada mês. Quando atingo €1000 transfiro para certificados de aforro porque os juros são basicamente os mesmos. 

 

Poupança reforço fundo emergência - €42/mês + €31

O valor mensal é equivalente a uma poupança anual de cerca de €500. Este ano, provavelmente será um valor consumido por obras na casa. Como não consigo avaliar agora o que irá custar, prefiro reforçar o fundo de emergência. Aliás, além da transferência automática, toda a poupança mensal será para reforçar o fundo emergência.

Além de reforçar o fundo de emergência, vou "pagar" um valor que utilizei para antecipar uma pagamento que me permitirá uma poupança anual de €80.00 (ver Obrigações fiscais/reforma)

 

Telemóvel - €5.00/mês

Este valor poderá ser alvo de actualização.

 

Gasolina - €50/mês

É mais prático e rápido pagar na bomba exclusiva para pagamentos por multibanco, por isso sai directamente do salário. 

 

Obrigações fiscais/reforma - €203/mês 

Este é o calcanhar de Aquiles do orçamento. Até agora, a minha entidade patronal pagava metade deste valor. O remanescente era um reforço que quis fazer. Porém, no início de 2016 vou deixar de ter esta comparticipação mas não quero abdicar deste investimento na minha reforma. 

 

Entretando, decidi utilizar o fundo de emergência para antecipar o pagamento de uma quota profissional, que se traduzirá numa poupança mensal de €7.50 (ou anual de €80). Quando não tiver tantas despesas com a casa para planear, tenho mesmo de passar a incluir este valor no orçamento, para pagamento antecipado.

Fim de Janeiro, a caminho de Fevereiro

Descontos, 31.01.15

Adoro os inícios do mês, agora reforçados com o encher dos envelopes. Mas antes disso, as contas da semana e como isso se reflectiu no mês.

 

Supermercado

Esta semana apenas comprei leite, bolachas de água e sal e papel vegetal. 

Privei-me de comprar as minhas queridas bananas da Madeira porque as malditas 3 maçãs continuam na fruteira (acreditam?). Apesar de ter bolachas, não me privei de comprar bolachas de água e sal (que não tinha) e que são muito necessárias para acompanhar a compota de abóbora que recebi no natal. Mais, estavam com 50% de desconto pelo que era de aproveitar para fazer um mini stock (4 un.).

Ainda assim, utilizei apenas o disponível no envelope e ainda sobraram €3.42 + €2.38 no cartão.

Se considerar que mais de €40.00 dos €70.00 disponíveis para Janeiro foram gastos com o aniversário, eu diria que correu bem. 

As más notícias é que tenho outro aniversário em finais de Fevereiro. Porém, aprendi a:

- comprar com maior antecedência para poupar em itens extra;

- fazer menos (metade do que estava na mesa foi em caixas para a casa de algumas das visitas).

 

E se pensam que me estou a privar de algo, leiam o post de amanhã. ;)

 

Maluquices

Esta semana não gastei um cêntimo, mas a verdade é que o saldo já estava negativo em €3.35

 

Electricidade

Tinha colocado no envelope €120.00 (incluindo o remanescente de 2014) e a conta de 2 meses foi de €121.91. 

 

Restauração

Durante a semana apenas gastei €2.60 pelo que tenho um saldo positivo de €7.40 (vou retirar-lhe €0.15 do saldo negativo da semana anterior).

 

Material escritório

Comprei 2 canetas de 4 cores por €0.99 (com vales de desconto Mapped). São que utilizo diariamente no planner.

 

Material escolar

Comprei uns lápis de cor e umas borrachas num total de 1.48. 

 

E o mais importante: poupei mais de €300.00 para o telhado da minha casa e isso depois de retirar os valores de poupança habitual (fundo de emergência + reforma). 

 

E agora vou entreter-me a encher envelopes.

Orçamento pessoal para 2015

Descontos, 31.12.14

Na continuação do post anterior, decidi fazer uma pequena actualização em algumas rubricas. 

 

Envelopes físicos Envelope virtual em conta bancária Pagamento pontual directamente do salário
Supermercado - €70/mês Saúde 2 - €30/mês Telefone (tlm + fixo) - €12/mês
Electricidade - €55/mês + €64 Auto - € 50/mês Gasolina - €50/mês
Saúde 1 - €12/mês Poupança reforma - €65/mês Obrigações fiscais/reforma - €202
Casa Diversos - €10/mês + €100 Fundo emergência - €10/mês Estacionamento - sem verba orçada
Vestuário - €5/mês    
Veterinário - €25/mês    
Quotas - €8/mês    
Material escolar/livros - €5/mês + €20    
Restauração - €40/mês                     
Maluquices - €10/mês    
Miúdas - €10/mês    
Prendas - €15    

 

As minhas finanças pessoais estão organizadas da seguinte forma: tenho os envelopes físicos, tenho contas poupança a prazo a que chamo "envelope virtual" com transferências programadas e tenho o remanescente do salário para ir pagando alguns itens com o cartão multibanco. Depois tenho sempre uma notinha extra no porta moedas para pagar algo como o estacionamento (que não tem verba criada).

 

As rubricas:

Supermercado - €70/mês

Inclui alimentação, higiene e limpeza; neste momento preparo pouquíssimas refeições; ainda assim permiti-me um orçamento folgado para investir em stock, se houver oportunidade.

 

Electricidade - €55/mês + €64 (saldo de 2014)

Aumentei um pouco mais o valor mensal, mas parece-me que ainda terá de ser reforçado.

 

Saúde - € 12/mês + € 30/mensal

Inclui medicamentos, taxas moderadoras, consultas no sector privado e lentes para óculos.

Decidi aumentar a verba com uma poupança mensal de €30 que consiste em €600/18 meses (provavelmente necessitarei de mudar de lentes).

Farei uma conta poupança com o nome "saúde 2" com transferências automáticas.

 

 

Casa diversos - €10/mês + €100

Material de escritório como papel e tinteiros, ou outras despesas para a casa como uma forma para bolos, ou qualquer extra desse género. Não inclui extras como grandes reparações. 

Infelizmente tenho o computador sem bateria e ainda com o adaptador a dar mau contacto. Resultado, vou ter de juntar à verba mensal uns €100 extra para a compra desses itens.

 

Vestuário - €5.00/mês

Não preciso de mais. Acresce €50.00 em cartões presentes e francamente estou numa fase de apenas substituir peças que tenho - a destralhar o guarda fatos.

Se conseguir uma peça através de trocas, também incluirá as despesas com CTT.

 

Veterinário - €25.00/mês

A minha cadela tem tido problemas de saúde pelo que o valor de €8.00 não é realista. 

 

Quotas - €5.00/mês + €10 (saldo 2014)

Este ano tentarei ser mais cuidadosa para aproveitar os benefícios que as associações propiciam.

 

Material e livros escolares - €5.00/mês + €20 (saldo 2014)

 

Restauração - €40.00/mês

Inclui saídas de lazer e almoços no trabalho. Assim, quando mais marmitas, mais sobra para o lazer. 

 

Maluquices - €10/mês

O meu dinheiro livre de culpas, desde despesas CTT com trocas, um bilhete de cinema ou um item que desejasse comprar; para gastar livremente.

 

Miúdas - €10/mês

É uma despesa que desejo controlar porque apesar de resistir facilmente a comprar coisas para mim, já não é tão fácil quando se trata das minhas sobrinhas; inclui entretenimento e despesas CTT com trocas.

 

 

Presentes - €10/mensal

A minha lista de presentes já está delimitada às pessoas mais próximas, ainda assim a verba de €5/mensal que estabeleci para €5 foi ultrapassada por larga margem. Este ano será para reduzir ao máximo e apostar em presentes caseiros.

 

Auto - €50/mês

Inclui seguro e imposto automóvel, inspecção anual e despesas com manutenção e reparações de pouco valor. Farei uma conta poupança com esse nome com transferências automáticas.

 

Poupança reforma - €65/mês

Poupança reforço fundo emergência - €10/mês

Ambas as "despesas" são feitas com transferências automáticas para poupanças a prazo, no início de cada mês. A poupança reforma será convertida em certificados de tesouro ou aforro, consoante o valor e vantagem. Já o fundo de emergência é provável que seja gasto em meados do ano numa custosa reparação da minha casa.

 

Telefone fixo + Telemóvel - €12.00/mês

Como faço os carregamentos pelo multibanco, simplesmente saem directamente do salário.

 

Gasolina - €50/mês

É mais prático e rápido pagar na bomba exclusiva para pagamentos por multibanco, por isso sai directamente do salário. 

 

Obrigações fiscais/reforma - €205/mês

A fechar as contas de 2014 - sistema de envelopes

Descontos, 30.12.14

O sistema de envelopes foi o meu projecto preferido de 2014. Como nunca, tive a real percepção dos gastos, utilizei o dinheiro em bolso como controlo de impulsos e percebi melhor como organizar as minhas poupanças. Finalmente tornei-me uma investidora, fazendo o meu primeiro certificado de tesouro e o meu primeiro certificado de aforro. 

 

Finalmente aprendi a fazer um verdadeiro e realista orçamento anual. Aprendi, corrigi os erros, aprendi com eles, voltei a errar e voltei a corrigir. E como um orçamento anual é algo que tem de se adaptar à nossa realidade do dia a dia (que é mutável), deixei de pensar nele como algo rígido.

 

Cometi um grande erro. Quando consegui adiantar o dinheiro para as rubricas dos envelopes completando o valor necessário para 2014, parei de os encher. Ora, isso foi um disparate porque agora entro a zero em 2015 (e não ainda calcular €12.00 mensais em saúde se em Janeiro tenho uma consulta que gasta €40.00). E é assim que se aprende ;)

 

Tinha cerca de €250 ainda nos envelopes, mas não é uma real poupança porque noutros gastei para além do orçamentado:

- €17.00 na rubrica "livros e material escolar" (apenas porque quem reprova não precisa de livros novos)

- €86.00 na rubrica "quotas" (apenas porque não fiz uma inscrição em 2014 e noutra associação ainda não cobraram o 2º semestre de 2014)

- €87.00 na rubrica "saúde" (porque não marquei duas consultas que deveria ter marcado...upsss)

- €64.00 na rubrica "electricidade" (ainda não veio a factura... decididamente não chegariam €64.00)

 

Ainda assim, reuni o dinheiro dos envelopes e com mais €20.00 já enchi os envelopes de Janeiro de 2015. Os mesmíssimos envelopes em papel, mas agora com uma folha para o balanço semanal

Tenho 23 notas de €5.00

Descontos, 30.12.14

Numa nota que apenas pretende ser de humor, informo que tenho 23 notas de €5.00 que andei a coleccionar para o sistema de envelopes. Com efeito, quando comecei foi o meu grande problema: encher os envelopes das rubricas mais pequenas.

 

E para que a Júlia não me censure novamente, informo que só paguei em notas maiores em locais igualmente maiores: hipermercados e afins.